Civilização do açúcar

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Civilização do açúcar por Mind Map: Civilização do açúcar

1. A cor era um marcador social tão importante nesse período que o açúcar branco era vinculado à "pureza" e o açúcar mascavo tinha má reputação.

2. Política

2.1. O poder organizado era de Portugal.

2.1.1. Como no Brasil, não havia uma política organizada, os senhores de engenho tinham poder e autoridade absoluta. Seu poder dominava terras, vilas, Câmaras Municipais e a vida colonial.

2.2. As Câmaras Municipais representavam o poder local

2.2.1. Eram compostas pelos "homens bons": homens ricos, influentes e proprietários de terras.

3. Economia

3.1. Monocultura do açúcar e o tráfico de escravos foram muito lucrativos na época.

3.2. Pacto Colonial: A economia brasileira dependia inteiramente da exportação do açúcar e precisava importar todos outros produtos de Portugal.

3.3. Os senhores do engenho possuíam toda riqueza, enquanto os escravos não tinham nada.

3.3.1. Essa estrutura de concentração de renda de mantém no Brasil nos dias atuais.

4. Sociedade

4.1. Composta basicamente por dois grupos: senhores de engenho e escravos.

4.2. Branco considerado como superior e negro como inferior, por isso eram quem faziam os trabalhos manuais.

4.2.1. senhores de engenho dependiam totalmente da mão de obra escrava.

4.2.1.1. "Não há casa-grande sem senzala"

4.3. Os jesuítas desestimulavam a mão de obra indígena para converte-los ao cristianismo. (Contra refoma)