TICs

Mapa Mental do Texto "Autoria e Autorização: Questões Éticas na Pesquisa com Crianças" de Sonia Kramer. Produzido pelo acadêmico Guilherme Klemann, da Universidade da Região de Joinville.

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
TICs por Mind Map: TICs

1. Retorno da Pesquisa

1.1. Como fazer a devolução de pesquisas feitas com crianças em situação vulnerável

1.1.1. O que fazer? Calar? Denunciar?

1.1.2. Como evitar que as crianças sofram represálias e garantir a denúncia de maus-tratos que lhes são impostos?

1.1.3. Como denunciar sem expor as populações?

1.1.4. Como ouvir e falar de situações que provocam indignação?

1.1.5. Como continuar a pesquisa? Como relatar na escrita? Como continuar a leitura com compromisso e sem cumplicidade com o ato cometido contra a criança?

2. Criança

2.1. Sujeito de direitos

2.2. Sujeito produtor de cultura e da história, ao mesmo tempo em que é produzida na história e na cultura que lhe são contemporâneas.

2.3. Indivíduo Social

2.4. Ser cidadão

2.5. Sujeito criativo

3. Fotos

3.1. Por que usar foto das crianças?

3.1.1. A fotografia pode ser olhada em diferentes ordens e momentos, pode ter outras interpretações.

3.1.2. Na pesquisa com criança a fotografia é um instrumento que permite que crianças e jovens possam se ver, ver o outro e a situação em que vivem.

3.1.3. Lopes (1998) enfatiza a importância de as crianças tirarem fotos, porque a fotografia ajuda a reconstruir o próprio olhar de observador.

3.2. Por que não usar foto das crianças?

3.2.1. Se é o adulto que autoriza, estamos tornando a criança sujeito da pesquisa?

3.2.2. Mesmo com autorização para usar a imagem, ao analisar as fotos e discutir as situações observadas, o pesquisador dá com seus comentários, outros sentidos às imagens.

3.2.3. O uso excessivo desse recurso, possibilita o acesso a essas imagens, e com isso contribuímos para a generalização e uso indevido desses registros, colocando a criança em perigo.

4. Nomes

4.1. Usar os nomes?

4.1.1. Como utilizar o nome considerando contextos em que a sua exposição traz riscos às crianças?

4.1.2. Ocultar o nome da criança e pedir para que elas escolham seus nomes fictícios é uma opção viável?

4.2. Omitir os nomes?

4.2.1. Como omitir o nome sem negar a sua condição de sujeitos?

4.2.2. Como omitir o nome sem desconsiderar a sua identidade?

4.2.3. Como omitir o nome sem apagar quem são?

4.2.4. Como omitir o nome sem usar um anonimato incoerente com o referencial teórico que orienta a pesquisa?

5. Universidade da Região de Joinville Acadêmico: Guilherme Klemann.