DISTÚRBIOS HEMODINÂMICOS

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
DISTÚRBIOS HEMODINÂMICOS por Mind Map: DISTÚRBIOS HEMODINÂMICOS

1. Hiperemia

1.1. Ocorre por alterações no sistema : Pressão arterial X Resistência pré e pós capilar.

1.1.1. Pressão exercida pelo sangue contra a parede das artérias, e a capacidade das paredes capilares que lhes permite suportar a pressão exercida pelo sangue, sem sofrerem lesões.

1.1.1.1. Hiperemia Ativa: Aumento da pressão arterial e/ou diminuição da resistência pré capilar. Hiperemia Passiva: Diminuição da drenagem venosa por aumento da resistência pós capilar.

1.1.1.1.1. Consequências: Edema; Hemorragias; Degenerações; Necrose; Fibrose; Trombose.

2. Hemorragia

2.1. É a saída do sangue do espaço vascular para o compartimento extravascular ou para fora do organismo.

2.2. Hemorragia Externa Ocorre derramamento de sangue para fora do corpo.

2.2.1. Hemorragia Arterial: saída intermitente e sangue vermelho brilhante. Hemorragia Venosa: saída contínua e sangue vermelho escuro. Hemorragia Capilar: saída de sangue em pequena quantidade

2.3. Sintomas: fraqueza, sede, frio, ansiedade ou indiferença

3. Trombose

3.1. Caracterizado pela solidificação do sangue, através da formação de um trombo

3.1.1. Desequilíbrios na interação da parede vascular, plaquetas e proteínas da coagulação.

3.1.1.1. Crônica – dissolução do coágulo natural, ficam sequelas no interior das veias. Aguda – corpo utiliza de mecanismos para dissolver os coágulos

3.1.1.1.1. Trombose Venosa Trombose Arterial

3.2. Tríade de Virchow

4. Embolia

4.1. É a passagem através das circulação, venosa ou arterial, de qualquer material capaz de ser retido em um vaso sanguíneo e assim obstruir o lumen.

4.1.1. Classificação: Trombo-embolismo, Embolia gordurosa, Embolia por líquido amniótico, Embolia gasosa, Embolia Séptica, Embolia Pulmonar

5. Isquemia

5.1. Redução ou parada do suprimento sanguíneo em determinado órgão ou estrutura.

5.1.1. Isquemia relativa temporária, Isquemia subtotal temporária, Isquemia absoluta temporária, Isquemia persistente.

5.1.1.1. Causas: diminuição da pressão entre artérias e veias, obstrução da luz vascular e aumento da demanda

6. Infarto

6.1. Área de necrose tecidual

6.1.1. Infarto anêmico: Obstrução arterial em órgão sólidos com circulação terminal. Infarto Hemorrágico: região atingida tem coloração avermelhada por causa da intensa hemorragia

6.1.1.1. Obstrução arterial ou obstrução venosa

7. Choque

7.1. Choque Séptico

7.2. Falência Circulatória.

7.2.1. Choque Cardiogênico

7.2.1.1. Choque Anafilático

7.2.1.1.1. Choque Neurogênico

8. Edema

8.1. Acúmulo de líquido no interstício ou em cavidades do organismo.

8.1.1. Desequilíbrio entre os fatores hidrodinâmicos entre o interstício e o meio intravascular.

8.1.1.1. Pressão hidrostática sanguínea e intersticial