A atribuição da psicanálise para à educação

Freud e o desenvolvimento psicossexual

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
A atribuição da psicanálise para à educação por Mind Map: A atribuição da psicanálise para à educação

1. CARRARA Kester (org.). Introdução à Psicologia da Educação: seis abordagens. São Paulo: Avercamp, 2004.

2. Desenvolvimento psicossexual

2.1. PRINCIPIOS

2.1.1. Realidade

2.1.1.1. Consciência

2.1.1.2. Regulador

2.1.1.3. Neuroses

2.1.2. Prazer

2.1.2.1. Inconsciente

2.1.2.2. Predisposição a recompensas físicas e emocionais

2.2. FASES

2.2.1. Oral ( 0 a 1 ano)

2.2.1.1. Ingestão de alimentos

2.2.1.2. Zona erógena: boca e proximidades

2.2.1.3. Conflito para mamar

2.2.2. Anal ( 1 a 3 anos)

2.2.2.1. Controle da bexiga e intestino

2.2.2.2. Zona erógena: ânus

2.2.2.3. Conflito para submeter-se a regras

2.2.3. Fálica ( 3 a 6 anos)

2.2.3.1. Diferença entre sexos

2.2.3.2. Zona erógena: órgãos genitais

2.2.3.3. Conflito: complexo de Édipo

2.2.3.3.1. Pais

2.2.3.3.2. Sentimentos

2.2.3.3.3. Relação

2.2.3.4. Impulsos sexuais para seus pais

2.2.3.4.1. Disponibilidade

2.2.3.4.2. São recompensadores

2.2.4. Latêntica (7 aos 13 anos)

2.2.4.1. Desenvolvimento de habilidades sociais

2.2.4.2. Superego aflorado

2.2.4.2.1. Senso de justiça

2.2.4.3. Identificação

2.2.4.3.1. Valores sociais

2.2.4.3.2. Heróis do mesmo sexo

2.2.4.3.3. Amigos

2.2.4.3.4. Preparação para a puberdade

2.2.4.4. Sem grandes conflitos

2.2.5. Genital

2.2.5.1. Libido reativada

2.2.5.2. Interesse em parceiros sexuais

2.2.5.3. Conflito (ID) balancear desejos sexuais

2.2.5.3.1. Necessidade do superego para obedecer as normas

2.2.5.4. Retorno do complexo de Èdipo ( mais moderado)

2.3. PULSÕES (Vontades que nós guiam a uma finalidade)

2.3.1. Vida

2.3.1.1. Busca do prazer

2.3.1.2. Processo de criação

2.3.1.3. Realizar planos/ projetos

2.3.2. Morte

2.3.2.1. Estagnação

2.3.2.2. Isolamento

2.3.2.3. Destruição

2.3.2.4. Morte

2.4. ESTRUTURAS

2.4.1. 1º Tópico

2.4.1.1. Pré-consciente

2.4.1.1.1. Parte intermediária

2.4.1.1.2. Memórias acessíveis

2.4.1.2. Consciente

2.4.1.2.1. Fácil acesso

2.4.1.2.2. Pensamentos

2.4.1.2.3. Percepções

2.4.1.3. Inconsciente

2.4.1.3.1. Difícil acesso

2.4.1.3.2. Memórias reprimidas

2.4.1.3.3. Pulsões

2.4.2. 2º Tópico

2.4.2.1. ID

2.4.2.2. EGO

2.4.2.3. SUPEREGO

3. ------------------------------------- FREUD: A CONTRIBUIÇÃO DA PSICANÁLISE PARA À EDUCAÇÃO --------------------------------------

4. Freud passou a observar o crescimento humano e formular teorias sobre o processo. A medida que avançamos na vida, entendemos que partes do nosso corpo tomam potencial para fonte de emoções como frustação ou prazer...

5. Desenvolvimento

5.1. NASCIMENTO

5.2. INFÂNCIA

5.3. ADOLESCENCIA

5.4. VIDA ADULTA

6. Freud, "pai da psicanálise"(1837 - 1901): teoria do desenvolvimento psicossexual, em um contexto de revoluções industrial e francesa, na era vitoriana.

7. Sobre o 2º tópico das estruturas:

7.1. ID

7.1.1. É a instancia original da psique, composta por potências que buscam a satisfação incondicional do organismo. Esta na realidade subjetiva da mente.

7.2. EGO

7.2.1. Essa parte da personalidade tem a função de mediador, manter contato com o individuo e o ambiente que está inserido.

7.3. SUPEREGO

7.3.1. Sensor das funções do ego e decide se algo está ou não correto. Parte focada em seguir as regras e normas estabelecidas ( o quê, quando muito reprimido pode causar consequências)

8. FONTES: CARNIER, Alex. Desenvolvimento psicossexual, as 5 fases de Freud. Saúde interior. 2020. Disponível em <https://saudeinterior.org/desenvolvimento-psicossexual-fases-de-freud> Acesso em: 22 Março de 2021