Tipos de pesquisa

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Tipos de pesquisa por Mind Map: Tipos de pesquisa

1. Quando o pesquisador procura explicar os porquês das coisas e suas causas, por meio do registro, da análise, da classificação e da interpretação dos fenômenos observados.

2. Procedimento Técnico

2.1. Bibliográfica

2.1.1. Base em material já elaborado

2.1.2. Publicações avulsas; boletins; jornais; revistas; livros; monografias.

2.2. Documental

2.2.1. Os materiais que não são tratados com tratamento analítico ou podem ser reelaborados - Efeitos de variável - formas de controle

2.2.2. Arquivos públicos; arquivos particulares; fontes estatísticas; fontes não escritas

2.3. Estudo de caso

2.3.1. Representa a estratégia preferida quando colocamos questões do tipo “como” e “por que”, quando o pesquisador tem pouco controle sobre os eventos e quando o foco se encontra em fenômenos contemporâneos inseridos em algum contexto da vida real.

2.4. Levantamento

2.4.1. Propõe a interrogação direta de pessoas.

2.4.2. Questionário, entrevista e formulário

2.5. Ex-post facto

2.5.1. Muito adotada nas Ciências da Saúde

2.5.1.1. O experimento realiza-se depois dos fatos

2.6. Pesquisa-Ação

2.6.1. Pesquisa de Intervenção

2.7. Participante

2.7.1. Quando é desenvolvida a partir da interação entre pesquisadores e membros das situações investigadas.

3. Objetivos

3.1. Exploratória

3.1.1. Visa a maior familiaridade com o problema, tornando-o explícito ou construindo hipóteses sobre ele.

3.2. Descritiva

3.2.1. Quando o pesquisador apenas registra e descreve os fatos observados sem interferir neles.

3.3. Explicativa

4. Natureza

4.1. Observacional

4.2. Experimental

4.2.1. Atua ativamente na condução do fenômeno, ele atua na causa modificando-a e avalia as mudanças no desfecho. Seleciona a variável, define o controle e observa os efeitos sobre as condições pré estabelecidas.

5. Abordagem

5.1. O pesquisador atua meramente como espectador e não interfere nas variáveis.

5.2. Quantitativa

5.2.1. Requer o uso de recursos e técnicas de estatística, procurando traduzir em códigos os conhecimentos gerados pelo pesquisador.

5.3. Qualitativa

5.3.1. O ambiente natural é fonte direta de coleta de dados, interpretação de fenômenos e atribuição de significados

6. Desenvolvimento no tempo

6.1. Longitudinal

6.1.1. Prospectiva

6.1.1.1. O estudo é conduzido a partir do presente e é conduzido a partir do momento futuro

6.1.1.1.1. Ex: Uso de drogas em jovens de situação de rua ao longo de 5 anos. Prevalência, tipo

6.1.2. Retrospectiva

6.1.2.1. O estudo é baseado em reconstrução de eventos e aspectos ocorridos no curso da vida

6.1.2.1.1. Ex: Avaliar o histórico do consumo de álcool e os sintomas da abstinência em pacientes alcoolistas.

6.1.3. Pesquisa Transversal

6.1.3.1. Curto período de tempo

6.1.3.1.1. Ex: Entrevista alunos de cada turma.

6.1.4. Ex: Entrevista os mesmos alunos em três anos diferentes

7. Finalidade

7.1. Básica

7.1.1. Sem objetivo de aplicação prática

7.1.2. Interesses universais

7.1.3. E o objetivo é gerar novos conhecimentos para ciência

7.2. Aplicada

7.2.1. Com o objetivo que haja aplicação prática

7.2.2. Interesses locais

7.2.3. Gera produtos/processos