Antropologia Jurídica

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Antropologia Jurídica por Mind Map: Antropologia Jurídica

1. Definição de Antropologia

1.1. - Derivação de anthopos (homem) e logos (razão)

1.2. - Ciência que estuda o homem e seu conhecer

1.3. - A Antropologia tem 3 pontos principais: aspecto biológico; aspecto cultural; aspecto filosófico

2. Antropologia Cultural

2.1. - Conceito: corrente da antropologia que estuda o homem a partir das suas criações

2.2. - Ciência: objeto (cultura); método

2.2.1. Cultura

2.2.1.1. - Conceito: senso comum; varios sentidos

2.2.1.2. - Definição: tudo que o homem cria

2.2.1.3. - Sistema funcional (Malinowski), esse surge pela necessidade; - Sistema simbólico (Levi Strauss), entender os significados da sociedade por símbolos; - Sistema controle (Gertz), cultura imposta desde o nascimento; - Totalidade das criações (Boas), compreende o homem e suas criações

2.2.1.4. - Tipos de cultura: Material (todo traço da cultura percebida de forma concreta) e Imaterial (todo traço não percebido)

2.2.1.5. - Características: herança genética; exclusiva do gênero humano; totalizante

2.2.1.6. - Aquisição e transformação: Endoculturação (processo de aprendizado da cultura a partir da sociedade onde se esta inserido de geração para outra) ; aculturação (sofre mudanças de acordo com a história); sicretismo (encontro de culturas diferentes)

2.2.1.7. - Fundamentos: Raça (identificada pela característica) e Etnia (divisão da raça por questões)

2.2.1.8. Etnocentrismo (supervalorização de uma cultura sobre as outras)

2.2.2. Método

2.2.2.1. - Etnocentrismo

2.2.2.2. - Primeira Fase: Etnologia (povo)

2.2.2.3. - Segunda Fase: Etnografia e etnologia

2.3. Principais Vertentes

2.3.1. - Evolucionismo Cultural

2.3.1.1. - Concepção de evolucionismo para Edward Taylor, esse considerava a possibilidade de evolução do homem, tanto na morfologia e na organização da sociedade

2.3.1.2. Darwisnismo (A teoria da evolução defende que todas as espécies descendem de ancestrais comuns que ao longo do tempo geológico foram sofrendo alterações)

2.3.1.3. Eugenia (estuda as condições mais apropriadas á reprodução e melhoramento da espécie humana = higiene racial) / Raimundo Nina

2.3.1.4. - Difusionismo (Boas), esse contestou o evolucionismo e defendeu que as transformações da humanidade decorrem do contato entre grupos e difusão de seus elementos

2.3.1.5. - Funcionalismo (Malinowski), defendia o relativismo cultural,sendo este uma cultura não pensada apenas em termos hierárquicos e evolucionistas

2.3.1.6. - Estruturalismo ( Levi- Strauss), via a importância da função de cada traço da cultura como parte do sistema

3. Traços Elementares da Cultura

3.1. - Justificativa

3.2. - Traços

3.2.1. Linguagem

3.2.1.1. - Conceito: Objetivo de significar

3.2.2. Mito

3.2.2.1. - Conceito: Filosofia (o mito é uma fase do desenvolvimento em que a filosofia é a evolução do pensamento mitológico); antropologia (mito considerado algo incontestável e sagrado)

3.2.2.2. - Função: Criar narrativa; gerar comportamentos

3.2.3. Religião

3.2.3.1. - Significado: juntar coisas próximas uma a outra, sendo a religião capaz de unir as pessoas em práticas e crenças comuns.

3.2.3.2. - Provas racionais da existência de Deus

3.2.3.2.1. Argumento ontológico: Deus é inerente ao homem, nascendo com a ideia de ser absoluto

3.2.3.2.2. Argumento cosmológico: Afirma que o universo é uma complexidade, e para ser criado, existiu um Criador (Deus)

3.2.3.2.3. Argumento moral: Tem alguém o direito de governar o homem

3.2.3.3. - Tipificação

3.2.3.3.1. Monoteismo: Existência de um único Deus

3.2.3.3.2. Politeísmo: Vários Deuses

3.2.3.3.3. Ateísmo: Nenhum Deus existente

3.2.3.3.4. Filosóficas: Fixam no cumprimento da regra

3.2.3.3.5. Animista: De povos primitivos que atribuem divindade na natureza

3.2.3.3.6. Panteísta: Relaciona divindade com o cosmo

3.2.3.4. - Classificação quanto a prática

3.2.3.4.1. Legalismo: Código legal que governa todos os aspectos da vida do indivíduo

3.2.3.4.2. Ritualismo: Ritos e cerimônias agradam as divindades

3.2.3.4.3. Sacramentalismo: Os sacramentos ocupam um lugar preponderante na vida dos adoradores

3.2.3.4.4. Sacrificialismo: Base no sacrifício como fonte de benções

3.2.4. Relação de Parentesco

3.2.4.1. - Conceito Tradicional

3.2.4.1.1. Família: grupo de pessoas unidas por laços sanguíneos, afinidade ou fictícios

3.2.4.2. - Desenvolvimento da Sociedade

3.2.4.2.1. Família Tribal

3.2.4.2.2. Família de Clãs

3.2.4.2.3. Sociedade Moderna

3.2.4.3. - Tipos de laços

3.2.4.3.1. Laços de Sangue

3.2.4.3.2. Laços de Afinidade

3.2.4.3.3. Laços Fictícios

3.2.4.4. - Matrimônio: Aliança entre cônjuges

3.2.4.5. - Tipos de Casamentos

3.2.4.5.1. Exogâmico

3.2.4.5.2. Endogâmico

3.2.4.5.3. Preferencial

3.2.4.5.4. Poligâmico

3.2.4.5.5. Monogâmico

4. Povo Brasileiro

4.1. - Autores

4.1.1. Sergio Buarque de Holanda

4.1.1.1. - Raízes do brasil: Debate sobre imposição de uma cultura europeia, caracterizado por costumes de trabalho fácil e baseado no homem cordial (o homem é bom, porém a sociedade o corrompe e ele passa a agir com violência)

4.1.2. Gilberto Fryre (casa grande e senzala)

4.1.2.1. - Nascido em 1900 na cidade de Recife - - Época marcada pelo Darwinismo e Eugênia (brancos superiores)

4.1.2.2. Matrizes acerca de como o povo brasileiro se constituiu

4.1.2.2.1. Branco

4.1.2.2.2. Negro

4.1.2.2.3. Índio

4.1.2.2.4. Branco + índio = mameluco/caboclo Branco + negro = mulato Negro + índio = cafuso

4.1.2.3. Grande obra: Casa grande e senzala (estuda principalmente a formação da cultura brasileira, discutindo a raça e a estrutura escravista na senzala influenciaram a sociedade, não se baseando na hierarquia racial, atribuindo assim misturas que geram o brasileiro, abordado nos campos da antropologia e sociologia

4.1.2.3.1. Capítulos: 1- Formação econômica brasileira 2- Indígena e sua colaboração para o homem brasileiro 3- Português 4- Negro 5- Negro

4.1.3. Darcy Ribeiro

4.1.3.1. Nasceu em Minas Gerais no ano de 1922, mesmo ano em que um movimento aconteceu no país (semana da arte moderna)

4.1.3.2. Legado deixado é de extrema importância para a formação brasileira e a educação (lei LBD)

4.1.3.3. Estudou na Faculdade FAAP, no qual se especializou em etnografia e analisou melhor o povo indígena

4.1.3.4. Sua obra teve grande influência comunista, já que o mesmo se filiou as ideias marxistas em 1940

4.1.3.5. Ocupou alguns cargos políticos

4.1.3.6. Darcy dizia não ser um homem de teses, mas sim de fazimentos

4.1.3.7. Carreira profissional dividida em 2 fases:

4.1.3.7.1. 1- indigenista, onde o foco é o indígena

4.1.3.7.2. 2- Voltada e dedicada a educação