SEPSE

sepse

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
SEPSE por Mind Map: SEPSE

1. Choque séptico

1.1. Sepse associado a necessidade de vasopressor para manter uma PAM > 65mmHg após a infusão adequada de fluidos e a nível sérico de lactato > 2 mmol/L

2. Quadro clínico

2.1. Alteração aguda do estado mental

2.2. Temperatura >38¨C ou <36¨C

2.3. FC >90 bpm

2.4. FR > 20 ipm ou VM

2.5. Leucocitos > 12000/L ou <4000/L ou >10% formas jovens

2.6. Glicemia >120 mg/dL

2.7. disminução da débito urinário.

3. Causas

3.1. SNC

3.1.1. Meningites

3.1.2. Encefalites

3.1.3. Abscesso espinhal

3.2. Pulmões

3.2.1. PAC

3.2.2. Pneumonia hospitalar

3.3. Abdomen

3.3.1. Colecistite

3.3.2. Colangite

3.3.3. Perfuração intestinal

3.3.4. Apendicite

3.4. Trato urinârio

3.4.1. Cistite

3.4.2. Pielonefrite

3.4.3. Abscesso renal

3.5. Pele

3.5.1. Celulite

3.5.2. Escaras

3.6. Osso

3.6.1. Osteomelite

3.6.2. Sinusite

3.7. Sangue

3.7.1. Cateteres

3.8. Foco desconhecido 20%

4. Tratamento

4.1. Objetivo: Estabilização hemodinâmica do paciente e a erradicação da infecção

4.1.1. PACOTES DA SEPSE

4.1.1.1. PACOTE DE PRIMERA HORA!!!

4.1.1.1.1. 1. Dosagem de lactato

4.1.1.1.2. 2. Obter 2 hemoculturas

4.1.1.1.3. 3. Iniciar ATB

4.1.1.1.4. 4. Cristaloide 30ml/Kg

4.1.1.2. Corticoides

4.1.1.2.1. Não recomendado

4.1.1.3. Hemoderivados

4.1.1.3.1. Transfusão de hemácias: Hb <7 g/dl, Plaquetas: <10 000/mm3 ou <20 000/mm3

4.1.1.4. Ventilação mecânica

4.1.1.4.1. Pa/Fi<150 e FiO2: 60% ou mais

4.1.1.5. Sedação e analgesia

4.1.1.5.1. Sedação contínua ou intermitente

4.1.1.6. Controle da glicose

4.1.1.6.1. Glicemia <180mg/dl

4.1.1.7. Terapia com bicarbonato

4.1.1.7.1. acidemia láctica PH>7,15

4.1.1.8. Profilaxia de tromboembolismo venoso

4.1.1.8.1. Heparina não fracionada (HNF) o heparina de baixo peso molecular (HBPM)

4.1.1.9. Nutrição

4.1.1.9.1. Não administre nutrição parenteral em pacientes críticos com sepse que podem ser alimentados enteralmente.

5. Definição

5.1. Disfunção orgânica potencialmente fatal causada por uma resposta do hospedeiro desregulada a infecção

6. Diagnóstico

6.1. qSOFA

6.1.1. Identifica adultos com suspeita de sepse

6.1.2. Veja anexo

6.2. SOFA (veja anexo)

6.2.1. Confirma o diagnostico

6.2.2. PaO2/FiO2

6.2.3. Plaquetas

6.2.4. Bilirrubina

6.2.5. Cardiovascular

6.2.6. Glasgow

6.2.7. Creatinina ou débito urinario