SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL E SEUS COMPONENTES

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL E SEUS COMPONENTES por Mind Map: SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL E SEUS COMPONENTES

1. RAMO 1: MOEDA,CRÉDITO,CÂMBIO E CAPITAIS

1.1. MERCADO MONETÁRIO:FORNECE À ECONOMIA O PAPEL-MOEDA E MOEDA ESCRITURAL, AQUELA DEPOSITADA EM CONTA CORRENTE

1.2. MERCADO DE CRÉDITO:FORNECE RECURSOS PARA O CONSUMO DAS PESSOAS EM GERAL E PARA O FUNCIONAMENTO DAS EMPRESAS

1.3. MERCADO DE CÂMBIO; MERCADO DE COMPRA E VENDA DE MOEDA ESTRANGEIRA

1.4. MERCADO DE CAPITAIS: PERMITE ÀS EMPRESAS EM GERAL CAPTAR RECURSOS DE TERCEIRO, COMPARTILHANDO OS GANHOS E OS RISCOS

2. CONJUNTO DE REGRAS, INSTITUIÇÕES PRIVADAS E PÚBLICAS E ÓRGÃOS REGULADORES QUE FACILITAM A TRANSAÇÃO FINANCEIRA ENTRE OS AGENTES DE MERCADO, ISTO É, OS CREDORES E OS TOMADORES DE RECURSOS

3. COMPONENTES DO RAMO 1

3.1. ÓRGÃO NORMATIVO

3.1.1. DETERMINAM REGRAS GERAIS PARA O BOM FUNCIONAMENTO DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL

3.1.1.1. CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL

3.1.1.1.1. RESPONSABILIDADE DE FORMULAR A POLÍTICA DA MOEDA E CRÉDITO BUSCA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL DO PAÍS

3.2. ORGAOS SUPERVISORES

3.2.1. AS ENTIDADES SUPERVISORAS TRABALHAM PARA QUE OS CIDADÃOS E OS INTEGRANTES DO SFN SIGAM AS REGRAS DOS ÓRGÃOS NORMATIVOS

3.2.1.1. BANCO CENTRAL DO BRASIL

3.2.1.1.1. AUTARQUIA FEDERAL LIGADA AO MINISTÉRIO DA FAZENDA POSSUI A MISSÃO DE GARANTIR A ESTABILIDADE DO PODER DE COMPRA DA MOEDA DO PAÍS GARANTIR A EFICIÊNCIA E BOM FUNCIONAMENTO DO MERCADO FINANCEIRO LOCAL EXECUTA A ESTRATÉGIA DO CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL

3.2.1.2. COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

3.2.1.2.1. AUTARQUIA EM REGIME ESPECIAL, VINCULADA AO MINISTÉRIO DA ECONOMIA OBJETIVOS DE FISCALIZAR,NORMATIZAR, DISCIPLINAR E DESENVOLVER O MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS NO BRASIL

3.3. ÓRGÃOS OPERADORES

3.3.1. INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS QUE LIDAM DIRETAMENTE COM O PÚBLICO , NO PAPEL DE INTERMEDIÁRIO FINANCEIRO

3.3.1.1. BANCOS

3.3.1.1.1. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA ESPECIALIZADA EM INTERMEDIAR O DINHEIRO ENTRE POUPADORES E AQUELES QUE PRECISAM DE EMPRÉSTIMOS, ALÉM DE GUARDAR ESSE DINHEIRO.

3.3.1.2. CAIXAS ECONÔMICAS

3.3.1.2.1. CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

3.3.1.2.2. BNDES -BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL

3.3.1.3. COOPERATIVA DE CRÉDITO

3.3.1.3.1. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA FORMADA PELA ASSOCIAÇÃO DE PESSOAS PARA PRESTAR SERVIÇOS FINANCEIROS EXCLUSIVAMENTE AOS SEUS ASSOCIADOS. OS COOPERADOS SÃO AO MESMO TEMPO DONOS E USUÁRIOS DA COOPERATIVA

3.3.2. INSTITUIÇÕES NÃO BANCÁRIAS

3.3.2.1. NÃO RECEBEM DEPÓSITOS À VISTA, NEM PODEM CRIAR MOEDA. OPERAM COM ATIVOS NÃO MONETÁRIOS COMO AÇÕES, CDBs, TÍTULOS, LETRAS DE CRÉDITO E DEBÊNTURES

4. RAMO 2: SEGUROS PRIVADOS

4.1. RAMO DO SFN VOLTADO PARA QUEM BUSCA SEGUROS PRIVADOS,CONTRATOS DE CAPITALIZAÇÃO E PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR ABERTA

4.1.1. COMPONENTES DO RAMO 2

4.1.1.1. ÓRGÃO NORMATIVO

4.1.1.1.1. CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS-CNSP

4.1.1.2. ÓRGÃOS SUPERVISORES

4.1.1.2.1. SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS-SUSEP

4.1.1.3. ÓRGÃOS OPERADORES

4.1.1.3.1. SEGURADORAS E RESSEGURADORES

4.1.1.3.2. ENTIDADES ABERTAS DE PREVIDÊNCIA

4.1.1.3.3. SOCIEDADES DE CAPITALIZAÇÃO

5. RAMO 3: PREVIDÊNCIA FECHADA

5.1. VOLTADO PARA FUNCIONÁRIOS DE EMPRESAS E ORGANIZAÇÕES

5.1.1. COMPONENTES DO RAMO 3

5.1.1.1. ÓRGÃO NORMATIVO

5.1.1.1.1. CONSELHO NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR-CNPC

5.1.1.2. ÓRGÃO SUPERVISOR

5.1.1.2.1. SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR-PREVIC

5.1.1.3. ÓRGÃO OPERADOR

5.1.1.3.1. ENTIDADES FECHADAS DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR-EFPC

6. Novo Tópico

6.1. Intermediação de recursos entre poupadores e devedores