CARVÃO MINERAL

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
CARVÃO MINERAL por Mind Map: CARVÃO MINERAL

1. Tipos de Carvão

1.1. Quatro tipos principais de carvão mineral: turfa, linhito, hulha e antracito (em ordem crescente do teor de carbono). É extraído do solo por mineração a céu aberto ou subterrânea. A lavra a céu aberto apresenta maior produtividade em relação à subterrânea.

2. Vantagens

2.1. Produz quantidades significativas de energia por unidade de peso. É de fácil localização e possui depósitos em diversas regiões do mundo.

3. Desvantagens

3.1. É o combustível fóssil que mais polui o meio ambiente. A queima do carvão mineral emite à atmosfera gases poluentes, colaborando, então, para o agravamento do efeito estufa.

4. Utilização do Carvão

4.1. Tornou-se mais intensa no período que corresponde à Revolução Industrial; O carvão mineral corresponde a 41% da produção total de energia elétrica, sendo, portanto, a fonte mais utilizada no mundo para esse fim;

5. Importância Econômica

5.1. Existe hoje cerca de 847,5 bilhões de toneladas de carvão mineral, quantidade suficiente para atender os próximos 130 anos.

6. No Brasil

6.1. Há predomínio de carvões de baixo teor de carbono. As reservas brasileiras ocupam o décimo lugar no ranking de reservas mundiais. Existem doze entrepostos instalados com capacidade de armazenar oito milhões de toneladas de carvão mineral, sendo que o de Tubarão, Santa Catarina, ocupando uma área de 120 hectares

7. Maiores Exportadores

7.1. Os maiores exportadores são a Austrália, a Indonésia, o Canadá, os Estados Unidos e a Rússia.

8. Origem

8.1. O carvão mineral é um mineral não renovável, encontrada no subsolo em depósitos de origem orgânica. 55% a 95% do carvão é composto por carbono. É o combustível fóssil com maior disponibilidade no mundo e uma das primeiras fontes de energia usadas pelo homem.

8.2. Formado por meio da decomposição da matéria orgânica sem a presença de oxigênio.

9. Maiores Produtores

9.1. China, os Estados Unidos, a Austrália, a Rússia e a Indonésia, tendo aproximadamente 70% da concentração mundial, sendo que apenas a China produz quase 50% disso, tendo produzido em 2008, 2,761 bilhões de toneladas.