Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Sociólogos por Mind Map: Sociólogos

1. Max Weber

1.1. Trabalho fornece sustentação para o capitalismo

1.2. Ao mostrar que havia conexões entre as mudanças na esfera religiosa e as transformações na economia, ele fez uma associação entre trabalho e a possibilidade de salvação espiritual.

1.2.1. Trabalho como fonte de salvação.

1.2.2. As pessoas que seguiam essa doutrina (protestantismo) deveriam desenvolver uma pratica metódica e racional de busca pelo desenvolvimento espiritual.

1.3. A moral é determinante no mundo capitalista

1.3.1. O encontro de uma ética religiosa e um espírito empreendedor deu origem a formação histórica do capitalismo.

2. Émile Durkheim

2.1. Ele argumenta que a divisão social do trabalho se consolida como um dos fatores que possibilitam a existência de coesão social

2.2. Solidariedade mecânica:

2.2.1. sociedade pré-capitalista

2.2.2. a consciência coletiva exerce intendo poder de coerção nas ações individuais

2.2.3. formas de organização simples

2.3. Solidariedade orgânica:

2.3.1. sociedades capitalistas

2.3.2. sociedades organizadas mais complexamente, mas modernizada.

2.4. Divisão do trabalho

2.4.1. Um indivíduo se torna mais especializado em uma só função, e com isso fica dependente de outros indivíduos para sua sobrevivência.

2.4.2. Durkheim defendia que o importante não era o aspecto econômico que a especialização ia trazer, mas sim a interação entre os membros.

2.4.2.1. Para ele a divisão das tarefas passava a ser fonte de relação e interação social.

3. Karl Marx

3.1. Para esse sociólogo a divisão social do trabalho acompanha o desenvolvimento das sociedades.

3.2. A divisão da sociedade é definida pela posição ocupada pelo individuo no processo produtivo.

3.3. A divisão social do trabalho segue todo um arranjo de tal forma que sempre hajam classes dominantes e classes dominadas

3.4. Os burgueses utilizam da mais-valia para ficarem mais rico. Isso é um nome dado por Marx para o mecanismo utilizado pelos donos dos meios de produção (burguês) para obterem lucro.

3.4.1. Dois modos de estabelecer a mais-valia

3.4.1.1. 1° aumento de horas trabalhadas pelo proletariado. Isso faz com que o burguês fique com mais dinheiro, pois seu empregado está trabalhando mais.

3.4.1.2. 2° inserção de meios tecnológicos na produção ou organização que aumente a produtividade do trabalhador.

3.5. Marx diz que o proletariado é explora pela burguesia quando a mesma fica com os lucros excedentes para si.

3.6. Por conta da divisão social do trabalho, o trabalhador fica sujeito a um processo de alienação.

3.6.1. Uma pergunta de Marx e uma reposta dele mesmo a um manuscrito

3.6.1.1. "No que consiste, então, a alienação do trabalho? Primeiro, no facto de que o trabalho é exterior ao trabalhador, isto é, não pertence à sua natureza, que não se realiza no seu trabalho, que se nega nele, que não se sente à vontade, antes se sente infeliz, que não desenvolve nenhuma energia física ou mental que seja livre, mas antes que se mortifica e arruína o seu espírito (...)"

4. Raimundo Nina Rodrigues

4.1. foi um médico legista, psiquiatra, professor, escritor, antropólogo e etnólogo brasileiro. Notório eugenista, foi ainda dietólogo, tropicalista, sexologista, higienista, biógrafo e epidemiologista.

4.2. é considerado o fundador da antropologia criminal brasileira e pioneiro nos estudos sobre a cultura negra no país

4.3. primeiro estudioso brasileiro a abordar a temática do negro como questão social relevante para a compreensão da formação racial da população brasileira

4.4. Quando era vivo ele defendia ideias que hoje podem ser consideradas racistas, mas que para época era algo cientifico.

4.5. Para ele, negros e os mestiços se constituíam na causa da inferioridade do Brasil

4.6. segundo ele, a inferioridade do negro – e dos não brancos – seria "um fenômeno de ordem perfeitamente natural, produto da marcha desigual do desenvolvimento filogenético da humanidade nas suas diversas divisões e seções"