Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Métodos por Mind Map: Métodos

1. BPM (Gerenciamento de Processos de Negócio)

1.1. Gerenciamento de Processos de Negócio

1.1.1. O que é: Conjunto de boas práticas que recomenda formas de aplicar metodologias e ferramentas na gestão de processos

1.1.2. Foco: Otimização dos resultados por meio da melhoria e transformação contínua dos processos de negócio

1.1.3. Papel das pessoas no BPM

1.1.4. Vantagens

1.1.4.1. Monitoramento rápido e barato do andamento dos processos

1.1.4.2. Maior facilidade em enxergar os gargalos do processo

1.1.4.3. Aumento de produtividade

1.1.4.4. Redução de burocracia

1.1.4.5. Melhoria na rentabilidade

1.1.4.6. Redução de defeitos e desperdícios

1.1.4.7. Aumento da satisfação dos clientes por meio de produtos e serviços em nível superior de qualidade

1.2. Modelagem de Processos

1.2.1. Diagrama

1.2.1.1. Visão Simplificada

1.2.1.2. Fluxo básico do processo

1.2.1.3. Abordagem top-dowm

1.2.2. Mapa

1.2.2.1. É uma evolução do Diagrama

1.2.2.2. Rota mais detalhada que no diagrama

1.2.2.3. Cita atores, eventos, resultados e responsabilidades

1.2.3. Modelo

1.2.3.1. Alto grau de precisão

1.2.3.2. Pode vir a gerar Simulações

1.3. Desenho de Processos

1.3.1. Princípios

1.3.1.1. 1. Agregar valor ao cliente

1.3.1.2. 2. Momentos da Verdade

1.3.1.3. 3. Redução de atrasos em Handoffs

1.3.1.4. 4. Evitar automatizar demais

1.3.1.5. 5. Padronização dos processos de negócio

1.3.1.6. 6. Regras de Negócio

1.3.1.7. 7. Conformidade

1.3.1.8. 8. Validação do Desenho

1.3.1.8.1. Criando o protótipo de forma ágil e de baixo custo

1.3.1.9. 9. Simplicidade no desenho de processos

1.4. Mapeamento de processos TO BE

1.5. Mapeamento de Processos AS IS

1.6. Ferramentas abordadas na Processa Sistemas (BPMS)

1.6.1. Bizagi

2. Métodos Ágeis

2.1. Manifesto Ágil

2.1.1. Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas

2.1.2. Software em funcionamento mais que documentação abrangente

2.1.3. Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos

2.1.4. Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos

3. Scrum

3.1. O que é: Um framework onde pessoas podem tratar e resolver problemas complexos e adaptativos, enquanto produtiva e criativamente entregam produtos de mais alto nível

3.2. Pilares

3.3. Time

3.4. Eventos

3.5. Artefatos

4. Mapa Mental

4.1. O que é: Método para planejamento e registro gráfico

4.2. Diretrizes para criar um mapa mental:

4.2.1. Iniciar no centro com uma imagem do assunto

4.2.2. Usar imagens, símbolos, códigos e dimensões

4.2.3. Eleger palavras-chaves

4.2.4. Colocar cada palavra/imagem sozinha em sua linha

4.2.5. As linhas devem estar conectadas a partir da imagem central

4.2.6. Usar cores diferentes para codificar ou agrupar

4.2.7. Manter sempre o mapa mental claro, usando hierarquia radial, ordem numérica ou contornos para agrupar ramos

4.3. Ferramentas abordadas pela Processa Sistemas

4.3.1. Mindmeister

5. Business Model Canvas

5.1. Quadro de Modelo de Negócios: Ferramenta de gerenciamento estratégico. Consiste de uma mapa visual contendo os 9 blocos do modelo de négocios

5.2. Permite esboçar modelos de negócio novos ou existentes

5.3. Modelo de Negócios: Determina o produto ou serviço que uma organização irá produzir ou fornecer, método de produção, público alvo e suas fontes de receitas. É constituído por 9 componentes que respondem as seguintes perguntas:

5.3.1. Como?

5.3.1.1. 1. Atividades-Chave

5.3.1.2. 2. Recursos Principais

5.3.1.3. 3. Parcerias Principais

5.3.2. O que?

5.3.2.1. 4. Proposta de Valor

5.3.3. Para quem?

5.3.3.1. 5. Canais

5.3.3.2. 6. Segmentos de Clientes

5.3.3.3. 7. Relacionamento com Clientes

5.3.4. Quanto?

5.3.4.1. 8. Fontes de Receita

5.3.4.2. 9. Estrutura de Custo

5.4. Ferramentas abordadas pelas Processa Sistemas

5.4.1. Canvanizer

6. Análise SWOT

6.1. Ferramenta para fazer análise de ambiente

6.2. Objetivos

6.2.1. Efetuar uma síntese das análises internas e externas

6.2.2. Identificar elementos-chave para a gestão da empresa, o que implica estabelecer prioridades de atuação

6.2.3. Preparar opções estratégicas: Riscos/Problemas a resolver

6.2.4. É ele quem faz o diagnóstico da empresa. Fortalece os pontos positivos, indica quais os pontos devem melhorar, mostra as chances de crescimento, aumentando as oportunidades e deixa em alerta diante de riscos

6.3. Aplicação prática

6.3.1. Ambiente interno (Forças e Fraquezas)

6.3.1.1. Forças

6.3.1.2. Fraquezas

6.3.2. Ambiente externo (Oportunidades e Ameaças)

6.3.2.1. Oportunidades

6.3.2.2. Ameaças

6.4. A Matriz SWOT deve ser utilizada entre o diagnóstico e a formulação estratégica propriamente dita

7. Roadmap

7.1. Roadmap ágil

7.1.1. Filtrar tarefas por meio de temas que aderem aos principais objetivos

7.1.2. Temas

7.1.2.1. Consolidar ideias parecidas

7.1.2.2. Entender o problema por trás de tarefas incompletas

7.1.2.3. Vinculr o feedback dos clientes ao backlog do produto

7.1.2.4. Manter sua equipe envolvida através de votações e colaboração

7.1.2.5. Preencher as especificações do produto

7.2. O que é e como fazer

7.2.1. É uma espécie de mapa. Ferramenta visual e descritiva que apontará como será o produto ou projeto a cada período de sua evolução

7.2.2. Como fazer:

7.2.2.1. Transportar ideia para o papel e validá-la junto aos potenciais clientes

7.2.2.2. Uma vez validada, fazer o brainstorm: todas as possíveis funcionalidades que podem resolver o problema dos clientes devem ser listadas

7.2.2.3. Etapa de organização e hierarquização dos elementos listados no brainstorm (construção do roadmap, propriamente dito): confrontar os objetivos da empresa, as expectativas dos clientes e as limitações orçamentárias. A partir dessa intersecção, poderão ser organizadas as funcionalidades em cada ponto da linha do tempo

7.2.2.4. Rever etapas periodicamente, de acordo com as manifestações dos clientes, mudanças tecnológicas, alterações de tendências ou detecção de falhas

7.3. Modelo do Time