O papel dos micronutrientes na sinalização hormonal.

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
O papel dos micronutrientes na sinalização hormonal. por Mind Map: O papel dos micronutrientes na sinalização hormonal.

1. Vitamina A

1.1. Os derivados da vitamina A (ácido retinoico) a têm sido associados à melhora na resistência insulínica e redução na produção de cortisol ;

1.2. Modulação e produção de neurotransmissores como dopamina, noradrenalina e serotonina;

1.3. Modula o metabolismo periférico dos hormônios tireoideanos e a produção de TSH pela pela hipófise ;

1.3.1. A deficiência dessa vitamina diminui a captação de iodo pela tireoide ;

1.3.1.1. Desencadeia na hipertrofia tireoideana.

2. Vitamina C

2.1. é um potente inibidor de glicações proteicas que estão envolvidas com estresse e dano oxidativo ;

2.1.1. Isso contribui para a patogênese da diabetes , obesidade e outras doenças crônicas não-degenerativas ;

2.1.1.1. A vitamina C impede a glicação da insulina , resultando em um hormônio mais ativo .

2.2. Protege órgãos endócrinos contra agentes tóxicos , por ser antioxidante.

3. Vitamina D

3.1. Está envolvida com a homestase glicêmica , segundo estudos da Fiocruz ;

3.2. Ativa diretamente a transcrição de genes receptores de insulina ;

3.2.1. A defiiciência gera desenvolvimento de resistência à insulina .

3.3. Apresenta extrema importância na absorção de cálcio e consequentemente evita o hiperparatireoidismo , pois regula a paratireoide

4. Vitamina E

4.1. Evita a glicação da insulina por ser um antioxidante ;

4.1.1. É importante citar que o estresse oxidativo também está envolvido com a resistência à insulina .

4.2. No fígado , onde ocorre o clearence de insulina e metabolismo glicêmico , a vitamina E reduz os níveis de enzimas hepáticas plasmáticas , que são relacionadas à resistência insulínica e à liberação de glicose ;

4.3. Protege a tireoide contra os radicais livres;

4.3.1. Age com o selênio para manter a função tireoidiana.

5. Vitamina K

5.1. É cofator na produção de proteínas como a osteocalcina , que está envolvida na sensibilidade e excreção de insulina, podendo assim ter relação com a homeostase da glicose.

5.2. O maior consumo de Vitamina K1 gera maior sensibilidade insulínica.

6. Cromo

6.1. Aumenta a sensibilidade à insulina e potencializa sua ação ;

6.2. Auxilia a insulina na regulação da glicemia e de várias enzimas na produção de energia.

6.3. Liga receptores insulínicos à insulina , que aumenta a captação de glicose e aminoácidos.

7. Ferro

7.1. A deficiência desse nutriente pode gerar diminuição de concentração de T3 e T4 e aumento de TSH ;

7.1.1. Isso ocorre pois ela inibe a atividade da tireoperoxidade , que é crucial para a síntese de hormônios tireoidianos.

8. Folato

8.1. Está envolvido em reações de metilação associadas à síntese de serotonina , catecolaminas e monoaminas ;

8.2. Baixos níveis de folato podem estar relacionados à resistência insulínica.

9. Iodo

9.1. Faz parte dos hormônios tiroxina e tri-iodotironina ;

9.2. A deficiência causa aumento do TSH ;

9.2.1. Causa também bócio, mortalidade neonatal , cretinismo , retardo no desenvolvimento mental do feto ;

10. Magnésio

10.1. É um cofator importante no metabolismo glicídico;

10.2. Age na diminuição das das concentrações de Cortisol e Aldosterona , apresentando assim efeitos antiestresse;

10.3. Gera melhora na captação de glicose pela insulina;

10.4. Ajuda a evitar síndrome metabólica.

11. Vanádio

11.1. Aumenta a utilização de glicose pelo tecido cerebral ;

11.2. aumenta a sensibilidade insulínica e diminui os níveis de insulina e glicose plasmática.

12. Zinco

12.1. Inibe a degradação de insulina pelo fígado e estimula a lipogênese adipocitária cinergicamente à insulina ;

12.2. A deficiência desse mineral pode gerar resistência à insulina ;

12.2.1. Prejudica a secreção de insulina;

12.2.2. Interfere na ligação do receptor de insulina;

12.2.3. Sintese diminuída no receptor de insulina;

12.3. Está relacionado à síntese e armazenamento de zinco nas ilhotas pancreáticas ;

12.4. É fundamental para a produção e regulação de melatonina, que ajuda na regulação da função da dopamina ;

12.5. Auxilia na regulação do cortisol e Glutamato em resposta ao estresse.