Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Bactérias por Mind Map: Bactérias

1. Arranjo

1.1. Bacilos

1.1.1. A) Bacilo isolado

1.1.2. B) Diplobbacilos

1.1.3. C) Estreptobacilos

1.1.4. D) Paliçada:

1.1.5. Estafilococos: cocos em arranjos irregulares. Ex: Staphylococos

1.2. Cocos

1.2.1. Estreptococos: cocos agrupados em cadeia. Ex: Streptococcus

1.2.2. Diplococos: cocos agrupados aos pares. Ex: Neisseria

1.2.3. Tétrades: agrupados de 4 cocos Sarcina: 8 cocos em forma cúbica

2. Crescimento bacteriano

2.1. Aumento do número de células

2.2. Divisão celular

2.2.1. Divisão binária

2.3. Fatores químicos: Carbono, nitrogênio, enxofre e fósforo

2.4. Fatores físicos: Temperatura, ph, pressão osmótica e atsmofera gasosa

2.4.1. Anaeróbico obrigatório

2.4.1.1. Micro-organismos que podem ser mortos pelo oxigênio, e que não utilizam ele para suas reações de produçãode energia.

2.4.2. Aeróbico obrigatório

2.4.2.1. Micro-organismos que só crescem na presença de oxigênio por utilizarem este composto como receptor final de elétrons.

2.4.3. Microaerófilo

2.4.3.1. Micro-organismos que só crescem em atmosfera contendo concentração de oxigênio menor que a encontrada no ar atmosférico.

2.4.4. Anaeróbico facultativo

2.4.4.1. Micro-organismos que crescem na presença do ar atmosférico, mas podem também crescer na sua ausência. Eles não requerem o oxigênio para o crescimento, embora possam utilizá-los para a produção de energia em suas reações químicas.

2.5. Meios de cultura

2.5.1. Material nutriente preparado para o crescimento de micro-organismos em laboratório.

2.5.1.1. Inóculo

2.5.1.2. Captação de DNA livre

3. Metabolismo

3.1. Catabolismo

3.2. Anabolismo

3.3. Fermentação

4. Nutrição

4.1. Macronutrientes

4.2. Micronutrientes

4.3. Fatores de crescimento

4.4. Procariótos

4.4.1. Gram positivas

4.4.2. Gram negativas

5. Genética

5.1. Cromossomo principal

5.2. A transferênciagênicaembactériaséunidirecional – das célulasdoadorasparaas receptoras, semtransferênciadas receptorasparaasdoadoras.

5.3. As bactérias mutantes auxotróficas necessitam de outros metabólitos para seu desenvolvimento

5.4. As bactérias de tipo selvagem são prototróficas; conseguem sintetizar tudo de que necessitam para se multiplicar e se reproduzir quando têm uma fonte de energia e algumas moléculas inorgânicas

5.5. Transformação

5.6. Conjugação

5.6.1. Transferência direta de DNA de uma bactéria para outra

5.7. Transdução

5.7.1. Transferência de DNA bacteriano atráves de um bacteriófago

6. Morfologia bacteriana

6.1. Tamanho

6.2. Forma

6.2.1. Espiroquetas: são flexíveis e locomovemse provavelmente às custas de contrações do citoplasma

6.2.2. Cilíndrica: Bacilos Forma de bastão, podendo ser longos ou delgados, pequenos ou grossos, extremidade reta, ou arredondada.

6.2.3. Esférica: Cocos Grupo homogêneo em relação ao tamanho, sendo células menores

6.2.4. Espiralada Espirilos: possuem corpo rígido e se movem às custas de flagelos externos.