PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES (PNPIC) NO SUS

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES (PNPIC) NO SUS por Mind Map: PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES (PNPIC) NO SUS

1. Medicina tradicional (OMS)

1.1. Medicina tradicional chinesa

1.1.1. Práticas corporais

1.1.1.1. Luan gong/ Chi gong/ tui-na/ tai-chi-chuan

1.1.2. Práticas mentais

1.1.2.1. Meditação

1.1.3. Orientação alimentar

1.1.4. Plantas medicinais

1.1.5. Ventosaterapia

1.1.6. Moxabustão

1.2. Metodologia que aplica relação do ser humano com o ambiente

1.3. Utilizados junto com o surgimento do SUS

2. PLANTAS MEDICINAIS E FITOTERAPIA

2.1. Sem substância ativa isolada

2.2. Origem vegetal

2.3. Brasil possui diversidade vegetal vasta

2.4. Ministério da saúde

2.4.1. Política Nacional de Plantas Medicinais e Medicamentos Fitoterápicos (2001)

2.4.2. Seminário Nacional de Plantas Medicinais e Medicamentos Fitoterápicos e Assistência farmacêutica (2003)

2.5. Atuação Farmacêutica

2.5.1. Assistência farmacêutica

2.5.2. Formação e educação em plantas medicinais e fitoterapia

2.5.2.1. Específico de nível universitário

3. TERMALISMO SOCIAL/CRENOTERAPIA

3.1. Água mineral

3.2. Origem portuguesa

3.3. "Turismo Social e de Termalismo Social"

3.3.1. Manutenção da saúde

3.3.2. Medicina termal

3.4. Conselho Nacional de Saúde n°343 de 07 out. 2004

3.4.1. Valorização dos aspectos terapêuticos

3.4.2. Incentiva pesquisas na área

3.5. Incentiva criação de um Observatório de Saúde para atividades termais no âmbito do SUS

4. HOMEOPATIA

4.1. Trata indivíduo como um todo

4.2. Paciente como centro da atenção

4.2.1. Físico

4.2.2. Psicológico

4.2.3. Social

4.2.4. Cultural

4.3. Autonomia do indivíduo

4.3.1. Reduz busca por intervenção hospitalar e emergencial

4.3.2. Melhora qualidade de vida

4.4. Objetivo: implantar esta técnica multidisciplinar no SUS

4.4.1. Médico homeopata

4.5. Todas as faixas etárias

5. ACUPUNTURA

5.1. Teoria Yin-yang

5.2. Teoria dos cinco movimentos

5.2.1. Relaciona fenômenos na natureza e no corpo

5.3. Introduzida no Brasil em 1988

5.4. Introdução de agulhas em locais específicos

5.4.1. Estímulos

5.4.1.1. Manutenção e recuperação da saúde

5.5. Fortalecimento e revalorização dos mananciais das águas minerais

5.6. Efeitos terapêuticos reconhecidos cientificamente

5.6.1. Analgesia

5.6.2. Restauração de funções orgânicas

5.6.3. Modulação imunitária

5.7. Objetivo da diretriz: implantar profissionais da saúde acupunturistas especializados em alta e média complexidade no âmbito do SUS

5.8. Técnica multidisciplinar

5.9. Regulamentação do exercício da acupuntura: Lei do senado n°, de 2018

5.10. Profissionais de nível superior/técnico com pós graduação nível Lato sensu

5.11. Equilíbrio energético/funcional/psíquico