ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA - TAYLORISMO

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA - TAYLORISMO por Mind Map: ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA - TAYLORISMO

1. Nem todos podiam investir em tecnologia

2. CONTEXTO

2.1. Teoria criada por Frederick W. Taylor, em meados do século XX

2.2. Após a Revolução Industrial; crescimento significativo nas empresas.

2.3. Fazer com que as pessoas fossem o mais produtivas, produzindo mais em menos tempo.

2.4. Análise do chão de fábrica = produção

2.5. Trabalho facilitado ao ser dividido por funções.

2.6. Trabalhador alienado e motivado por necessidade ($) = homem economicus

3. PRINCÍPIOS

3.1. Planejamento

3.1.1. Deixa-se de lado o improviso, substituição do empírico pelo científico, começa-se a ser aplicado o planejado e testado.

3.2. Preparo dos Trabalhadores

3.2.1. Seleção do trabalhador de acordo com o que ele é melhor; prepará-lo e treiná-lo (foco na produtividade).

3.3. Controle

3.3.1. Passa-se a controlar a atividade para que a mesma esteja de acordo com a metodologia.

3.4. Execução

3.4.1. Distribuir o trabalho para que seja disciplinado.

4. ÊNFASE

4.1. Tarefas

4.1.1. Processos operacionais

4.2. Eliminar e Reduzir

4.2.1. Desperdício

4.2.2. Custo de produção

4.2.3. Falta de disposição dos funcionários

5. TAYLOR

5.1. Métodos trabalhísticos, adotando um padrão científico e eficiente.

5.2. Sistema de gestão com muitas falhas: falta de PADRONIZAÇÃO.

5.3. Necessidade de se estipular uma especialização do trabalho; os funcionários tinham que ter foco em uma única atividade, assim era possível aumentar a produtividade.

6. VANTAGEM

6.1. Aumento da eficiência

6.2. Dinâmica da produtividade

6.3. Foco na produtividade do negócio

6.4. Métodos que revolucionaram a forma de se administrar

7. DESVANTAGEM

7.1. Sistema fechado

7.2. Operário apenas como egrenagem

7.3. A especialização do funcionário reduz sua satisfação adquirindo uma visão limitada do processo