Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Estudos-Darwin por Mind Map: Estudos-Darwin

1. O inglês Charles Darwin (1809-1882) era neto de Erasmus Darwin e, assim como seu avô, tornou-se naturalista e passou a estudar diferentes espécies de seres vivos. Antes disso, ele tentou estudar medicina e ser sacerdote.

2. Ele fez uma viagem para fazer estudos de rochas, solos e fósseis. Percebeu o tanto de seres vivos e sobre como a chuva, o clima e os oceanos alteram o solo.

2.1. O objetivo dessa viagem era atualizar os mapas e fazer um levantamento de regiões pouco conhecidas na época. Que durou 5 anos, passaram por várias partes do mundo, enquanto Darwin observava tudo. Ele passou pelas ilhas Galápagos, local onde ele observou diferentes espécies de árvores, jabutis gigantes e aves.

2.1.1. Nessas aves ele percebeu que cada ave tinha um bico diferente e um alimento diferente. Como cada ilha era de um jeito, cada tentilhão ficou com uma leve diferença de bico e pernas, cada bico para um alimento. A variedade de pássaros está relacionada á diferentes ambientes encontrados em cada ilha e variabilidade natural apresentada pelos seres vivos.

3. Darwin chegou na conclusão que os animais que exploravam outros tipos de ambientes e alimentos, tinham maiores chances de sobreviver e se reproduzir, deixando mais descendentes, ou seja quanto mais adaptado ao ambiente, maiores chances de sobrevivência. Esse processo caracteriza a seleção natural.

4. Ele também citou que todos os seres vivos compartilham ancestrais comuns, sendo assim esses espécies existentes atualmente descendem de outras que já habitaram a terra e passar um pouco condições ambientais diferentes. Essa ideia partiu da comparação de fósseis com seres vivos atuais, o que possibilitou determinar relações de parentesco entre eles.

4.1. As espécies não são estáticas e imutáveis, mas se modificam entre as gerações através de longos períodos de tempo, pela seleção natural, permanecendo vivo ou mais apto. A evolução é um processo dinâmico.

5. Adaptação

5.1. Em um ambiente com pouca água, como os desertos, plantas com folhas tem poucos sobrevivência, pois é pelas folhas que ocorre a perda de água por transpiração. Essas plantas não sobreviveriam e também não se reproduziam, podendo ser extinguir. Por outro lado, plantas com folhas modificadas em espinhos, como os cactos por não poderem água pelas folhas, foram se estabelecendo nesse ambiente, pois os espinhos a transpiração é menor. Os espinhos também possibilitam que as plantas armazenam mais água, aumentando suas chances de sobrevivência em ambientes secos.

6. Seleção natural

6.1. Apresentam características que os tornam mais bem adaptados ao ambiente, são selecionadas e têm maiores chances de sobreviver e se reproduzir gerando descendentes.