PERFIL DE UTILIZAÇÃO DE PSICOFÁRMACOS NA ATENÇÃO BÁSICA

Psicofármacos

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
PERFIL DE UTILIZAÇÃO DE PSICOFÁRMACOS NA ATENÇÃO BÁSICA por Mind Map: PERFIL DE UTILIZAÇÃO DE PSICOFÁRMACOS NA ATENÇÃO BÁSICA

1. TEMA

1.1. O cuidado com a saúde mental através de psicofármacos.

2. Objetivos

2.1. Determinar o perfil de utilização dessa classe de medicamentos por usuários da atenção básica no Brasil.

2.2. Identificar as características do uso de psicofármacos pela população acompanhada na Atenção Básica à Saúde

3. Justificativa

3.1. medicamentos mais usados: fluoxetina, haloperidol, carbonato de lítio, diazepam e carbamazepina.

3.2. Os dados encontrados demonstram que a maioria das pessoas atendidas é de mulheres adultas e as classes de medicamentos mais usadas são antidepressivos, ansiolíticos e sedativos, sendo a fluoxetina e o diazepam os medicamentos mais consumidos

3.2.1. O cuidado com a saúde mental é uma das grandes preocupações mundiais e cerca de 25% da população sofre e algum transtorno mental durante a vida.

3.3. Auxilia na elaboração de estratégias para o uso racional desses recursos terapêuticos

4. Modelos de assistência mental no Brasil

4.1. reforma psiquiátrica - priorizou a inclusão social, a autonomia e a cidadania das pessoas com sofrimento mental.

5. Plano de ação para a Saúde Mental de 2013-2022

5.1. COLABORAM PARA:

5.1.1. - Aumento da motilidade prematura

5.1.2. - Morbidade

5.1.3. - Incapacidade social e laboral

6. 25% da população mundial sofre de algum tipo de transtorno mental durante a vida

6.1. Depressão e transtornos de ansiedade

7. Psicofármacos

7.1. Tratamento de distúrbios psiquiátricos

7.2. Atuam no sistema nervoso central

7.3. Modificando o comportamento, humor e cognição

7.4. ansiolíticos, antipsicóticos, antidepressivos, etc.

8. Metodologia

8.1. busca de artigos base de dados PubMed

8.1.1. filtros: últimos 5 ano, texto completo e humanos

8.2. termos: Psicofármacos e atenção básica

8.3. busca de artigos na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS)

8.3.1. filtros: disponível nos últimos 5 anos, limites humanos

8.4. critérios: realizados no Brasil,

8.4.1. variáveis: gênero, idade da população que fez uso e os medicamentos classificados

8.5. análise de dados:

8.5.1. forma de coleta dos dados

8.5.2. período

8.5.3. tipo de unidade básica

8.5.4. quantos usuários foram incluídos

8.5.5. variáveis referentes aos pacientes

9. Resultados

9.1. Pesquisas feitas em 430 pacientes,

9.1.1. 80% mulheres (18-35 anos)

9.1.2. utilizando em média 2 medicamentos psicotrópicos

9.1.2.1. antidepressivos, ansiolíticos, antiepiléticos, antipsicóticos e agentes dopaminérgicos.

9.2. maioria dos usuários do sexo feminino, com idade média de 45 anos, com os principais diagnósticos de transtorno depressivo, seguido de psicoses (sendo a esquizofrenia com maior porcentagem).

9.2.1. classe mais usada: antidepressivos, seguido dos antipsicóticos.

9.3. gravidas com menos de 42 semanas de gestação com idade média de 27 anos

9.3.1. metade tem transtorno mental durante a gravidez, sendo o mais frequente depressão, seguido de ansiedade, síndrome do pânico e transtorno de adaptação ao estresse.

9.3.2. medicamentos mais usados: antidepressivos (fuoxetina), anticonvulsivante e ansiolítico.

9.4. Em suma, todos os estudos apontram que a prevalência de uso desses medicamento é maior entre mulheres e com faixa etária média de 40 a 60 anos.

9.4.1. classe mais usada: antidepressivos e ansiolíticos

9.4.2. medicamentos mais usados: diazepam e o fluoxetina