CIÊNCIA E EMOÇÃO NO PALCO ORGANIZACIONAL

Mapa sobre mudança organizacional.

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
CIÊNCIA E EMOÇÃO NO PALCO ORGANIZACIONAL por Mind Map: CIÊNCIA E EMOÇÃO NO PALCO ORGANIZACIONAL

1. A empresa tem forte ligação emocional com seus funcionários e diretores, mas também com as pessoas à ela afetivamente ligadas.

2. Ciência aplicada a organização, inspira a expectativa de previsibilidade e controle.

3. Clássica tentativa da abordagem cientifica para descrever as organizações são os modelos físicos de Sistema fechado e Sistema aberto.

4. Sistema aberto é aquele através de cujos limites há fluxo de massa entre o sistema e o meio circundante.

4.1. Ao invés de descrever tarefas, as organizações deveriam facilitar processos, e as pessoas, aprender como construir inter-relacionamentos.

5. Sistema fechado é aquele no qual não há intercâmbio de matéria com os meios circundantes; a massa não atravessa os seus limites.

5.1. Nesse sistema, sua preocupação preponderante é a eficiência, cada departamento empenhando-se principalmente em atingir o seu objetivo sem olhar muito para os lados.

6. A partir da visão de Descartes (1596-1650) o conhecimento foi dividido em disciplinas e matérias; as coisas, em estruturas e partes a serem analisadas, e a vida das pessoas, fragmentada.

7. Século XX marcou para a ciência o fim do império dos princípios newtonianos e, na física, o início da era quântica, para a qual o mundo deixa de ser uma "máquina".

7.1. O mundo apresenta-se, pois, como um complicado tecido de eventos, no qual conexões de diferentes espécies se alternam, se sobrepõem, ou se combinam, e desse modo determinam a contextura do todo. (Capra, 1982)

8. A teoria científica do caos, sugere abandonar a crença de que as pequenas diferenças nos sistemas se compensam através das médias, e que é possível servir-se de aproximações para entender e gerenciar o mundo físico.

9. O papel do líder é importante que seja o de aceitar a incerteza, de adquirir o direito a surpreender-se e não ter de julgar tudo como certo ou errado.