TRATAMENTO MEDICAMENTOSO HAS

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
TRATAMENTO MEDICAMENTOSO HAS por Mind Map: TRATAMENTO MEDICAMENTOSO HAS

1. INIBIDORES DIRETOS DA RENINA

1.1. Atuam na inibição direta da ação da renina e a diminuição da formação de angiotensina II.

1.1.1. EXEMPLO: ALISQUIRENO

1.1.1.1. EFEITOS ADVERSOS: Boa tolerabilidade, diarreia e tosses. Contra indicado para gestantes.

2. BLOQUEADORES DOS RECEPTORES AT1 DE ANGIOTENSINA II

2.1. Atuam antagonizando a ação da angiotensina II por meio do bloqueio específico dos receptores AT1 responsáveis pelas ações vasoconstritoras, proliferativas e estimuladoras da liberação de aldosterona, próprias da angiotensina II.

2.1.1. EXEMPLOS: LOSARTANA, OLMESARTANA, VALSARTANA, CANDESARTANA.

2.1.1.1. EFEITOS ADVERSOS: Não apresentam efeitos adversos muito comuns. Não indicado para gestantes.

3. INIBIDORES DA ECA

3.1. Apresentam como mecanismo de ação principal, a inibição da enzima conversora de angiotensina I, impedindo a transformação de angiotensina I em angiotensina II, de ação vasoconstritora.

3.1.1. EXEMPLOS: CAPTOPRIL, ENALAPRIL, CILAZAPRIL, LISINOPRIL.

3.1.1.1. EFEITOS ADVERSOS: Tosse seca, contra indicado para gestantes.

4. EFEITOS ADVERSOS: Edema maleolar, cefaleia, tonturas, hipercromia e bradicardia.

5. Agem reduzindo a RVP como consequência da diminuição da quantidade de cálcio no interior das células musculares lisas das arteríolas decorrente do bloqueio dos canais de cálcio na membrana dessas células.

6. DIURÉTICOS

6.1. MECANISMO DE AÇÃO: Atuam diminuindo o volume extracelular e reduzindo a resistência vascular periférica (RVP).

7. DIURÉTICOS TIAZÍNICOS

7.1. Apresentam maior tempo de ação.

7.1.1. EXEMPLOS: CLONALIDONA, HIDROCLOROTIAZIDA e INDAPAMIDA

8. DIURÉTICOS DE ALÇA

8.1. Indicados para pacientes que apresentam insuficiência renal.

8.1.1. EXEMPLOS: FUROSEMIDA e BUMETAMIDA

9. DIURÉTICOS POUPADORES DE POTÁSSIO

9.1. Utilizados geralmente em associação com diuréticos tiazínicos ou de alça.

9.1.1. EXEMPLOS: ESPIRONOLACTONA e AMILORIDA.

10. EFEITOS ADVERSOS

10.1. Fraqueza, câimbras, hipovolemia e disfunção erétil

11. AGENTES DE AÇÃO CENTRAL

11.1. Agem por meio do estímulo de receptores alfa-2, diminuem a atividade simpática e do reflexo de barorreceptores, na redução dos níveis plasmáticos de renina e na retenção de liquídos.

11.1.1. EXEMPLOS: METILDOPA, CLONIDINA, MOXONIDINA e RIMENIDINA.

11.1.1.1. EFEITOS ADVERSOS: Sonolência, sedação, boca seca, fadiga, hipotensão postural e disfunção erétil.

12. BETABLOQUEADORES

12.1. Atuam promovendo a diminuição inicial do débito cardíaco e da secreção de renina, tendo readaptação dos barorreceptores e diminuição das catecolaminas nas sinapses nervosas.

12.1.1. EXEMPLOS: CARVEDILOL, PROPRANOLOL e NEBIVOLOL.

12.1.1.1. EFEITOS ADVERSOS Broncoespasmos, bradicardia, distúrbios da condução átrioventricular, vasoconstrição periférica, insônia, pesadelos, depressão psíquica, astenia e disfunção sexual.

13. ALFABLOQUEADORES

13.1. Agem como antagonistas competitivos de alfa-1-receptores pós sinápticos.

13.1.1. EXEMPLOS: DOXAZOSINA, PRAZOSINA e TERAZOSINA.

13.1.1.1. EFEITOS ADVERSOS: Tolerância, incontinência urinária, incidências de ICC.

14. VASODILATADORES DIRETOS

14.1. Atuam diretamente no relaxamento da musculatura lisa arterial, levando a redução da RVP.

14.1.1. EXEMPLOS: HIDRALAZINA e MINOXIDIL.

14.1.1.1. EFEITOS ADVERSOS: Cefaleia, taquicardia reflexa, náusea, vômitos e diarreia.

15. BLOQUEADORES DOS CANAIS DE CÁLCIO

15.1. DI-IDROPIRIDÍNICOS

15.1.1. Exercem um efeito vasodilatador predominante.

15.1.1.1. EXEMPLOS: amlodipino, nifedipino, felodipino,nitrendipino, manidipino, lercanidipino, levanlodipino, lacidipino.

15.2. NÃO DI-IDROPIRIDÍNICOS

15.2.1. Menor efeito vasodilatador, podem ser bradicardizantes e antiarrítmicos, o que restringe seu uso a alguns casos específicos..

15.2.1.1. EXEMPLOS: VERAPAMIL e DILTIAZEM.