Lesão por pressão

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Lesão por pressão por Mind Map: Lesão por pressão

1. Classificação da lesão por pressão

1.1. Estágio 1- Pele integra

1.2. Estágio 2- Perda da pele em sua espessura parcial

1.3. Estágio 3- Perda da pele em sua espessura total

1.4. Estágio 4- Perda da pele em sua espessura total e perda tissular

2. Conceitos/Características

2.1. Dano na pele e/ou tecidos subjacentes, em resultado da pressão intensa e/ou prolongada, levando a oclusão do vaso com redução da irrigação sanguínea e, consequentemente, anóxia, formação do processo inflamatório e morte celular. Causada pela carga mecânica prolongada nos tecidos moles do corpo.

3. Locais mais comuns de desenvolver lesão por pressão

3.1. Temporal, occipital, orelhas, escápulas, processos espinhosos, ombros, cotovelos, sacro, cóccix, isqueo, trocanteres, joelhos, maléolos, metatarsos, calcâneos e dedos

4. Não classificável ou não estadiável: perda da espessura total da pele e a perda tissular não é visível

4.1. Lesão por pressão tissular profunda

4.2. Lesão por pressão relacionada a dispositivo médico

4.3. Lesão por pressão em membrana e mucosa

5. Aspectos específicos

5.1. Sinais e sintomas:

5.2. Eritema não branqueável

5.3. Edema

5.4. Intumescimento

5.5. Dor

5.6. Área mais quente ou mais fria

5.7. Bolha roxa ou marrom-avermelhada integra ou rompida

5.8. Lesão aberta superficial ou profunda

5.9. Tecido necrótico

5.10. Escara

5.11. Presença de exsudato

6. Avaliação e intervenção

6.1. É sugerido abordagem para avaliação e identificação de pessoas com risco de desenvolver uma lesão por pressão. Uma das ferramentas mais utilizada é a escala de BRADEN.

6.2. Além dessa ferramenta também utiliza-se:

6.3. Na pessoa:

6.4. Inspeção da pele

6.5. Palpação de pele

6.6. Dor localizada, o peso e as percas de peso relevantes e a capacidade do indivíduo se alimentar de forma independente

6.7. No ambiente:

6.8. Inspeção da superfície de apoio

6.9. Avaliação do tempo de vida útil da superfície de apoio

6.10. Verificação dos dispositivos médicos: adequadamente dimensionado, ajustado e protegidos para evitar uma pressão excessiva no indivíduo

7. Prevenção e tratamento

7.1. Mudança de decúbito

7.2. Hidratação da pele

7.3. Reduzir a sobrecarga tissular nas proeminências ósseas

7.4. Nutrição

7.5. Educação em saúde

8. Fatores determinantes

8.1. Restrição de movimento

8.2. Restrição de atividade