Complicações agudas e crônicas da Diabetes Mellitus Tipo II

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Complicações agudas e crônicas da Diabetes Mellitus Tipo II por Mind Map: Complicações agudas e crônicas da Diabetes Mellitus  Tipo II

1. Identificação

1.1. Sexo: feminino Idade: 60 anos Divorciada

2. Antecedentes

2.1. Familiares

2.1.1. Diabetes em vários membros familiares

2.2. Pessoais

2.2.1. 1. Obstétricos

2.2.1.1. Diabetes gestacional + DHEG; Parto s/ intecorrências (bebê GIG c/ hipoglicemia

2.2.2. 2. Patológicos

2.2.2.1. Obesidade grau II HAS Diabetes mellitus II

2.2.3. 3. Medicamentoso

2.2.3.1. Metildopa - gestação Sinvastatina (20mg) - 1x/dia Losartana (50mg) - 1x/dia Alopurinol (100mg) - 1x/dia Metformina (500mg) - 2x/dia

3. Hábitos de vida

3.1. Alimentação não adequada Sedentarismo Nega tabagismo

4. Sinais e sintomas

4.1. Crônicos

4.1.1. ↑Sede; Retinopatia diabética (↓acuidade visual) Neuropatia diabética (↓sensibilidade nos pés, câimbras, dormência e agulhadas em ambos os pés) Nefropatia diabética

4.2. Agudos

4.2.1. Rinorreia Febre alta Calafrios Cefaleia fronto-maxilar bilateral Lesão escura no nariz

5. Exame físico

5.1. ↑IMC: 37 - 39- 40 Kg/m² ↓ITB: 0,52 ↑PA: 160 X 90 mmHg FC: 96 bpm ↑CA: 118 cm AVC: RCR2T, BN, S/sopros AR: MV+ em 2HTx, s/RA Abdome: globoso

6. Exames laboratoriais

6.1. ↑Glicemia de jejum: 245 mg/dL ↑Glicemia pós-prandial: 351mg/dL ↑Hemoglobina glicada: 12,4% Hemograma total normal ↑TGO = 60 UI; TGP = 54 UI; Fosfatase alcalina e GGT: normais ↑Ác. úrico: 8,8 mg/dL ↑Colesterol total: 345 mg/dL;↓HDL: 35 mg/dL e ↑ LDL:245,40 mg/dL ↑Triglicerídeos: 323 mg/dL ↓K⁺ = 3,3 mEq/L; Na⁺ = 136 mg/dL Urina-> pH: 6; d: 1025; proteínas +; leveduras +, 8 cél. de leucócitos/ campo; nitritos -; ↑microalbuminúria: 60mg/g de creatinina

7. Na emergência

7.1. Ectoscopia: GEG, sonolenta, obnubilada, dispneica +/4+; febril, desidratada 4+/4+ Sinais vitais: PA: 130 x 70 mmHg; Sat O₂= 97% ↑glicemia = 780 mg/dL K⁺ = 3,8 mEq/L; Na⁺ = 139 mg/dL; HCO₃⁻ = 10 mEq/L; cetonúria +,; Teste de Galactomanana -

8. Diagnósticos

8.1. Anteriores

8.1.1. Diabetes Mellitus II Síndrome metabólica

8.2. Evolução

8.2.1. Descompensação hiperosmolar não cetótica Sepse Mucormicose

9. Complicações da Diabetes Mellitus sobre o Recém-nascido

9.1. Macrossomia Hipoglicemia neonatal Deficiência de ferro Alterações da função cardiorrespiratória Complicações metabólicas (obesidade, DM) Hiperbilirrubinemia Hipocalcemia Hipomagnesemia Anormalidades neurológicas Policitemia

10. Critérios da Síndrome Metabólica

10.1. OMS

10.1.1. Glicemia de jejum ≥ 110 mg/dL Resistência à ação da insulina Pressão arterial ≥ 140/90 mmHg Relação circunferência da cintura e do quadril-> ⚦ ≻0,9; ♀ ≻ 0,85 IMC ≻30kg/m2 Triglicerídeos ≻150mg/dL HDL -> ⚦ <35 mg/dL; ♀ < 39 mg/dL Microalbuminúria

10.2. NCEP - ATP III

10.2.1. Glicemia de jejum ≥ 110 mg/dL Pressão arterial ≥ 130/85 mmHg Cintura abdominal -> ⚦ ≥102 cm; ♀ ≥ 88cm Triglicerídeos ≥ 150mg/dL HDL-> ⚦ <40 mg/dL; ♀ < 50 mg/dL

11. Complicações crônicas da Diabetes Mellitus

11.1. Retinopatia Nefropatia Neuropatia Macroangiopatia Hipertensão arterial Aumento de Lipídeos no sangue Pé diabético - arteriopatia, neuropatia Doenças cardiovasculares Obstrução arterial periférica Disfunção e impotência sexual Infeções diversas e persistentes - boca e gengivas, infeções urinárias infeções das cicatrizes depois das cirurgias

12. Teste do pé diabético

12.1. Avaliação neurológica

12.1.1. Sensibilidade tátil Sensibilidade dolorosa Sensibilidade térmica Sensibilidade vibratória Reflexos tendíneos

12.2. Função motora

13. Cetoacidose diabética (CAD) X Estado Hiperglicêmico Hiperosmolar (EHH)

13.1. CAD

13.1.1. Glicemia > 250 mg/dL PH arterial < 7,3 Cetonúria/cetonemia Ocorre prioritariamente no DM1 e jovens Evolui rapidamente (horas) Taquipneia (Kusmaull) Desidratação, porém menor Na+ normal ou baixo

13.2. EHH

13.2.1. Glicemia > 600 mg/dL PH arterial > 7,3 Osmolaridade sérica > 320 mOsm/kg Ocorre prioritariamente no DM2 e idosos Evolui de forma insidiosa (dias ou semanas) Sem taquipneia Maior grau de desidratação e rebaixamento sensorial Na+ alto

14. Mucormicose

14.1. Infecções graves e frequentemente fatais

14.2. Fungos da ordem Mucorales

14.3. Diagnóstico HISTOPATOLÓGICO

14.3.1. Teste de Galactomanana - não útil

14.4. Tratamento

14.4.1. Debridamento cirúrgico dos tecidos acometidos Terapia antifúngica (anfotericina B lipossomal de 5mg/kg/dia) Reversão de fatores predisponentes à Diabetes mellitus e à cetoacidose diabética

14.4.2. Anfotericina B + equinocandina -> mucormicose rino-orbital ou rinocerebral Tratamento antifúngico + cirúrgico + oxigenoterapia -> pacientes diabéticos com doença rinocerebral

15. Teste de Galactomanana

15.1. Marcador diagnóstico de Aspergilose Invasiva

16. Alunos: Rilmanny Vital Rogério Teófilo Sand Bastos Stéphanie Soares Thaís Raposo Thalanna Acioli Thallys Novaes Thamiris Medeiros Victória Alves