O lugar dos pais na terapia

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
O lugar dos pais na terapia por Mind Map: O lugar dos pais na terapia

1. Dolto foca na escuta do inconsciente, e inclui a posição parental no tratamento, apesar de não pensar o campo da análise infantil associado a medidas educativas. Logo, seria necessário escutar os pais em entrevistas, com o objetivo não de orientá-los mas, de ajudá-los a redimensionar os problemas do filho e a se situarem em relação aos próprios problemas.

2. Melanie Klein trabalha principalmente com o incosnciente da criança (através do jogo, do brinquedo, do desenho, do recorte e entre outros.) Logo, para Klein, o que seria necessário a fazer com os pais, seria encaminhá-los a outro analista, com o objetivo de ajudar os pais a se re-situarem diante das dificuldades do filho e da própria vida.

3. Para Anna Freud é importante ter contato com os pais da criança, visto que, a criança exterioriza suas reações anormais no ambiente doméstico e não na cena analítica. Logo, seria necessário fazer entrevistas com os pais para colher informações e, se necessário, orientá-los na educação do filho.

4. Mannoni considera que o analista deva operar na linguagem da criança, mesmo que esta não saiba falar. Este método engloba os pais, pois é um discurso coletivo que se constitui em torno do sintoma apresentado pela criança. Então a presença dos pais seria de extrema importância, visto que eles estão implicados nos sintomas do filho.