SISTEMA IMUNITÁRIO

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
SISTEMA IMUNITÁRIO por Mind Map: SISTEMA IMUNITÁRIO

1. Imunidade Inata

1.1. Resposta rápida

1.2. Não se altera apos o contado

1.3. Possui barreiras físicas, químicas, biológicas, células especializadas e moléculas solúveis

1.4. Fagocitose, liberação de mediadores inflamatórios, ativação de proteínas do sistema complemento

2. Imunidade Inata no contexto da resposta inflamatória

2.1. primeira linha de defesa

2.2. tem afinidade de remover o estímulo indutor da resposta iniciando a recuperação tecidual

2.3. resposta inflamatória aguda

2.3.1. após uma agressão ocorre vasodilatação local e aumento da permeabilidade capilar

2.4. resposta inflamatória crônica

2.4.1. tecido apresenta infiltrado por células mononucleares; sinais de angiogênese e fibrose

3. Migração dos leucócitos: Moléculas de adesão

3.1. quando há vasodilatação, fluxo sanguíneo diminui

3.2. ICAM-1

3.2.1. MOLÉCULA 1 DE ADESÃO INTRACELULAR

3.3. VCAM-1

3.3.1. MOLÉCULA DE ADESÃO DA CÉLULA VASCULAR

3.4. quimiocinas

3.4.1. alteração na superfície do endotélio

3.5. IL-8 e MCP-1

3.5.1. são produzidas no local da infecção; responsáveis pelo extravasamento e a migração leucocitária

4. Mediadores solúveis da resposta inflamatória

4.1. derivam de precursores plasmáticos e celulares

4.2. histaminas

4.2.1. H1, H2, H3 e H4

4.3. bradicinina

4.3.1. B1 e B2

4.4. prostaglandinas

5. Neutrófilos

5.1. migram dos vasos para os tecidos

5.2. sofrem degranulação

5.2.1. 3 classes granulares

5.3. ativados por estímulos

5.3.1. bacterianos; C5a; IC, quimiocinas e citocinas

5.4. barreira fisica

5.4.1. impedem a disseminação de microrganismos em sítios inflamatórios

5.5. Eliminados por apoptose

6. Perspectivas: Imunidade inata e doenças inflamatórias crônicas

6.1. apresentam altos níveis de autoanticorpos circulantes

6.2. propósito de desenhar anticorpos monoclonais, capazes de interagir com elementos da imunidade inata

6.3. buscando a regulação de respostas inflamatórias exacerbadas

7. Células Dentríticas

7.1. residem em tecidos periféricos

7.2. chegam primeiro a um sítio infeccioso

7.3. capturam e apresentam os antigenos para os linfocitos T

7.3.1. DC imatura: captura; DC madura: apresenta o antígeno

7.4. Ponte entre resposta inata e adaptativa

7.4.1. Ativada por elementos da inata; Sensibiliza os LT da resposta adaptativa.

8. Macrófago

8.1. derivado do monócito

8.1.1. engolfam patógenos

8.1.2. podem permanecer no tecidos por meses a anos

8.1.3. processam e apresentam antígenos através de moléculas de MHC, estimulando resposta mediada por LT

8.2. na inflamação atuam como APC's

8.3. 3 subpopulações

8.3.1. macrófagos ativados

8.3.1.1. atividade microbicida e tumoricida

8.3.2. macrófagos de reparo tecidual

8.3.2.1. ativados por IL-4

8.3.2.2. estimula fibroblastos e promove a deposição tecidual de matriz extracelular

8.3.3. macrófagos reguladores

8.3.3.1. atividade reguladora mediante a liberação de IL-10

9. Mastócitos

9.1. derivados de progenitores hematopoieticos

9.2. não são encontrados na circulação

9.3. papel primordial nas reações inflamatórias agudas

9.3.1. possuem na superficie receptores de alta afinidade ligados a molecula de IgE

9.3.1.1. ativados pelo reconhecimento de antígenos multivalentes pelas IgEs

9.4. podem ser ativados por

9.4.1. venenos de animais, neuropeptídeos e diversos agentes físicos.

9.5. desencadeia reação de hipersensibilidade I

9.5.1. quando associado ao basófilo e ao alérgeno

10. Eosinófilos

10.1. Ação antiparasitária e nas reações alergicas

10.1.1. são recrutados para sitios de infecção parasitaria e reações alergicas

10.2. possuem grânulos proteolíticos e secundarios

10.3. se aderem aos patogenos com anticorpo IgE liberando conteudo granular

11. Sistema Complemento

11.1. cada componente ativado adquire atividade proteolítica ativando os elementos seguintes

11.2. Via lectina

11.2.1. Reconhecimento da manose(superfície de microrganismos) pela MBL ligada as serinaproteases MASP1 MASP2

11.2.1.1. Ativação das proteases resultando na quebra da C2 e C4

11.3. Via clássica

11.3.1. ativada pelo complexo antígeno-anticorpo

11.3.1.1. 1. C1(C1q, C1r, C1s)

11.3.1.2. 2. C2 e C4

11.3.1.3. 3. C2bC4a na membrana do patogeno

11.3.1.4. 4. formação da C3convertase

11.3.1.5. 5. que promove a clivagem C3

11.3.1.6. 6. em C3a solúvel e C3b solida

11.3.1.7. 7. complexo C4bC2aC3b ligado a membrana

11.3.1.8. 8. Formação da C5 convertase

11.3.1.9. 9. Clivagem do C5

11.3.1.10. 10. C5a C5b que adere-se na membrana

11.3.1.11. 11. ligação dos componentes soluveis C6 C7

11.3.1.12. 12. montagem do receptor C5bC6C7

11.3.1.13. 13. Ligação do componente C9

11.3.1.14. 14. Formação da MAC

11.3.2. Imunidade adaptativa

11.4. Via alternativa

11.4.1. Imunidade Inata

11.4.2. Ligação a superfície de patógenos

11.4.2.1. quebra do C3 em C3a C3b

11.4.2.2. Ligação da C3b com Fator B

11.4.2.3. Fator B é clivado em: Bb Ba pelo fator D

11.4.2.4. C3bBb (C3 convertase)

11.4.2.5. Estabilizado pelo Fator P

11.4.2.6. Clivagem de C3 em C3a e C3b

11.4.2.7. Complexo C3bBbC3b

11.5. Produto final: complexo de ataque a membrana

12. Complexo de Histocompatibilidade

12.1. Conjunto de 120 genes

12.2. Genes classe I e II: apresentação de antigenos

12.3. Genes classe I: supercifical de celulas nucleadas

12.3.1. HLA: Cadeia α

12.4. Genes classe II: encontrada nas APC's

12.4.1. HLA: Cadeias α e β

12.5. situam-se no cromossomo 6

13. Resposta inflamatória

13.1. Reações de hipersensibilidade

13.1.1. Tipo I

13.1.1.1. Imediata

13.1.1.2. Presença de IgE

13.1.1.3. Antigeno externo(alérgeno)

13.1.1.4. Forma sistêmica ou restrita

13.1.1.5. alérgeno+IgE

13.1.1.5.1. liberação de histamina

13.1.2. Tipo ll

13.1.2.1. Mediado por anticorpos

13.1.2.2. Resposta humoral causa danos invés de proteção

13.1.2.3. Lise de células que apresentam Ag na superficie, destruição por células NK, liberação de enzimas liticas e citocinas

13.1.3. Tipo III

13.1.3.1. Mediada por imunocomplexos

13.1.3.2. Ag-Ac se depositam nos tecidos

13.1.3.3. Ativação do SC leva a inflamação tecidual

13.1.3.4. Apenas Ac capazes de ativar o complemento

13.1.3.5. Doenças autoimunes

13.1.4. Tipo IV

13.1.4.1. Tardia

13.1.4.2. mediadas por LT's, macrófagos, histiócitos, monócitos

13.1.4.3. LT(CD8): dano tecidual

13.1.4.4. LT(CD4): secretam citocinas

13.1.4.4.1. ativação e recrutamento de LT, macrófagos, monócitos

13.1.4.5. Rejeição de transplante

14. Fagócitos

15. Celulas NK

15.1. Linha de defesa inespecífica

15.2. Reconhece e lisa celulas infectadas ou mutadas

15.2.1. impede a lise de células normais que expressam MHC classe I

15.3. Receptores de inibição

16. Basófilos

16.1. 1% dos leucócitos do sangue

16.2. são ativados por complexo IgE-Antígeno

16.3. Seus grânulos apresentam mediadores similares aos dos mastócitos

17. Quimiocinas

17.1. movimentação do leucocito

17.2. migração para locais de inflação tecidual

17.3. Quimiocina CC e Quimiocina CXC

17.4. Constitutivas

17.4.1. recrutam leucocitos

17.5. Induzidas

17.5.1. estimulo para secretar leucócitos

17.6. Envolvida em algumas patogenias

17.6.1. Crescimento de cels. tumorais

18. Imunidade adaptativa

18.1. Depende de células especializadas

18.2. Especificidade

18.3. Memória

18.4. Autolimitação e intolerância aos componentes do organismo

18.5. Linfócitos T, B e NK/T Células dentriticas