Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Skinner Teoria Behaviorista por Mind Map: Skinner     Teoria Behaviorista

1. Biografia

1.1. Burrhus Frederic Skinner (1904-1990) Nasceu, na cidade de Susquehanna, Pensilvânia, Estados Unidos.

1.2. Formou em inglês em 1926 e manifestou o desejo de tornar-se escritor. Em 1928, inicia a pós-graduação em Psicologia.

1.3. Decidiu transferir seu interesse literário pelas pessoas para um interesse mais científico.

1.4. Foi um psicólogo behaviorista, inventor e filósofo norte-americano.

1.5. Nos últimos anos de vida, ele construiu, no porão de sua casa, sua própria “caixa de Skinner” –um ambiente controlado que propiciava reforço positivo.

1.6. Publicou 21 livros e 180 artigos.

2. O behaviorismo busca compreender o comportamento observável ou manifesto, enfatizando as relações entre o ambiente.

3. O homem não somente responde ao ambiente, é um ser único e em constante construção da sua história. Está sendo modificado pelo mundo e está constantemente modificando o mundo.

4. Condicionamento Operante

4.1. O condicionamento operante é um mecanismo que premia uma determinada resposta de um indivíduo até ele ficar condicionado a associar a necessidade à ação.

4.2. Como no caso do rato faminto que percebe que o acionar de uma alavanca levará ao recebimento de comida. E tenderá a repetir o movimento cada vez que quiser saciar sua fome.

5. Caixa de Skinner

5.1. A caixa é uma câmara que inclui, pelo menos, uma alavanca, barra, ou uma chave que o animal pode manipular.

5.2. Usando o dispositivo os pesquisadores poderiam estudar cuidadosamente o comportamento em um ambiente muito controlado.

6. Reforço positivo

6.1. Modelo de seleção pelas consequências - Somos sensíveis às consequências do nosso comportamento.

6.2. Nem tudo que é reforçador positivo é prazeroso.

6.3. O ser humano é complexo e é produto de 3 histórias: a filogenética, a ontogenética e a cultura.

7. Reforço Negativo

7.1. Se uma ação ocorre afim de evitar uma consequência, estamos diante de uma relação (comportamento e resultado) negativa diminuindo as chances de a resposta se repetir.

8. Punição

8.1. As consequências punitivas ou aversivas decrescem a probabilidade futura da resposta que a antecedeu.

8.2. Geram respostas colaterais emocionais, ansiedade, descargas de adrenalina, etc.

9. Máquina de Ensinar: Uma possibilidade de aprender

9.1. Aponta como métodos eficaz em sala de aula as máquinas de ensinar, que são aparelhos com a utilização de passos graduais no processo de aprendizagem.

9.2. O reforço é dado por um sinal indicando o acerto da resposta do aprendiz a pergunta feita pela máquina, imediatamente após cada resposta correta.

9.3. Tanto a máquina de ensinar quanto a instrução programada buscam levar o aluno estudar individualmente, sem intervenção direta do professor, com apoio de um material previamente elaborado e organizado, com aplicação e reforçamento gradual, adaptado às possibilidades do educando, segundo seu ritmo próprio, maturidade e conhecimento anterior.

10. Sistema Individualizado

10.1. As melhores condições de ensino são aquelas que respeitam o ritmo individual do aluno.

10.2. O professor deve dizer aos alunos os objetivos do ensino e aprendizagem.

11. Avaliações

11.1. Deveria ser contínua, pois o ser humano está em constante construção do conhecimento e dos repertórios.

11.2. Retira o status de avaliação como recurso do poder do professor, e coloca a avaliação como um momento técnico, que pode ou não precisar de uma formato mais formal, de forma a avaliar a aprendizagem total do aluno.

12. Erros para Skinner

12.1. O aprendizado por ensaio e erro é aversivo. O errar é importante para o educador saber onde ele deixou de aprender, mas para o educando o errar pode ser muito aversivo e frustrante.

12.2. Se o professor quer que seu aluno aprenda deve ir gradualmente, preferencialmente de forma lúdica, que obtenha consequências naturais e positivas.

13. O papel do professor

13.1. O professor tem o papel de propiciar condições facilitadoras para o aprender, fornecendo arranjos de ensino.

13.2. Deve usar o reforçamento positivo para ensinar seu aluno.

14. Papel da escola

14.1. Definir a programação do estudo.

14.2. Diante do mau comportamento ou, ainda, do mau desempenho escolar, os alunos são punidos verbal ou fisicamente, o que pode resultar em castigo, repreensão verbal, ameaça, expulsão da sala, ou em penalidade.

15. Relação Professor-Aluno

15.1. Deve-se analisar o comportamento do aluno a fim de verificar suas necessidades de aprendizagem.

15.2. O professor teria como tarefa descrever repertório de seus alunos e, com isso, planejar o que seria necessário para que estes atinjam o que se queira que eles alcancem.