Reações inorgânicas de importância

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Reações inorgânicas de importância por Mind Map: Reações inorgânicas de importância

1. Reação Química: é um acontecimento em que uma ou mais substâncias se transformam em uma ou mais novas substâncias. Evidências que ocorreu uma reação química: Liberação/absorção, cor, gás, precipitado e a obtenção de uma nova substância.

1.1. Reação de adição ou síntese: Uma reação que apresente dois ou mais reagentes e apenas um produto. Exemplo: CaO+H₂O= Ca(OH)₂

1.2. Reação de decomposição ou análise: Uma reação que tiver um só reagente e dois ou mais produtos. Exemplo: 2H₂O= 2H₂+ O₂

1.3. Reação de deslocamento ou simples troca: Há dois reagentes e dois produtos. Entre os dois reagentes, um é substância inorgânica simples e o outro é uma substância inorgânica composta; com os produtos acontece o mesmo. Exemplo: Zn(s)+2HCl(aq)= H₂(g)+

1.4. Reação de dupla troca: Há dois reagentes e dois produtos, todas substâncias inorgânicas compostas, e ocorre uma espécie de "troca". Exemplo: HCl(aq) + NaOH(aq) → NaCl(aq) + H₂O(l)

2. Reações de deslocamento

2.1. Reações de deslocamento envolvendo metais:

2.1.1. É um fenômeno químico que pode ocorrer quando um metal é colocado em um mesmo recipiente que um sal ou um ácido, o que pode formar compostos químicos. Ocorre a troca de posição do metal que é colocado para reagir com o cátion de outro reagente. Exemplo: Zn(s)+Cu(s)= Cu(s)+ZnSO4

2.1.2. Para que o metal colocado para reagir desloque o cátion do outro reagente, é fundamental que ele seja mais eletropositivo que o cátion.

2.2. Reações de metais com ácidos:

2.2.1. Os metais chamados de não nobres, isto é, aqueles que aparecem na fila de reatividade dos metais à esquerda do H, reagem com substâncias de caráter ácido. Isso ocorre porque são mais reativos que o hidrogênio e, assim, deslocam o hidrogênio dos ácidos, formando o cátion H+ ou H3O+.

2.2.1.1. Por exemplo, se colocarmos uma fita de magnésio metálico em uma solução de ácido clorídrico, veremos a formação de bolhas (conforme mostrado na imagem do início do texto), o que indica a formação do gás hidrogênio: Mg(s) + 2 HCl(aq) → MgCl2(aq) + H2(g). Nesse caso, houve a oxidação do magnésio e a redução do íon H+: Oxidação: Mg(s) → Mg2+(aq) + 2e- (agente redutor) Redução: 2 H+(aq) + 2e- → H2(g) (agente oxidante)

2.2.1.1.1. É por isso que os ácidos não podem ser guardados em recipientes feitos desses metais mais reativos que o hidrogênio.

2.2.1.2. No entanto, os metais nobres, aqueles que estão situados à direita do hidrogênio na fila de reatividade (Cu, Hg, Ag, Pd, Pt, Au), não reagem de maneira espontânea ao serem colocados em contato com soluções ácidas. Exemplo: Cu + HCl → não há reação

2.2.1.2.1. Resumidamente, temos a seguinte conclusão. (imagem acima)

2.3. Reações de deslocamento envolvendo não metais:

2.3.1. são aquelas que ocorrem entre uma substância simples, formada por um ametal, e uma substância composta, formada por um metal e um ametal, como na equação geral abaixo: A + BC → BA + C

2.3.1.1. Para que o ametal (A) da substância simples troque de posição com o ametal (C) da substância composta, é fundamental que a eletronegatividade dele seja maior. Assim, se a eletronegatividade de A não for maior que a de C, a reação química não acontecerá. F > O > N > Cl > Br > I > S > C > P

3. Reações de dupla troca

3.1. Reações de dupla troca com precipitação

3.1.1. Produto insolúvel:este produto pode ser obtido da reação entre Nitrato de chumbo [Pb (NO3)2] e Iodeto de sódio (NaI). [Pb (NO3)2] (aq) + 2 NaI(aq) → PbI2 (s) Repare que os reagentes [Pb (NO3)2] e NaI são soluções aquosas que dão origem a um produto sólido PbI2 , é justamente este fator - a formação de um precipitado ao final do processo - que caracteriza a Reação de dupla troca. Observação: Esta reação é a mais fácil de ser visualizada em razão da presença do precipitado sólido que se deposita no fundo do recipiente.

3.2. Reações de dupla troca com formação de substância volátil

3.2.1. Produto mais volátil: a reação se caracteriza pela formação de um gás. Um exemplo deste tipo de reação é a que ocorre entre o sal carbonato (CO2-3) e um ácido. Equação do processo: 2H+(aq) + CO3-2(aq) → CO2(g) + H2O(l). Um dos produtos formados é o gás carbônico CO2(g), e como este produto é mais volátil que os reagentes, a reação se classifica como dupla troca.

3.3. Dupla troca com formação de produto menos dissociado (ou ionizado)

3.3.1. Produto menos ionizado: é o produto menos dissociado, ou seja, mais fraco. A Neutralização é um exemplo de reação que dá origem a esse tipo de produto: HCl(aq) + NaOH(aq) → NaCl(aq) + H2O(l). A reação entre o Ácido clorídrico (HCl) e a base Hidróxido de sódio (NaOH) é considerada dupla troca porque o produto H2O é menos ionizado (+ fraco) que os reagentes (HCl e NaOH).