Tafonomia: Processos e Ambientes de Fossilização

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Tafonomia: Processos e Ambientes de Fossilização por Mind Map: Tafonomia: Processos e  Ambientes de Fossilização

1. Discente: Vanderléia de Martins Carvalho

2. Tafonomia é uma ciência que estuda o processo de preservação de restos orgânicos no registro sedimentar e como ocorre esses processos que afetam a qualidade do registro fóssil.

2.1. São fatores e processos que atuaram na formação das concentrações fossilíferas.

2.2. Vertebrados e Paleobotânica

2.3. Paleontologia de Invertebrados

2.4. Micropaleontologia e Palinologia

2.5. Geologia e Paleobiologia

2.6. Ciências relacionadas à Paleontologia, como a Arqueologia e a Paleoantropologia

3. Parâmetros de qualidade do registro fóssil.

3.1. Completude; Mistura temporal; Mistura espacial.

4. A fossilização inícia com os processos necrológicos, que envolve a morte e a decomposição(necrólise) dos organismos, seguindo os processos bioestratinômicos

4.1. A fossilização ocorre com a morte e a decomposição dos tecidos de conexão orgânica, por ação bacteriana.

4.2. Desarticulação, o transporte/ retrabalhamento dos restos esqueletais e o soterramento fino.

4.3. Processos diagenéticos (fossildiagênese)

4.4. A bioestratinômica é a preservação dos processos biológicos e físicos (e.g., fragmentação) e, em um grau menor, os químicos.

4.5. Depois vem soterramento, se da início os processos físico-químicos relativos a diagênese.

4.6. Por ultimo vem as alterações produzidas pelo processos tectônicos que soerguem os estratos rochosos, expondo-os à superfície terrestre.

5. Morte seletiva; morte não seletiva.

5.1. Ela afeta, com maior probabilidade, determinadas faixas de idades de uma dada população

5.1.1. Tais como envelhecimento, as doenças e a predação.

5.2. Morte natural, que afeta os indivíduos mais jovens ou os mais idosos de uma dada população.

6. A fossilização é fundamental nos estudos de cunho sistemático, para que as descrições de novas espécies na paleontologia evitem a validação de táxons artificiais, o que causa, por exemplo, uma falsa ideia de diversidade da fauna.