Sociolinguística

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Rocket clouds
Sociolinguística por Mind Map: Sociolinguística

1. A mediação do número de ocorrências do uso de uma variante.

1.1. Fazendo previsões sobre as principais tendências do uso em relação a essa variante.

2. A Sociolinguística auxilia a formar nos futuros professores uma visão livre de preconceitos e os incentiva a valorizar todos os dialetos.

2.1. mostrando para os alunos que o dialeto culto é considerado o melhor socialmente, mas estruturalmente e funcionalmente não pode ser considerado melhor que dialeto da comunidade de fala onde o aluno está inserido.

3. Observa as relações entre a estrutura linguística, os aspectos culturais e sociais da produção linguística.

4. Estuda as manifestações verbais nas diferentes variáveis de cada língua.

5. Por isso, estuda os diversos domínios, demonstrando:

5.1. Como ela ocorre na fala.

5.2. Quais são os fatores que a favorecem ou inibem.

5.3. Por esse motivo, devem ser sempre indispensáveis na análise linguística.

6. Fornece ao pesquisador ferramentas para estabelecer variantes com a intenção de:

6.1. Coletar e codificar dados.

6.2. Instrumentos computacionais.

7. Parte do princípio de que a variação e a mudança são próprias das línguas.

8. Seguindo um dos seus objetivos o qual é entender os principais fatores que:

8.1. Motivam a variação.

8.2. A importância da variação linguística.

9. O fenômeno da variação demostra um caráter adaptativo da língua.

9.1. associada a distâncias espaciais e variável geográfica.

10. Firmou-se nos Estados Unidos na década de 1960.

10.1. Teve como líder o linguista William labov.

10.1.1. Área responsável por estudar a língua em seu uso real.

10.1.2. É denominada de"Linguística Variacionista" ou "Teoria da Variação".

10.2. Não é vista como um acaso.

10.2.1. É vista como uma ocorrência de fenômenos culturais motivados por fatores:

10.2.1.1. Linguísticos.

10.2.1.2. Extralinguísticos

11. Possui uma metodologia delimitada.

11.1. Com finalidade de definir e analisar o fenômeno variável estudado.

11.1.1. associada a diferença entre grupos socioeconômicos.

12. A pesquisa sociolinguística contribui para:

12.1. a constatação de que muitas formas não padrões também ocorrem na fala de pessoas com nível superior, principalmente em informais

13. É de responsabilidade do linguista descobrir os contextos que favorecem a variação:

13.1. Na fala de um grupo de falantes.

13.2. Entre grupos distintos de falantes, dividido segundo variáveis convencionais. A exemplo de:

13.2.1. Sexo.

13.2.2. Idade.

13.2.3. Escolaridade.

13.2.4. Etnia.

13.2.4.1. Procedência.

13.2.5. Nível sócio-econômico.

14. O estudo dos processos de variação e mudança permitem estabelecer três tipos básicos de variação linguística:

14.1. Variação regional:

14.2. Variação social:

14.3. Variação de registrar:

14.3.1. tem como variantes o grau de formalidade do contexto internacional ou do meio usado para comunicação.

15. As experiências e atividades que o indivíduo pode vivenciar ao estar inserido em uma comunidade de fala, darão origem a semelhanças entre ele e os demais indivíduos.

15.1. Dependendo da quantidade de semelhanças podem construir subcomunidades linguísticas.

16. Um dos pontos de partida da pesquisa sociolinguística é ter o objeto de estudo para em seguida construir o modelo teórico.

16.1. Normalmente esse objeto está localizado no uso da língua falada em situações espontâneas, pois o sujeito, aparentemente, não se preocupa com a forma que irá falar.

17. A expansão da Sociolinguística além de ter contribuído para descrição dos fenômenos linguísticos, forneceu recursos para a área do ensino das línguas.

17.1. Provando que os dialetos das classes desfavorecidas não são inferiores, insuficientes ou corrompidos.

17.1.1. São, apenas, estruturados com base em regras gramaticais diferentes das regras do dialeto padrão.