Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Oncogenética por Mind Map: Oncogenética

1. Influenciada por fatores não genéticos, tais como características ambientais e qualidade de vida. Estas questões são discutidas durante o aconselhamento genético e deve fazer parte dos cuidados com a saúde.

2. Área da Medicina que une os campos da Genética e da Oncologia

3. Ajudar pessoas que apresentam risco aumentado de desenvolver câncer devido às suas características genéticas

4. Aconselhamento genético

4.1. O especialista estuda o histórico familiar do paciente e, caso entenda que há indicação para isso, solicita exames mais específicos.

4.2. Caso uma mutação seja detectada nos genes estudados, é iniciada então uma orientação específica para o paciente e seus familiares.

4.3. Concede ao paciente que inicia um acompanhamento preventivo e individualizado para o diagnóstico dos tumores em fase precoce. Para existir mais chance de um tratamento curativo.

5. Teste genético

5.1. Histórico familiar e pessoal do indivíduo é avaliado por meio da construção do heredograma. Identificar estigmas de determinadas síndromes hereditárias.

5.1.1. Elabora-se então uma hipótese diagnóstica da síndrome hereditária mais provável, e calcula-se a probabilidade da identificação de uma mutação patogênica no(s) gene(s) relacionado(s) à síndrome.

5.2. Além disso, a identificação de determinadas mutações durante o sequenciamento germinativo pode ter implicações na decisão terapêutica em oncologia.

5.3. O possível diagnóstico de uma síndrome de predisposição hereditária possibilita a adoção de medidas preventivas para segundas neoplasias e diagnóstico dos tumores em fase precoce.

6. Prevenção

6.1. A prevenção e a detecção precoce são essenciais para aumentar a chance de cura para todos os tipos de câncer.

6.2. Tendo redução dos fatores de risco e a realização de exames periódicos. A hereditariedade é considerada um fator de risco não modificável, ou seja, ela faz parte do organismo do indivíduo.

6.3. Pessoas que têm histórico familiar de câncer, portanto, devem ficar especialmente atentas à possibilidade da doença ser hereditária.

6.3.1. Caso uma mutação no DNA seja detectada, é possível adotar medidas preventivas para evitar o desenvolvimento de um câncer no futuro.

6.4. Se o resultado der negativo, não significa necessariamente que a pessoa está fora de risco para o desenvolvimento de câncer.

7. O aspecto clínico mais comum que justifica uma suspeita de câncer hereditário é a ocorrência de tumores malignos em várias gerações da família, geralmente em idade precoce.