A importância da água para matrizes em lactação.

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
A importância da água para matrizes em lactação. por Mind Map: A importância da água para matrizes em lactação.

1. A água é, indiscutivelmente, o nutriente mais importante na produção de suínos.

1.1. O papel da água no desenvolvimento dos animais vai muito além da hidratação. Sua qualidade impacta diretamente na quantidade ingerida, que por sua vez melhora o bem-estar animal e o consumo de ração.

2. Para as fêmeas em lactação, a ingestão de água é extremamente importante, pois está diretamente relacionada com a produção de leite e desempenho dos filhotes.

2.1. Caso as exigências mínimas de água não sejam atendidas, pode acarretar redução do apetite, desidratação, estresse, comportamento agressivo, diminuição na produção de leite, além de infecções do trato reprodutivo, como cistites e nefrites (Brumm, 2010).

2.2. Durante a lactação o consumo de água deve ser ad libitum, vigilando não apenas a sua temperatura mas também a sua qualidade bioquímica e microbiológica, assim como o fluxo de água dos bebedouros.

2.3. Consumo médio diário de água por fêmeas em fase de lactação: 25 / 32L (em granjas)

2.4. O consumo de água aumenta de acordo o avanço da da lactação.

3. O desmame é o período mais crítico e desafiador para o leitão, devido às alterações fisiológicas as quais são submetidos.

3.1. Assim, se a ingestão de água na primeira semana for comprometida, é possível observar sinais clínicos de desidratação, como olhos fundos e falta de umidade no focinho e, consequentemente, efeitos negativos sobre o desempenho animal. Recomenda-se, então, que o consumo de ração e água sejam trabalhados em conjunto, a partir do alojamento dos leitões na creche.

3.2. O Leite (primeiro e principal fonte de alimentação do leitão) é composto de 80% de água.

4. Os suínos nas fases de crescimento, terminação e reprodução também demandam o fornecimento de água em quantidade e qualidade.

4.1. . Nessas fases, os animais têm exigência de água para crescimento, manutenção dos tecidos, órgãos vitais e reprodutivos. Em média, um animal na fase de crescimento, terminação e reprodução, possui um consumo médio diário de água de 5,0; 8,0 e 20 L/suíno, respectivamente (Padilha et al., 2013).

5. Pontos críticos no fornecimento de água para suínos.

5.1. • Observar o estado sanitário de cada animal, pois animais que apresentam redução de até 30% no consumo diário de água pode ser um indicativo de alguma enfermidade; • Observar se os bebedouros estão regulados de acordo com a taxa de fluxo e pressão de água corretamente, evitando o desperdício ou a privação de água; • Estimular os animais a consumirem água, levantando-os ou acionando o bebedouro, a fim de despertar o interesse deles, pois alguns animais passam mais tempo deitados.