CULTURA, DIÁLOGO, MITOLOGIA, PÓLIS E MAIÊUTICA SOCRÁTICA

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
CULTURA, DIÁLOGO, MITOLOGIA, PÓLIS E MAIÊUTICA SOCRÁTICA por Mind Map: CULTURA, DIÁLOGO, MITOLOGIA, PÓLIS E MAIÊUTICA SOCRÁTICA

1. Cultura

1.1. Cultura pode ser definida como um conjunto complexo que inclui toda a produção humana: moral, leis, arte, conhecimento, costumes e hábitos. Ela se desenvolve como parte de uma sociedade ou grupo de qual se é membro. É o conjunto de modos de vida criados e transmitidos de uma geração a outra.

2. Diálogo

2.1. Através do diálogo podemos alcançar uma expressão linguística mais clara e precisa. Por meio dele, o conhecimento filosófico ganhou força. Podemos dizer, que filosofar é conversar. O conhecimento filosófico se inicia nas indagações que fazemos no dia a dia.

3. Mitologia

3.1. Mitologia pode ser definida como o conjunto de mitos e lendas de um determinado povo. Cada sociedade tem a sua mitologia.

3.1.1. A mitologia possibilita que possamos conhecer e traduzir um povo de acordo com suas crenças. Os mitos não possuem o dever de fornecer sua veracidade, ele necessita da crença daqueles que o conhecem e que o passam para as gerações futuras.

4. Pólis grega

4.1. O surgimento da pólis (cidade-Estado grega) possibilitou a afirmação do logos (razão) para resolver os problemas da vida. A pólis foi uma nova forma de organização social e política, onde os cidadãos passaram a dirigir o destino da cidade, que era entendida como criação dos próprios cidadãos e não mais dos deuses.

4.1.1. Uma das principais características da pólis é o debate em praça pública pelos cidadãos.

5. Desenvolvimento da maiêtica

5.1. Sócrates foi um dos primeiros filósofos a desenvolver um método para que esse conhecimento fosse desenvolvido. Sócrates o chamou de método dialético (maiêutica devido a profissão de sua mãe – parteira – Sócrates acreditava ser um parteiro de almas devido a sua arte de perguntar), ou seja, um caminho a percorrer que é fundamentado no diálogo.

5.1.1. Para ele, esse método era dividido em duas partes: - Refutação ou ironia: em um primeiro momento, Sócrates iniciava um diálogo de forma amigável, onde faz perguntas de forma a aprender com seu interlocutor.