Qualidade de Software

MindMap de Qualidade de Software Porto Seguro

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Qualidade de Software por Mind Map: Qualidade de Software

1. 1 - Estabelecer competências, boas praticas e cultura afim de consolidar conhecimentos necessários sobre qualidade de Software de forma bem disseminada entre os times e areas de apoio

1.1. 1.1 - Mapear,envolver,engajar e aprimorar os conhecimentos em qualidade de software dos membros das equipes que atuam nos ciclos de desenvolvimento de novas features e manutenções dos sistemas

1.1.1. 1.1.1 - Realizar mapeamento dos conhecimentos,modelo de trabalho dos times dentro do processo atual no contexto da qualidade de software

1.1.2. 1.1.2 - Nivelar conhecimentos com treinamentos e workshops sobre os pilares e premissas de qualidade de software

1.2. 1.2 - Promover competências e boas práticas de qualidade de Software visão corporativa

1.2.1. 1.2.1 - Compartilhar BluePrints, Guides com as competências,tutoriais e exemplos de que os times devem conhecer para implementação efetiva da qualidade no seu dia a dia

1.2.2. 1.2.2 - Promover Acompanhamento e priorização de Tratamento de Débito Técnico nas fases de idealização e planejamento

1.2.3. 1.2.3 - Possuir e praticar técnicas Upstream e Downstream provendo ganho de previsibilidade e otimização do tempo para execução das demandas contemplando os processos de qualidade de software

1.2.3.1. 1.2.3.1 - Aplicabilidade do DOR e DOD com visão consolidada entre todo o Time para melhor refinamento e qualidade na entrada antes do desenvolvimento

1.2.3.2. 1.2.3.2 - Implementar e ou possuir rastreabilidade e gestão visual com as ferramentas e métodos corporativos (Ex : Kanban com Jira) das tarefas com fluxo de trabalho a partir do backlog gerado no upstream.

1.2.3.3. 1.2.3.3 - Realizar o controle de métricas , de defeitos por história, disponibilidade dos sistemas nas fases de Homologação e evolução dos testes automatizados, como objetivo para redução de Lead Time, visando otimizar o tempo entre as entregas e melhoria continua da qualidade.

2. 2 - Eleja os produtos, sistemas e processos que têm maior impacto e relevância ao negócio

2.1. 2.1 - Obter visão sobre o retorno financeiro, custo e benefícios de cada produto,sistema e capacidades de negócios que envolvem o ciclo de desenvolvimento e qualidade do Software

2.1.1. 2.1.1 - Alinhar visão das funcionalidades com a dos sistemas por capacidade de negócio com levantamento do retorno financeiro efetivo

2.1.2. 2.1.2 - Extrair e padronizar visão disponibilidade por funcionalidade e capacidade de negócio

2.1.3. 2.1.3 - Visão de Incidentes por funcionalidade e capacidades de negócio

2.1.4. 2.1.4 - Visão de Custo e Horas do manter de cada sistema e funcionalidade por capacidade de negócio

2.1.5. 2.1.5 - Extrair visão da eficiência na resolução de problemas e implantação de novas funcionalidades

2.2. 2.2 - Realizar mapeamento de ameaças, fraquezas oportunidades e forças a serem trabalhadas dentro dos processos e produtos com foco na qualidade

2.2.1. 2.2.1 - Avaliar existência de monitoramentos e equalizar thresholds sistêmicos para visão de problemas atuais dos sistemas

2.2.2. 2.2.2 - Obter a visão de satisfação dos clientes e usuários finais em busca de oportunidades de melhorias nas funcionalidades de cada sistema

3. 3 - Defina e trabalhe com Indicadores, a forma de traduzir a qualidade dentro dos seus processos e direcionar os times em busca dos resultados

3.1. 3.1 - Definir e avaliar indicadores com base nas visões extraídas de produção, estoque dos incidentes e visão integrada da disponibilidade dos sistemas priorizados e de real relevância para o seu negócio

3.2. 3.2 - Definir eavaliar métricas sobre eficiência e do processo de planejamento,revisão,desenvolvimento,Testes Integrados,Homologação e implantação de novas funcionalidades realizadas pelo times

3.3. 3.3 - Acompanhar e medir se as hipóteses e MVPs de negócio estão atingindo os devidos resultados afim de apoiar os times e PO's na melhor priorização dos itens de backlog.

3.4. 3.4 - Priorizar e utilizar ferramentas para gestão da qualidade e automatização com obtenção e atualização continua de indicadores de qualidade

4. 4 - Avaliação da maturidade e aderência dos sistemas as capacidades de negócio, requisitos não funcionais e matriz tecnológica.

4.1. 4.1 - Extrair e atualizar a Indicador de Maturidade das Aplicações (IMA) com base na visão de Arquitetura corporativa

4.2. 4.2 - Atualizar e revisar os IC's e CMDB de forma que realmente refletam as capacidades de negócio

4.3. 4.3 - Avaliar e atualizar visão centralizada para apoio e rastreabilidade de impactos

4.4. 4.4 - Realizar e sempre prever certificação técnica sistemas envolvidos nas funcionalidades com maior relevância e de impacto para o negócio

5. 5 - Automatização desde processos a atividades manuais que possam ser otimizadas e trarão ganho de eficiência e padronização refletindo na qualidade final das entregas

5.1. 5.1 - Extrair e retroalimentar os cenários de teste baseando-se nos fluxos de negócio que ocorrem em produção para cobertura inteligente das variações de testes automatizados a serem executados e mapeados

5.2. 5.2 - Possuir e ou implementar DevSecOps para garantia de padronização e qualidade nas fases de desenvolvimento,homologação e implantação

5.3. 5.3 - Aplicar premissas e boas práticas de Shift-Left com quality Gates alinhados e sincronizados as definições de arquitetura e de desenvolvimento seguro

5.4. 5.4 - Uso efetivo de BDD na escrita dos critérios de aceite das histórias de usuário automatização como parte da entrega funcional descrito no DOD de cada funcionalidade desenvolvida pelos times

6. 6 - Acompanhar e trabalhar os indicadores de sistemas e negócio

6.1. 6.1 - Possuir mecanismos Dashboards que informe e direcione aos times responsáveis de forma que possam tratar e melhorar os indicadores com ações efetivas e corretivas

6.2. 6.2 - Realizar e definir periodicidade de revisão dos alertas e thresholds definidos para cada sistemas e com os requisitos não funcionais extraídas das certificações técnicas

6.3. 6.3 - Garantir que os monitoramentos de negócio estejam refletindo visão real de produção e que as informações estejam claras e acessíveis para os interessados e envolvidos