Técnica bidimensional e tridimensional para avaliação dos volumes pulmonares irradiados

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Técnica bidimensional e tridimensional para avaliação dos volumes pulmonares irradiados por Mind Map: Técnica bidimensional e tridimensional para avaliação dos volumes pulmonares irradiados

1. Técnica tridimensional - RT3D

2. O estudo viabiliza quantificar o benefício do RT3D para paciente com câncer de pulmão

3. 10 casos/100.000 mulheres

4. FATOR DE RISCO: TABAGISMO

5. 17.810 casos no sexo masculino

6. Técnica bidimensional - 2D

6.1. Estudo realizado em duas fases: Paralelas e opostas: Póstero-Anterior (PA) e Antero-Posterior (AP)

6.2. Dose: 40 ou 45 Gy - complementação da dose com ênfase na medula espinhal em campos paralelos ou oblíquos, em campos angulados.

6.3. 4 pacientes receberam dose total de 45 Gy

6.4. Parâmetros avaliados: - Volume Tumoral macroscópio (GTV) - Número total de campos - Porcentagem do volume de pulmão que recebe 20 Gy (v20) - Porcentagem do volume de pulmão que recebe 30 Gy (v30) - Dose média (DM) nos pulmões - Utilizados histogramas como parâmetros da dose nos pulmões

7. CÂNCER DE PULMÃO ESTIMATIVA PARA O ANO DE 2008 NO BRASIl

8. INTRODUÇÃO

9. CONCLUSÃO

9.1. RT3D - apresentou 15% dos volumes pulmonares irradiados

9.2. Pulmão sem tumor: apresentou dados satisfatórios quando são irradiados pela técnica 3D.

9.3. Visando sempre a preservação dos órgãos adjacentes em pacientes com tumores volumosos no pulmão.

10. RESULTADOS

10.1. GTV - houve uma variação entre 10,5 a 1.290,0 cm de volume. - GTV <125 cm, média 62,94 cm - GTV >125 cm, média 307,36 cm

10.2. Planejamento 2D - média de 59,33 campos, mediana de 60 (50 a 74 campos)

10.2.1. Primeira fase: dois campos p/dia

10.2.1.1. Segunda Fase: dois campos p/dia

10.3. Planejamento 3D - média de 75,65 campos (50 a 112), mediana de 80 campos

10.3.1. Primeira fase: 2,9 campos

10.3.1.1. Segunda Fase: 2,9 campos

10.4. Benefícios do RT3D: Avaliação e possibilidade de diminuição ou prevenção do potencial toxicidade da radioterapia de maneira individualizada.

10.4.1. A partir do RT3D: - Escalonamento de dose - Radioterapia guiada por imagem (IGRT) - Gating - Breathholding - Hipofracionamento

11. TIPOS DE PLANEJAMENTO

11.1. RADIOTERAPIA TRIDIMENSIONAL CONFORMACIONAL (RT3D)

11.1.1. - Acurácia e maior segurança - Permite avaliação dos volumes de tecidos normais e irradiados - Vantajosa no que diz respeito a maior preservação dos pulmões

11.2. RADIOTERAPIA BIDIMENSIONAL 2D - CONVENCIONAL

11.2.1. - Método inicial - Avaliação através de radiografias - Determinação de largura e altura - Auxilia no planejamento

12. MATERIAIS E MÉTODOS

12.1. Planejamento realizado em 27 pacientes portadores de CA de Pulmão - submetidos a radioterapia RT3D.

12.2. Dose utilizada: 45 a 66 Gy (1,8 a 2Gy p/dia.

12.3. Planejamento realizado mediante legislação responsável (ICRU - Comissão Internacional de Unidades e Medidas de Radiação).

12.4. Materiais: estudo realizado com janelas de mediastino e de pulmão.

12.5. Volume alvo: PTV - 95% da dose prescrita.

12.5.1. Utilizado Imagens tomográficas