A COLONIZAÇÃO PORTUGUESA NA AMÉRICA

Biomas das regiões brasileiras.

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
A COLONIZAÇÃO PORTUGUESA NA AMÉRICA por Mind Map: A COLONIZAÇÃO PORTUGUESA NA AMÉRICA

1. 2. NEGOCIAÇÕES E CONFLITOS NA AMÉRICA PORTUGUESA

1.1. O ENCONTRO COM O OUTRO

1.1.1. Os portugueses se espantaram com a Fauna, Flora e a nudez dos indígenas.

1.1.2. INDÍGENAS E PORTUGUESES NO PRINCÍPIO DA COLONIZAÇÃO.

1.1.2.1. Era obrigados deixarem suas aldeias e a trabalhar nas lavouras de cana de açúcar. Essa guerra ficou conhecida como GUERRA JUSTA.

1.2. 2. CONFLITOS E DISPUTAS PELA AMERICA PORTUGUESA

1.2.1. Os Inglês, Franceses e depois os Holandeses tentaram explorar as riquezas do Novo Mundo gerando vários conflitos.

2. 3. AS MISSÕES RELIGIOSAS

2.1. OS JESUÍTAS E A COLÔNIA PORTUGUESA

2.1.1. O Jesuítas levavam a fé Católico e a educação dos filhos dos colonos e formação de novos padres.

2.1.2. AS MISSÕES JESUÍTAS

2.1.2.1. ALDEAMENTO também conhecido como MISSÕES, eram lugares que os Jesuítas usavam para obrigar os povos indígenas adotassem o modo de vida europeu e a religião cristã

2.1.3. AS EXPANSÃO DAS MISSÕES

2.1.3.1. OS ALDEAMENTOS, expandiram devido a população indígenas serem de vários localidades..

2.1.4. OS IMPACTO PARA OS INDÍGENAS

2.1.4.1. Perderam suas culturas, crenças e muitos morreram de doenças como a varíola.

2.1.5. A EDUCAÇÃO JESUÍTICA NA COLÔNIA

2.1.5.1. Os colégios eram feitos TAIPA e o ensino era com o padrão das escola de Portugal.

2.1.6. FUNDAÇÃO DO COLÉGIO E DA VILA DE SÃO PAULO DE PIRATININGA

2.1.6.1. O padre Manoel da Nóbrega não aceitava permanecer na vila de SANTO ANDRÉ, por causa do português que vivia nu e mantinha relação com várias mulheres então fundou o colégio dos Jesuítas na Vila de São Paulo de PIRATININGA.

2.1.7. DIVERSIDADE RELIGIOSA NA COLONIA

2.1.7.1. Os africanos escravizados também eram obrigados a aceitar o batismo cristão e a adotar nomes igualmente de cristão. Mas muitos continuarão praticando suas religiões, misturando-as com práticas do catolicismo. Formando assim a religião AFRO_BRASILEIRA.

3. 1. A ADMINISTRAÇÃO DA COLÔNIA PORTUGUESA NA AMÉRICA

3.1. PAU-BRASÍL

3.1.1. A primeira riqueza que os portugueses encontraram no Brasil.

3.2. O PROCESSO DA COLONIZAÇÃO PORTUGUESA NA AMÉRICA

3.2.1. Com extração do Pau-Brasil começaram chegar as expedições para combater os ataques dos franceses, ocuparem as regiões para a agricultura da cana de açúcar e inserir o sistema de CAPITANIAS HEREDITÁRIAS.

3.2.2. AS CAPITANIAS HEREDITÁRIAS E O GOVERNO-GERAL

3.2.2.1. AS CAPITANIAS HEREDITÁRIAS foi a divisão do território em 15 faixa de terra.

3.2.2.2. DONATÁRIOS eram os membro da nobreza e dos militares que tinha condições de assumir os custos da colonização.

3.2.2.3. A CARTA DE FORAL estabelecia os direitos e os deveres do donatários.

3.2.2.4. O GOVERNO_GERAL foi um centro administrativo para administrar, proteger e catequizar toda a América.

3.2.2.5. CÂMARAS MUNICIPAIS era responsável pela a administração das vilas e cidades nas funções executivas, legislativas e judiciarias.

4. 4. TRANSIÇÃO DA MÃO DE OBRA IND´GENA PARA A AFRICANA

4.1. A ESCRAVIDÃO INDÍGINA E A GUERRA JUSTA

4.1.1. Os padres Jesuítas permitiam a escravização por guerra justa e o resgates, que eram os prisioneiros que era destinados ao sacrifício.

4.2. OS INÍGENAS ALDEADOS E A RELAÇÃO DE TRABALHO

4.2.1. Em tese eram livres, mas na prática submetiam a conversão a fé católica e seguiam um regime de trabalho nos moldes europeu que visava lucro.

4.3. O USO DA ESCRAVIDÃO AFRICANA

4.3.1. Com o aumento da produção de açúcar aumentou também o números de escravos africanos, assim substituindo a mão de obra do indígenas.