Incontinência Urinária (de esforço)

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Incontinência Urinária (de esforço) por Mind Map: Incontinência Urinária (de esforço)

1. Bexiga

1.1. MUSCULO DETRUSOR: Contrai-se para esvaziar a bexiga e propicia armazenamento de grande quantidade de urina.

1.2. UROTÉLIO: Fina camada de epitélio vesical.

1.3. TRIGONO VESICAL: Formado pelos dois óstios provenientes dos ureteres e o óstio interno da bexiga, formando um triangulo.

1.4. ESFINCTER INTERNO: Controlado pelo SNA.

1.5. ESFINCTER EXTERNO: Controlado pelo SNS

1.6. Apoiada pelo assoalho pélvico, constituído pelo DIAFRAGMA PÉLVICO e VESICAL.

1.7. Se comunica com o sistema nervoso central.

2. Perda involuntária, clinicamente demonstrável e causadora de problemas social ou higiênico ao paciente.

3. Comprometimento do assoalho pélvico causado por pressões, fazendo que o colo da bexiga desça e saia da região intra-abdominal.

3.1. Pressão desproporcional entre corpo e colo vesical

4. Comum em partos ou gestações que podem lesar os músculos responsáveis pela continência na mulher.

4.1. O musculo elevador do ânus é o principal responsável pela continência urinária na mulher.

5. ATIVIDADE FISICA

5.1. Incontinência urinária de esforço

5.2. Comum em atletas ou mulheres fisicamente ativas

5.3. Exercícios de impacto

5.3.1. Afetam o mecanismo de continência pela alteração da quantidade de força transmitida para o assoalho pélvico.

5.3.2. Salto, trilha, basquete, natação, vôlei e etc...

5.4. Amenorréia atribuída ao exercício intenso, desordens alimentares ou combinação de ambos podem contribuir para a incontinência urínaria.

6. Tratamento

6.1. Feito através de cirurgia.

6.2. Exercícios ajudam a reforçar a musculatura do assoalho pélvico.

7. ICONTINÊNCIA URINÁRIA

8. DANIEL BATISTA DE LIMA

9. MATRÍCULA:03115313

10. TURMA:ENN04S1

11. DISCIPLINA: APERELHO UROGRNITAL