Literatura Portuguesa

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Literatura Portuguesa por Mind Map: Literatura Portuguesa

1. Trovadorismo

1.1. Características: -Acompanhados por música e por instrumentos musicais -Lírico e satírico -Crítica ao contexto político e social da época -Amor e a amizade -A veneração pela mulher presente na cantiga

1.2. Contexto -Nesse período histórico, predominava o teocentrismo , pois a Igreja Católica, com poderio econômico e político, exercia total domínio no Ocidente. Nesse contexto, surgiram as cantigas trovadorescas ou provençais.

1.3. Autor: Paio Soares da Taveirós "No mundo non me sei parelha, mentre me for' como me vai, ca ja moiro por vós - e ai! mia senhor branca e vermelha, Queredes que vos retraia quando vos eu vi em saia! Mao dia me levantei, que vos enton non vi fea!"

2. Humanismo

2.1. Características: -Racionalismo e o naturalismo -Distinção entre música e poesia, marcando uma nova forma de fazer arte -Descrição detalhada da figura humana -Descentralização do conhecimento e do poder controlados pela igreja

2.2. Contexto: Entre os séculos XIV e XVII, o humanismo determinou uma nova ideologia em relação aos ensinamentos religiosas da época, propondo um afastamento propondo um afastamento da igreja e adotando uma postura mais racional

2.3. Autor: Gil Vicente "Alma humana, formada de nenhüa cousa, feita mui preciosa, de corrupção separada, e esmaltada naquela frágoa perfeita, gloriosa; planta neste vale posta pera dar celestes flores olorosas, e pera serdes tresposta em a alta costa onde se criam primores mais que rosas"

3. Classicismo

3.1. Características: -Valorização da racionalidade -Greco-romana -Busca pelo equilíbrio e pela harmonia -Antropocentrismo -Adoção de formas textuais da Antiguidade Clássica -Rigor Formal

3.2. Contexto: Durante a Idade Média – do século V ao século XV – o principal atributo da sociedade era a religião. Esse foi um momento marcado pelo Teocentrismo, cujo lema eram os dogmas e preceitos da Igreja Católica, que adquiria cada vez mais fiéis.

3.3. Luís de Camões "Por mares nunca de antes navegados Passaram ainda além da Taprobana, Em perigos e guerras esforçados Mais do que prometia a força humana, E entre gente remota edificaram Novo Reino, que tanto sublimaram; E também as memórias gloriosas Daqueles Reis que foram dilatando A Fé, o Império, e as terras viciosas De África e de Ásia andaram devastando, E aqueles que por obras valorosos Se vão da lei da Morte libertando, Cantando espalharei por toda parte, Se a tanto me ajudar o engenho e arte."