Da antiguidade a contemporaneidade - a deficiência e suas concepções

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Da antiguidade a contemporaneidade - a deficiência e suas concepções por Mind Map: Da antiguidade a contemporaneidade - a deficiência e suas concepções

1. 1. A concepção de deficiência nas sociedades antigas sempre se fez presente, mesmo que de formas, mas omissas, escondidas, ignoradas, repreendida, julgadas, condenadas ou aceita, seja para o sentindo de aceitação ou negação.

2. 2. Na sociedade Egípcia essas questões de deficiência eram, mas branda, onde não se excluía, julgava ou condenava, pelo contrario os egípcios se mostravam, mas caridosos quantos, essas questões, pois demonstravam afetos e preocupações com as pessoas que eram deficientes, oportunizando eles de terem trabalhos, como de poderem se sustentar e ter uma vida comum aos demais.

3. 3. Os gregos, uma sociedade que valorizava amplamente o corpo saudável o exercício físico, para eles era essencial manter a boa forma, era uma questão social, condenando excluindo assim os deficientes. Muitos gregos levavam muito a, sério a prática de exercício físico, como era o caso dos espartanos e atenienses

4. 4. “A Roma Antiga é cenário de um vil mercado de prostituição ou entretenimento utilizando se as pessoas com deficiência comercialmente”

4.1. 4.1 Com surgimento do cristianismo, na vida dos romanos, com essa nova religião veio junto novos conceitos até então desprezados e ignorados, que era a questão de caridade, de pensar no próximo, de ajudar os necessitados fato este que trouxe melhoria no tratamento com os deficientes.

5. 5. Deficiência no Brasil : Assim, como em outras culturas a deficiência era visada como uma maldição, castigo e infelizmente também ocorriam a prática da eliminação, como do abandono, isso nos mostra que independente de cultura, de contexto social, histórico e temporal, os deficientes sempre foram vistos como pessoas que não mereciam o direito a vida.

5.1. Na mentalidade está presa no tempo, ainda vive a séculos anteriores, onde não se tinham explicações médicas, cientificas e conhecimentos, mas amplo sobre a deficiência e por isso se via o deficiente como alguém inútil, incapaz, incomodo para a sociedade, agora diante de tanto conhecimento avanço cientifico, tecnológico e de vários exemplos de superação da deficiência ainda se permanece preso ao tempo e conceitos.

6. 6. A inclusão na contemporaneidade juntamente com a Educação Especial buscam garantir os direitos das pessoas com deficiência, como asseguramos a possibilidade de um futuro com qualidade e crescimento, tanto na área pessoal como educacional.

7. A história da pessoa com deficiência e da educação especial em tempos de inclusão.