ANTIGO / MODERNO

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ANTIGO / MODERNO por Mind Map: ANTIGO / MODERNO

1. Ruptura com o passado

1.1. Não necessariamente é algo novo

1.1.1. Ideias e objetos do passado são utilizadas no presente com o título de moderno

1.1.1.1. 'novo' implica um nascimento, um começo. "Mais do que uma ruptura com o passado, 'novo' significa o esquecimento, uma ausência de passado"

1.1.1.1.1. Pode ter um sentido bom ou ruim

1.2. Não necessariamente é sinônimo de progresso

1.2.1. O conceito de progresso está ligado ao moderno na medida em que contêm em si o 'recente', oposto ao 'passado

1.2.1.1. Deixa o moderno para trás quando engendra o verbo 'progredir' e o adjetivo 'progressista'

2. Não existe sem o "Antigo", mas pode definir o que é antiguidade

2.1. Antagonismo constituído pela atitude dos indivíduos, das sociedades e das épocas perante o passado

2.1.1. Alguém pode observar o passado e considerar algo antigo ou moderno, mas não quer dizer esta visão coincida com o que se considerava moderno ou antigo na época

2.1.1.1. Cria-se a ideia de "modernidade" para denegrir, exaltar ou simplesmente distinguir e afastar uma "antiguidade"

3. Nem sempre se opuseram um ao outro

3.1. São um par ligado à história do Ocidente

3.1.1. Antigo também pode ser substituído por "tradicional", assim como Moderno pode ser substituído por "recente", "novo"

3.1.1.1. Ambos podem receber tanto conotações positivas quando negativas ou neutras.

3.1.2. "Moderno" já significou simplesmente recente, enquanto "antiga" era chamada a época anterior ao triunfo do Cristianismo

3.2. "A oposição antigo/moderno, que emerge periodicamente nas controvérsias dos intelectuais europeus desde a Idade Média, não pode ser reduzida à oposição progresso/reação, pois se situa fundamentalmente em nível cultural" Le Goff

4. Jacques Le Gofff

5. "Contraste entre duas formas de progresso"

5.1. Eterno retorno, circular, que põe a Antiguidade em um pedestal Vs. Evolução retilínea, linear, que privilegia o que se desvia da antiguidade

5.1.1. O Renascimento privilegia a antiguidade greco-romana em detrimento da modernidade. Por sua vez, na luta contra o antigo, o moderno se aliará a outras antiguidades: os primitivos e os bárbaros

5.1.1.1. No Renascimento, "o 'moderno' só tem preferência quando imita o 'antigo' [...], O moderno é exaltado através do antigo"

5.1.1.1.1. "o entendimento entre antigo e moderno fez-se eliminando a Idade Média", Idade das 'Trevas'

5.1.2. Passar do tempo = acúmulo de experiência

5.1.2.1. A Antiguidade não é superior ao moderno, pois os modernos contam com mais experiência adquirida com os exemplos precedentes

5.1.2.1.1. A ideia de progresso é adotada sem restrições às vésperas da Revolução Francesa. Os iluministas substituem a ideia de um tempo cíclico pela ideia de um progresso linear

6. Modernidade

6.1. Para Gautier Map, é o resultado de um progresso secular

6.2. Termo utilizado por Baudelaire no séc. XIX

6.2.1. Cada época é sua própria modernidade

6.2.1.1. "Mas será que se pode falar de modernidade onde os supostos modernos não têm consciência de sê-lo ou não o dizem?" Le Goff

6.2.1.2. Torna-se consciente da modernidade ao opor-se à autoridade e ou tradição

6.3. Resultado ideológico do modernismo (?)

6.3.1. "Difusão maciça das ideias", "cultura de massas"

6.3.1.1. Uma revolução intelectual, religiosa, moral, política e econômica (Henri Hauser)

7. Modernismo

7.1. Na passagem do século XIX para o XX, surgem movimentos literários, artísticos e religiosos rotulados ou autoproclamados modernistas

7.1.1. Modernismo literário: tendência comum para uma renovação dos temas e das formas, movimento idealista, aristocrático e esteticista

7.1.1.1. Reação contra a Antiguidade Clássica

7.1.2. Modernismo Religioso: confrontação da Igreja conservadora com a sociedade ocidental da Revolução Industrial

7.1.2.1. Movimento mal visto pela Igreja Católica oficial

7.1.2.1.1. Fim do séc. XIX e início do XX = conflito antigo/moderno no interior do catolicismo em torno de dois problemas: o dogma, sobretudo a exegese e a evolução social e política

7.1.3. Modernismo artístico: modern style

7.1.3.1. Rejeição da tradição acadêmica e do modelo antigo (greco-romano) na arte

7.1.3.1.1. Ligado a três aspectos ideológicos da revolução industrial: o liberalismo, o naturalismo e a democracia

7.1.3.1.2. O antigo produziu o artificial, o estilo moderno será naturalista

8. Modernização

8.1. Modernização equilibrada

8.1.1. o "moderno" não destrói o "antigo"

8.1.1.1. Ex.: o Japão, embora viva um equilíbrio instável entre o "antigo" e o "moderno"

8.1.1.1.1. Israel

8.2. Modernização conflitual

8.2.1. tendendo para o moderno, atinge apenas uma parte da sociedade e cria graves conflitos com as tradições antigas

8.2.1.1. Ex.: a maioria dos países mulçumanos, onde a "modernização" foi levada, boa parte das vezes, por invasões

8.2.1.1.1. a modernidade opera como uma aculturação ou transição, não como uma criação

8.3. Modernização por tentativas

8.3.1. procura conciliar "moderno" e "antigo" por tentativas parciais

8.3.1.1. Ex.: África

8.4. Adquiriu a forma de ocidentalização