ADAPTAÇÕES CELULARES

mapa mental

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ADAPTAÇÕES CELULARES por Mind Map: ADAPTAÇÕES CELULARES

1. são alterações reversíveis no tamanho, número, fenótipo, atividade metabólica ou funções das células, em resposta a modificação do meio ambiente.

2. TIPOS DE ADAPTAÇÃO

3. HIPERTROFIA

4. HIPERPLASIA

5. METAPLASIA

6. DISPLASIA

7. ATROFIA

8. AUMENTO DO TAMANHO DAS CÉLULAS QUE RESULTA NO AUMENTO DO TAMANHO DO ÓRGÃO AFETADO

9. MECANISMO: Hipertrofia é o processo de desenvolvimento muscular ocasionado por um estímulo tensional, definida como aumento da área de um músculo. O principal mecanismo de hipertrofia é a multiplicação das fibras proteicas, que ocorre como adaptação à sobrecarga tensional nos músculos em atividade

10. MECANISMO ; A hiperplasia é um aumento no número de células de um órgão ou tecido em decorrência de estímulos externos. Esse processo pode ocasionar um aumento do volume dos órgãos ou uma neoplasia benigna. Ela difere-se da hipertrofia, mas ambas podem ocorrer juntas em um processo de adaptação celular a determinados estímulos.

11. AUMENTO DO NÚMERO DE CÉLULAS EM UM ÓRGÃO OU TECIDO EM RESPOSTA A UM ESTIMULO. A HIPERPLASIA SOMENTE OCORRE EM TECIDOS QUE CONTÉM CÉLULAS CAPAZES DE SE DIVIDIR.

12. MECANISMO: Proliferação celular anormal, descontrolada e autônoma, na qual as células reduzem ou perdem a capacidade de se diferenciar em consequência de alterações nos genes que regulam o crescimento e a diferenciação celulares

13. É UMA DESORGANIZAÇÃO CELULAR ONDE ENCONTRAM-SE CÉLULAS COM VÁRIOS GRAUS DE ATIPIA, GERANDO UMA DESORGANIZAÇÃO DA ARQUITETURA TECIDUAL

14. MECANISMO: Metaplasia é uma alteração reversível quando uma célula adulta, seja epitelial ou mesenquimal, é substituída por outra de outro tipo celular. Pode ser interpretado como uma tentativa do organismo de substituir um tipo celular exposto a um estresse a um tipo celular mais apto a suportá-lo

15. MECANISMO: A atrofia nas células é mediada pelos sistemas proteolíticos: hidrolases lisossómicas e principalmente a via da ubiquitina e proteossoma, no qual as proteínas a serem degradadas são conjugadas à ubiquitina e levadas ao complexo preteossoma.

16. ALTERAÇÃO REVERSÍVEL NO QUAL UM TIPO CELULAR DIFERENCIADO É SUBSTITUÍDO POR UM NOVO TIPO CELULAR

17. REDUÇÃO DO TAMANHO DE UM ÓRGÃO OU TECIDO QUE RESULTA NA DIMINUIÇÃO DO TAMANHO E DO NÚMEROS DE CÉLULAS.