RAIO-X DE TORAX: ANATOMIA RADIGRAFICA

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
RAIO-X DE TORAX: ANATOMIA RADIGRAFICA por Mind Map: RAIO-X DE TORAX: ANATOMIA RADIGRAFICA

1. Incidência lordótica e decúbito lateral são pouco usuais.

2. Sequencia de avaliação:

2.1. Observação da técnica: incidência, penetração adequada e centralização.

2.2. 1. Partes moles

2.3. 2. Estruturas ósseas

2.4. 3. Diafragma

2.5. 4. Seios costofrênicos

2.6. 5. Seios cardiofrênicos

2.7. 6. Pleura

2.8. 7. Campos pulmonares

2.9. 8. Hilos

2.10. 9. Coração

2.11. 10. Mediastino

3. Qualidade da tecnica:

3.1. 1. Dose de radiação, muita ou pouca penetração.

3.2. 2. Centralização, com o bom posicionamento do paciente durante o exame.

3.3. 3. Inspirado, tórax inspirado e em apneia.

4. Posições/ incidências:

4.1. Póstero anterior (PA) paciente é posicionado com o esterno em contato com o filme, e é o mais usual.

4.2. Antero posterior (AP) paciente em decubito dorsal com os raios vindo da direção anterior do tronco, pouco usual,usado mais em pacientes acamados

4.3. Perfil, é usado como complemento da incidência PA, dando uma visualização completa do tórax do paciente.

5. Formação da imagem:

5.1. A imagem se forma de acordo com a densidade do tecido.

5.2. - Radiopacas: são as estruturas mais densas e automaticamente no exame aparecem mais claras

5.3. - Radiotransparentes: são estruturas menos densas e automaticamente no exame são mais escuras, como o ar por exemplo.

6. ALICE DA PAIXAO CORREA FIS5M