HANNAH ARENDT (1906 - 1975)

Trabalho de Filosofia

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
HANNAH ARENDT (1906 - 1975) por Mind Map: HANNAH ARENDT (1906 - 1975)

1. ESTUDOU NA UNIVERSIDADE DE MARBURG E NA UNIVERSIDADE ALBERT LUDWIG

1.1. EM 1928 SE TORNA DOUTORA EM FILOSOFIA PELA UNIVERSIDADE DE HEIDELBERG

1.1.1. SUA TESE FOI "O CONCEITO DE AMOR EM SANTO AGOSTINHO"

1.2. EM 1929 GANHA UMA BOLSA PARA CONTINUAR ESTUDANDO FILOSOFIA EM BERLIM

2. Em 1933 se afasta da filosofia para lutar pela resistência antinazista

3. Trabalhou como assistente social em Paris atendendo crianças judias expatriadas

4. A OCUPAÇÃO DA FRANÇA PELOS NAZISTAS OBRIGOU-A A NOVO EXÍLIO, PRIMEIRO EM PORTUGAL E DEPOIS NOS ESTADOS UNIDOS, ONDE FIXOU RESIDÊNCIA

4.1. SE TORNA DIRETORA DE PESQUISAS DA CONFERÊNCIA SOBRE AS RELAÇÕES JUDAICAS

4.2. APÓS MUITOS ANOS, RETORNA AO TRABALHO UNIVERSITÁRIO

4.3. EM 1951 SE NATURALIZA AMERICANA

4.4. MORANDO EM NOVA IORQUE, ESCREVEU E PUBLICOU TEXTOS EM JORNAIS NORTE-AMERICANOS E TRABALHOU COMO EDITORA

5. Defende que o mal não é uma força metafisica , e sim que existe por questões politicas e históricas

6. CONSIDERAVA-SE UMA APÁTRIDA

6.1. "PARA MIM, ALEMANHA É A LÍNGUA MATERNA, A FILOSOFIA E A POESIA", NO MAIS, SENTIA-SE DISTANTE

7. Pouco antes de morrer sustentou que muitos fracassaram frente ao nacionalismo quando se comprometeram com o regime

8. FOI PRESA PELA GESTAPO E DEPOIS DE PASSAR OITO DIAS PRESA, MUDA-SE DE SEU PAÍS NATAL

9. PRINCIPAIS OBRAS

9.1. "AS ORIGENS DO TOTALITARISMO" (1951)

9.1.1. NA OBRA, DIZ QUE O TOTALITARISMO VAI ALÉM DO MEDO, DO ORGULHO E DA HONRA

9.1.2. APONTA QUE O MODUS OPERANDI DESTES REGIMES CONSISTE EM ELEGER UM INIMIGO DA NAÇÃO E INCUTIR NAS PESSOAS A IDEIA DE QUE, SE O INIMIGO NÃO FOR EXTERMINADO, A NAÇÃO CAIRÁ EM RUÍNAS

9.2. "A CONDIÇÃO HUMANA" (1958)

9.2.1. FAZ UMA ANÁLISE DO QUE É SER HUMANO A PARTIR DA PERSPECTIVA DA AÇÃO E DO TRABALHO

9.2.2. FAZ CRÍTICAS AO MARXISMO

9.3. "EICHMANN EM JERUSALÉM" (1963)

9.3.1. CAUSOU POLÊMICA AO DIZER QUE EICHMANN NÃO ERA UM MONSTRO CRUEL E ANTISSEMITA CONVICTO, MAS SIM UMA PESSOA MUITO MEDÍOCRE BUSCANDO ASCENSÃO POR MEIO DO SISTEMA TOTALITÁRIO

9.3.2. A OBRA CAUSOU POLÊMICA, SOBRETUDO, ENTRE A COMUNIDADE JUDAICA, QUE ACUSOU-A DE TER MINIMIZADO O MAL COMETIDO POR EICHMANN E DEMAIS NAZISTAS

9.3.3. CAUSA AINDA MAIS POLÊMICA COM DENÚNCIAS DE QUE ALGUMAS LIDERANÇAS JUDAICAS TERIAM TROCADO JUDEUS COM AS FORÇAS ARMADAS COM A INTENÇÃO DE SALVAR OUTROS

9.4. "ENTRE O PASSADO E O FUTURO" (1961)

9.4.1. É UMA ESPÉCIE DE REUNIÃO DOS TEMAS DAS OBRAS DE ARENDT AO LONGO DE DIFERENTES PERÍODOS

9.4.2. FALA SOBRE POLÍTICA, NAZISMO, TOTALITARISMO, MARXISMO, REFÚGIO, PÁTRIA, SIONISMO, NAÇÃO E A QUESTÃO DOS JUDEUS

10. Filósofa judia de origem alemã

11. ''BANALIDADE DO MAL'' conceito do seu livro ''Eichmann em Jerusalém''

12. ''O poder nunca é propriedade de um individuo; pertence a um grupo e existe somente enquanto o grupo se conserva unido''

13. ''A essência dos direitos humanos é o direito a ter direitos''

13.1. NA CONCEPÇÃO DE ARENDT, A IDEOLOGIA POSSUI TRÊS ELEMENTOS FUNDANTES

13.1.1. 1. OS MOVIMENTOS TOTALITÁRIOS SEMPRE TEM UMA EXPLICAÇÃO TOTAL SOBRE A HISTÓRIA EM TERMOS DE PASSADO, PRESENTE E FUTURO

13.1.2. 2. TRATA SOBRE A PROPAGANDA, CONSPIRAÇÕES E DOUTRINAÇÃO. A CAPACIDADE DE "EMANCIPAR" AS PESSOAS DA REALIDADE EM QUE VIVEM

13.1.3. 3. OS PROCESSOS DE "MOVIMENTO" E DE "EMANCIPAÇÃO DA REALIDADE" DESCRITOS ANTERIORMENTE SE DÃO ATRAVÉS DA DEDUÇÃO, QUE PARTE DE UMA OU MAIS PREMISSAS AXIOMÁTICAS

14. Liberdade politica é sinônimo de ação. A humanidade só se torna livre, de fato ao agir e decidir, em conjunto seu futuro comum

15. Beatriz da Silva Leite