GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E IMPACTO NA QUALIDADE DE ENERGIA

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E IMPACTO NA QUALIDADE DE ENERGIA por Mind Map: GERAÇÃO DISTRIBUÍDA E IMPACTO NA QUALIDADE DE ENERGIA

1. - Distorção da forma de onda - Harmônicos

2. - Variações de tensão de curta duração

3. Dependendo da tecnologia de GD empregada, em que ponto do sistema é conectada e do aspecto de qualidade, a inserção de GD pode contribuir para melhorar ou deteriorar a qualidade de energia.

4. IMPACTO NO SISTEMA DE TRANSMISSÃO

5. PCH - Aproveitamento de pequenos cursos de água

6. ASPECTOS DE CONEXÃO E PROTEÇÃO

7. Diesel

8. Eólica

9. Fotovoltáico

10. Biomassa

11. Célula Combustível

12. Turbina a Gás

13. INEE: é considerada uma geração que produz energia elétrica próximo ao local de consumo. Também, considerada como reserva descentralizada, capaz de suprir seja as necessidades momentâneas de excesso de demanda (demanda de ponta.

14. IEEE: Considerado geração ou unidade de armazenamento de energia com instalações pequenas em relação às grandes centrais. Com conexão em um ponto próximo à rede elétrica.

15. Tecnologias GD

16. IMPACTOS NA QUALIDADE DE ENERGIA:

17. DEFINIÇÃO DE GD

18. INCENTIVOS A GD:

19. CIGRÉ: Unidades geradoras entre 50 e 100 MW, com conexão a rede de distribuição

20. Procura por maior eficiência na qualidade e continuidade no fornecimento de energia

21. Flexibilidade de implantação em curto espaço de tempo em relação às grandes centrais

22. Algumas tecnologias reduzem emissões de CO2 e, assim, posicionam-se no sentido de auferir recursos internacionais capazes de subsidiar o investimento correspondente através de créditos de carbono.

23. Benefícios ambientais relacionados à eficiência energética, pois gera menor impacto nas emissões poluentes; além das tecnologias que utilizam as energias renováveis (eólica, solar).

24. - Variações de tensão de longa duração

25. - Variações da frequência

26. - Flutuação de tensão (Flicker)

27. - Desequilíbrio de tensão

28. É uma subtensão causada por interação de GD com equipamentos de regulação existente

29. GD com interface baseada em eletrônica de potência

30. GD com geração intermitente

31. Conexão e desconexão de geradores de indução, operação de eólicas e geradores fotovoltaicos

32. Conexão de GD monofásicos

33. Sobretensões

34. Padrões / Normas Para Conexão

35. ASPECTOS FAVORÁVEIS

36. ASPECTOS DESFAVORÁVEIS

37. - Redução das perdas das malhas de transmissão;

38. - Aumento de diversidade tecnológica: redução da dependência de fontes de mesma natureza;

39. - Aumento da Reserva girante, em função da intermitência de algumas fontes;

40. - Comprometimento do despacho otimizado, devido a operação das Usinas hidráulicas em faixas de baixo rendimento;

41. A inserção em grande escala de GD pode levar a mudança no sentido do fluxo nas linhas reduzindo a efetividade dos esquemas de proteção existentes, exigindo uma avaliação da proteção e adoção de novas proteções.

42. São documentos que estão em fase de confecção e estabelecem requisitos referentes à regulação de tensão, sincronização, proteção, qualidade de energia, ilhamento, testes necessários para conexão da GD à rede, comissionamento, etc

43. - Redução da dependência de importação de energia em algumas regiões;