Fisioterapia em paciente hepatopata:

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Fisioterapia em paciente hepatopata: por Mind Map: Fisioterapia em paciente hepatopata:

1. exercícios de padrões ventilatórios (incursões profundas - expansão pulmonar), deambulação precoce, cinesioterapia, posicionamento e estímulo à tosse.

2. Objetivo primordial de manutenção de ventilação espontânea no paciente, evitando o retorno à prótese ventilatória.

3. A Fisioterapia tem papel importante no pré e pós- operatório de transplante de fígado, tendo em vista sua atuação na preservação e ganho da funcionalidade, qualidade de vida e o retorno precoce as atividades laborais e pessoais.

4. >Exercício de propriocepção diafragmática; >Exercícios respi- ratórios associados a cinesioterapia ativa de membros superiores; >Exercício de inspiração máxima sustentada >Exercícios com inspiração desde o volume residual; > Exercícios respiratórios com o incentivador respiratório >Cinesioterapia -no fortalecimento da musculatura acessória da respiração. > Treino fucional associado a exercicios respiratórios - melhorar a capacidade respiratória volume corrente , garantir a realização de AVD's

5. instruir sobre exercícios domiciliares e fornecer orientações sobre prevenção e promoção de saúde, através de explicações quanto a hábitos de vida saudável, com alimentação balanceada, prática de exercício físico orientado, explicações posturais, sobre a patologia, tipo e localização da incisão abdominal, efeitos da anestesia, necessidade de intubação orotraqueal, riscos de complicações pulmonares no pós-operatório, convívio familiar e a importância da socialização com os amigos

6. Pós-operatório imediato

7. Na fase pré-transplante

8. Após o transplante:

9. Os recursos empregados na fisioterapia respiratória, estão manobras de higiene brônquica e expansão pulmonar, pressão contínua das vias aéreas - CPAP, dois níveis de pressão na via aérea - BIPAP, pressão positiva expiratória - EPAP, respiração com pressão positiva intermitente - RPPI e o uso de inspirômetro de incentivo - EI, que constituem recursos seguros e de fácil aplicação no período pós-operatório. Os exercícios respiratórios aumentam a coordenação e eficiência dos músculos respiratórios e mobilizam a caixa torácica.

10. Conclusão:

11. Condutas a serem realizas a longo prazo :

12. Fase importante do atendimento fisioterapêutico