Testes Imunológicos

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Testes Imunológicos por Mind Map: Testes Imunológicos

1. ELISA

1.1. Detecta antígenos ou anticorpos. Pontos Positivos: Elevada Sensibilidade e Especificidade; Rapidez e Custo baixo; Objetividade de Leitura; Possibilidade de adaptação a diferentes graus de automação.

1.1.1. Elisa Direto: mais simples; utilizado na dosagem de anticorpo; identifica se o indivíduo foi exposto á determinada doença; não é usado em diagnóstico! Quanto mais escura a cor, maior concentração de antígeno que se pesquisa.

1.1.2. Elisa Indireto: identifica a presença do antígeno.

1.1.3. Elisa Sanduiche: o antígeno fica entre dois anticorpos; utilizado por ser sensível; permite a detecção simultânea de imunoglobulinas de diferentes classes; é sensível; de alta especificidade; o antígeno não precisa ser purificado antes do uso.

1.1.4. Elisa Competitivo: presença de antígenos no soro é revelada pela competição com um antígeno marcado por um anticorpo específico; utilizado quando o antígeno testado possui poucos epítopos de ligação ou é muito pequeno; a positividade do exame se dá pela ausência de mudança de coloração.

2. PRICK TEST

2.1. Método de diagnóstico seguro para investigar qual tipo de substância (alérgeno) está causando ou piorando os sintomas de alergia.

2.2. Os alérgenos a serem investigados podem ser inalantes, alimentos, animais, medicamento, látex. Reação positiva se da na formação de pápula vermelha, indica a presença de IgE específica ao alérgeno testado. Algumas vezes torna-se necessário fazer o teste do alimento in natura, Prick to prick.

3. FOTOPATCH TEST

3.1. Variação do teste de contato para substâncias com sensibilidade á luz solar. O teste positivo mostrará lesões no local irradiado. Mesma técnica utilizada no Patch, porém as substâncias são testadas em duplicata.

4. FAN

4.1. Detecção de anticorpos. Utiliza células HEp2 como substrato. É um método mais aintigo, mas é importante.

4.2. Um FAN reagente 1/40 significa que o autoanticorpo foi identificado mesmo após diluirmos o sangue 40 vezes. As diluição são feitas na seguinte ordem: 1/40; 1/80; 1/160; 1/360/ 1/640; 1/1280... Valores maiores ou iguais a 1/320 são muito relevantes e indicam doença autoimune em mais de 97% dos casos.

4.3. Mais utilizada como teste inicial (de triagem) para o diagnóstico de doenças autoimunes.

4.4. Sugere a presença de um anticorpo mas não define qual.

4.5. Favorecem os padrões típicos de doenças, como Lúpus, Esclerodermia, Artrite Reumatoide e Síndrome de Sjogren.

4.6. Fan associado a autoimunidade: Nuclear; homogêneo e pontilhado grosso.

4.7. Fran presente em indivíduos saudáveis: Pontilhado Fino Denso.

5. PATCH TEST

5.1. Teste de contato; identifica o que está causando a dermatite alérgica; cuja função é produzir a fase de excitação da dermatite de contato para assim determinar o agente etiológico desta dermatite.

5.1.1. OBS: o teste não deve ser realizado na vigência de lesões ativas (agudas); anti-histamínicos não interferem no resultado; corticoides sistêmicos devem ser suspensos; o paciente não deve ser submetido a exposição solar 15 dias antes do teste; drogas imunossupressores podem negativar o teste; recomenda-se evitar realização do teste na gestação.