ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS por Mind Map: ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS

1. RADICAL: O radical é a parte da palavra responsável por sua significação principal.

1.1. Ex: ESCOL - a

2. AFIXOS: São acréscimos de morfemas que geram outras palavras.

2.1. PREFIXOS: Afixos colocados antes do radical.

2.1.1. Ex: sub - escolarização

2.2. SUFIXOS: Afixos colocados depois do radical.

2.2.1. Ex: subescol - arização

3. DESINÊNCIAS: Existem morfemas que indicam as flexões das palavras. Esses morfemas sempre surgem no fim das palavras variáveis e recebem o nome de desinências.

3.1. Desinências nominais: indicam o gênero e o número dos nomes. Para a indicação de gênero, o português costuma opor as desinências -o/-a. Para flexão de numero, se acrescenta o -s no final das palavras, exceto em palavras terminadas em -r e -z.

3.1.1. Ex: garoto(s)/garota(s); menino(s)/menina(s)

3.1.2. Ex: mar/mares; revólver/revólveres; cruz/cruzes

3.2. Desinências verbais: em nossa língua, as desinências verbais pertencem a dois tipos distintos. Há aqueles que indicam o modo e o tempo (desinências modo-temporais) e aquelas que indicam o número e a pessoa dos verbos (desinência número-pessoais).

3.2.1. Ex; cant-á-va-mos

3.2.1.1. -va-: desinência modo-temporal (caracteriza o pretérito imperfeito do indicativo)

3.2.1.2. -mos: desinência número-pessoal (caracteriza a primeira pessoa do plural)

4. VOGAL TEMÁTICA: Observando o exemplo anterior, entre o radical cant- e as desinências verbais, surge sempre o morfema –a. Esse morfema, que liga o radical às desinências, é chamado de vogal temática. Sua função é ligar-se ao radical, constituindo o chamado tema. É ao tema (radical + vogal temática) que se acrescentam as desinências. Tanto os verbos como os nomes apresentam vogais temáticas.

4.1. Vogais temáticas nominais: São -a, -e, e -o, quando átonas finais, como em mes-a, artist-a, busc-a, perd-a, esco-la, trist-e, bas-e, combat-e. São a essas vogais temáticas que se liga a desinência indicadora de plural (-s) e palavras terminadas em vogais tônicas, não possuem vogal temática.

4.2. Vogais temáticas verbais: São -a, -e e -i, que caracterizam três grupos de verbos a que se dá o nome de conjugações. Assim, os verbos cuja vogal temática é -a pertencem à primeira conjugação; aqueles cuja vogal temática é -e pertencem à segunda conjugação e os que têm vogal temática -i pertencem à terceira conjugação.

4.2.1. Exemplo da primeira conjugação: govern-a-va, atac-a-va, realiz-a-sse.

4.2.2. Exemplo da segunda conjugação: estabelec-e-sse, cr-e-ra, mex-e-rá.

4.2.3. Exemplo da terceira conjugação: defin-i-ra, imped-i-sse, ag-i-mos.

5. VOGAL E CONSOANTE DE LIGAÇÃO: As vogais ou consoantes de ligação são morfemas que surgem por motivos eufônicos, ou seja, para facilitar ou mesmo possibilitar a leitura de uma determinada palavra.

5.1. Exemplo: paris-i-ense, pe-z-inho, pobre-t-ão