CELULAS TRONCO

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
CELULAS TRONCO por Mind Map: CELULAS TRONCO

1. São diferentes das demais células do organismo, que podem originar uma célula especializada ou outra célula-tronco.

1.1. Encontradas em tecidos embrionários ou extraembrionários.

1.2. São indiferenciadas e não especializadas, podem se propagar por grandes períodos e ainda assim, se manter indiferenciadas. Dessa forma um pequeno número de células dará origem a várias outras semelhantes e ainda, podem gerar células características de um determinado tecido.

2. Tipos de células tronco:

2.1. Células-tronco totipotentes

2.2. Células-tronco pluripotentes

2.3. Células-tronco multipotentes

3. Definição dos tipos de células tronco:

3.1. Totipotentes: São as células do embrião recém formado, as quais somem poucos dias após a formação. Têm capacidade para dar origem a um indivíduo completo ou qualquer tipo celular do organismo. Podendo ainda, dar origem às células do folheto extraembrionário, das quais a placenta é formada.

3.1.1. Pluripotentes: Podem originar qualquer tipo de tecido, porém em função de não produzirem tecidos extraembrionários, não podem gerar um organismo inteiro. Também presentes nos indivíduos adultos podem ser coletados da medula óssea, por exemplo, para gerar células do sangue, músculos, pele, ossos, cartilagem e tecidos conjuntivos.

3.1.1.1. Multipotentes: São encontradas no indivíduo adulto, são definidas de acordo com o órgão de que derivam, por isso podem gerar apenas células deste mesmo órgão, o que permite a regeneração de tecidos específicos.

4. Células-tronco provenientes da medula óssea

4.1. São as mais conhecidas e utilizadas atualmente, principalmente no tratamento de doenças que afetam o sistema hematopoiético. Podem ser classificadas em hematopoiéticas ou mesenquimais, estas últimas também são conhecidas comonão hematopoiéticas.

5. Células-tronco do sangue do cordão umbilical

5.1. Estão presentes em grandes quantidades, porém, não se tem a certeza do potencial de adaptação e diferenciação delas nos tecidos. As pesquisas deste tipo de células ainda são novas, mas já se sabem que apresentam vitalidade e são muito fáceis de obter. Além disso, mesmo que congeladas para uso posterior, elas não perdem sua eficácia.

6. Células-tronco embrionárias

6.1. As embrionárias necessitamde compatibilidade entre doadores e receptores.

6.1.1. Os tecidos do corpo humano começam o seu processo de diferenciação desde que o embrião está formado. Neste entre meio, as células de massa celular interna (MCI), se encarregarão do processo de formação dos tecidos embrionários.

7. Células-tronco de origem dental

7.1. A partir de células de origem dental vem mostrando-se bastante eficaz, dando expectativas promissoras, especialmente para área de tratamentos odontológicos, bem como, em terapias para doenças que acometem os demais órgãos e tecidos do corpo humano. Essas células são obtidas a partir do tecido periodontal e ligamento periodontal. Pesquisas comprovam que os tecidos dentais e periodontais podem ser obtidos de fonte autógena, ou seja, do próprio indivíduo acometido, sendo de fácil aquisição e com potencial, de expansão e de diferenciação em fibroblastos, comentoblastos e osteoblastos.

8. Células-tronco do tecido adiposo

8.1. Nova forma de obtenção de células tronco adultas, mesenquimais adiposas, ou seja, as células responsáveis em armazenar energia sob forma de gordura. Essas podem ser encontradas constituindo o tecido adiposo humano, formado por um grande agrupamento de adipócitos.