Domínios da História

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Domínios da História por Mind Map: Domínios da História

1. Ciro Flamarion Cardoso foi um historiador brasileiro (1942-2013): possui larga produção bibliográfica, com interesses temáticos que vão da Historiografia e da Metodologia da História até os estudos sobre Antiguidade, com foco na egiptologia. Seus estudos no Brasil incluem uma revisão conceitual do escravismo brasileiro.

2. Ronaldo Vainfas (1956) é historiador brasileiro, vencedor de diversos prêmios por suas pesquisas historiográficas, licenciado em História pela Universidade Federal Fluminense (1978), onde também fez o mestrado em História do Brasil (1983). Em 1988, concluiu o doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo. Desde 1978, é um dos professores da Universidade Federal Fluminense, onde foi um dos coordenadores da reforma curricular de uma das principais graduações em História do Brasil,[4]e desde 1994 é professor titular de História Moderna.

3. Autoria de Cardoso e Vainfas (2011)

4. Termo CULTURA originado da cultura da terra, mas utilizado pelas vertentes francesa e alemã como uma concepção também de CULTURA DE SI MESMO

4.1. Paradigma iluminista: concepção de alta cultura, formada por civilizações urbanizadas, dotadas da tecnologia da escrita, desenvolvendo ciências, artes, metalurgias dotadas de um Estado

4.1.1. marxismo, weberianismo e algumas vertentes estruturalistas

4.1.1.1. história analítica, estrutural, explicativa

4.1.1.1.1. métodos hermenêuticos e interpretativos

4.1.2. Paradigma moderno – racionalismo/ demandas da práxis social no tempo (modelos macro-históricos, teorizantes).

4.2. VERTENTE FRANCESA

4.2.1. predominou até 1960

4.2.1.1. Crise do paradigma da modernidade 1968-1989 (Pós-modernidade)

4.2.1.1.1. Nova História - hermenêutica/ anticientificismo/ diversidade de objetos/ relativismo cultural “História em migalhas".

4.3. VERTENTE ALEMÂ

4.3.1. Uma nova teoria holística do social há de surgir a partir do marxismo, mas lapidando alguns de seus conceitos e aprimorando-os, especialmente no que tange às falhas marxistas:

4.3.1.1. indiferença diante dos Direitos Humanos

4.3.1.2. neoliberalismo e neoconservadorismo

4.3.2. Cultura: costumes específicos de sociedades individualmente tomadas, em especial modos de vida com mudança lenta que serviram de base para a coesão social