Avaliação Geriátrica Ampla (AGA)

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Avaliação Geriátrica Ampla (AGA) por Mind Map: Avaliação Geriátrica Ampla (AGA)

1. Avaliação funcional

1.1. Conjunto de dados, clínicos, testes e escalas utilizados para mensurar a capacidade do idoso para executar atividades diárias.

1.1.1. Vantagens

1.1.1.1. Diminuição da mortalidade e incapacidade funcional.

1.1.1.2. Diminuição das hospitalizações e do consumo de medicamentos.

1.1.1.3. Redução de acidentes.

1.2. Avaliar

1.2.1. Parâmetro

1.2.1.1. Instrumentos de avaliação

1.2.2. Condições emocionais

1.2.2.1. Avaliação geriátrica de Yesevage.

1.2.3. Suporte social e familiar

1.2.3.1. APGAR da família.

1.2.4. Condições ambientais

1.2.4.1. Perguntas ao paciente e ao acompanhante.

1.2.5. Equilíbrio e mobilidade

1.2.5.1. Exame neurológico do aparelho locomotor.

1.2.6. Atividade básica de vida diária

1.2.6.1. Índice de Barthel; Índice de Katz.

1.2.7. Atividades instrumentais de vida diária

1.2.7.1. Escala de Lawton; Escala de Pfeffer.

1.2.8. Estado e risco nutricional

1.2.8.1. Antropometria; Mini avaliação de Guigoz; Avaliação subjetiva global; Avaliação laboratorial.

2. Conceitos

2.1. Autonomia

2.1.1. Habilidade para controlar, assumir e tomar decisões no dia a dia.

2.2. Capacidade funcional

2.2.1. Habilidade no desempenho das atividades do cotidiano.

2.3. Independência funcional

2.3.1. Habilidade de executar funções relacionadas à vida diária.

2.4. Dependência funcional

2.4.1. Incapacidade de funcionar satisfatoriamente sem auxílio, devido às limitações físicas ou cognitivas.

2.5. Deficiência

2.5.1. Anomalia ou perda na estrutura, na aparência ou função de um órgão ou sistema.

2.6. Incapacidade

2.6.1. Restrição ou perda de habilidade.

2.7. Desvantagem

2.7.1. Consequência da perca funcional no cotidiano do idoso.

2.8. Grau de dependência

2.8.1. Grau de dependência I

2.8.1.1. Uso de equipamento de auto-ajuda.

2.8.2. Grau de dependência II

2.8.2.1. Dependência em até três atividades de autocuidado: alimentação, mobilidade, higiene. Ausência de comprometimento cognitivo.

2.8.3. Grau de dependência III

2.8.3.1. Idosos com dependência em todas as atividades de autocuidado da vida diária ou com comprometimento cognitivo.

2.9. Atividade Básica de Vida Diária

2.9.1. Conjunto de tarefas que o idoso precisa realizar para cuidar de si próprio.

2.9.1.1. Comer.

2.9.1.2. Banhar-se.

2.9.1.3. Vestir-se.

2.9.1.4. Continência urinária e fecal.

2.10. Atividades intrumentais de Vida Diária

2.10.1. Habilidade do idoso de administrar o ambiente onde vive.

2.10.1.1. Serviço doméstico.

2.10.1.2. Manuseio de medicação.

2.10.1.3. Fazer compras.

2.10.1.4. Usar meio de transporte.

3. Avaliação clínica

4. Antecedentes pessoais, familiares, história psicossocial, uso de medicamentos, hábitos, interrogatório sistemático e exame físico.

5. Processo diagnóstico multidimensional e interdisciplinar para identificar as necessidades do idoso e planejar o cuidado e a assistência.

5.1. Objetivos

5.1.1. Melhorar a precisão diagnóstica.

5.1.2. Determinar o grau e extensão da incapacidade.

5.1.3. Guia para escolha de medidas terapêuticas.

5.1.4. Identificar fatores que predispões à iatrogenia.

5.1.5. Estabelecer medidas de prevenção.

5.1.6. Fornecer parâmetros para acompanhamento.