DigCompEdu Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
DigCompEdu Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores por Mind Map: DigCompEdu  Quadro  Europeu de  Competência  Digital  para   Educadores

1. 01 Envolvimento profissional

1.1. Comunicação institucional

1.1.1. C1

1.1.1.1. Avaliar e discutir estratégias de comunicação

1.1.1.1.1. Avalio, reflito e discuto colaborativamente como as tecnologias digitais são usadas de forma eficaz para comunicação institucional e individual. Uso tecnologias digitais para tornar os procedimentos administrativos mais transparentes para os aprendentes e/ou encarregados de educação e para lhes permitir fazer escolhas informadas sobre prioridades de aprendizagem futuras.

1.1.2. C2

1.1.2.1. Refletir sobre e redesenhar estratégias de comunicação.

1.1.2.1.1. Contribuo para o desenvolvimento de uma visão ou estratégia coerente para o uso eficaz e responsável de tecnologias digitais para comunicação.

1.2. Colaboração profissional

1.2.1. C1

1.2.1.1. Usar tecnologias digitais para refletir sobre práticas e competências e melhorá-las.

1.2.1.1.1. Uso o conhecimento e os recursos gerados nas redes colaborativas a que pertenço para obter feedback e melhorar as minhas competências, e para ampliar o meu repertório de práticas digitais.

1.2.2. C2

1.2.2.1. Usar tecnologias digitais para promover práticas inovadoras.

1.2.2.1.1. Uso comunidades digitais para colaborar com os meus pares na inovação de práticas pedagógicas. Uso comunidades digitais para ajudar outros educadores a desenvolverem as suas competências digitais e pedagógicas.

1.3. Prática reflexiva

1.3.1. C1

1.3.1.1. Refletir e melhorar a prática pedagógica em geral, de forma colaborativa.

1.3.1.1.1. Sigo investigação atual sobre ensino inovador e integro os resultados na minha prática. Avalio, reflito e discuto, de forma colaborativa, a política e a prática institucional relativas ao uso de tecnologias digitais. Ajudo colegas no desenvolvimento da sua competência digital.

1.3.2. C2

1.3.2.1. Inovar políticas e práticas educativas.

1.3.2.1.1. Desenvolvo, individualmente ou em colaboração com pares, uma visão ou estratégia para melhorar a prática educativa através do uso de tecnologias digitais. Reflito e avalio com colegas e/ou investigadores, diferentes práticas digitais, métodos e políticas, com vista ao desenvolvimento de métodos inovadores.

1.4. Desenvolvimento Profissional Contínuo (DPC) Digital

1.4.1. C1

1.4.1.1. Usar a internet de forma crítica e estratégica para DPC.

1.4.1.1.1. Consulto uma variedade de possíveis oportunidades de formação online e seleciono aquelas que melhor se adaptam às minhas necessidades de desenvolvimento, estilo de aprendizagem e restrições de tempo. Participo ativamente em oportunidades de formação online, contribuo para a sua melhoria e oriento outros a fazer escolhas apropriadas fornecendo feedback.

1.4.2. C2

1.4.2.1. Usar a internet para proporcionar DPC aos pares.

1.4.2.1.1. Uso tecnologias digitais para orientar colegas em práticas de ensino inovadoras, p. ex., em comunidades profissionais, através de blogues pessoais ou desenvolvendo materiais digitais de formação para eles

2. 02 Recursos digitais

2.1. Seleção

2.1.1. C1

2.1.1.1. Identificar e avaliar recursos adequados de forma abrangente, considerando todos os aspetos relevantes

2.1.1.1.1. Além de motores de busca, utilizo uma variedade de outras fontes, p. ex., plataformas colaborativas, repositórios, etc. Avalio a fiabilidade e adequação do conteúdo com base numa combinação de critérios, verificando também a sua precisão e neutralidade. Quando uso recursos nas aulas, contextualizo-os para os aprendentes, p. ex., i

2.1.2. C2

2.1.2.1. Promover a utilização de recursos digitais na educação.

2.1.2.1.1. Disponibilizo orientação a colegas sobre estratégias de busca eficazes, repositórios e recursos adequados. Configuro o meu próprio repositório de recursos (links), devidamente anotado e classificado, e disponibilizo-o para que outros colegas o utilizem.

2.2. Criação e modificação

2.2.1. C1

2.2.1.1. Criar, cocriar e modificar recursos de acordo com o contexto de aprendizagem, utilizando uma variedade de estratégias avançadas.

2.2.1.1.1. Crio e modifico atividades de aprendizagem digitais, complexas e interativas, p. ex., fichas de trabalho interativas, avaliações online, atividades de aprendizagem colaborativa online (wikis, blogues), jogos, aplicações, visualizações. Crio recursos de aprendizagem em conjunto com colegas.

2.2.2. C2

2.2.2.1. Criar recursos digitais complexos e interativos.

2.2.2.1.1. Crio as minhas próprias aplicações ou jogos para apoiar os meus objetivos educativos.

2.3. Gestão, proteção e partilha

2.3.1. C1

2.3.1.1. Publicar digitalmente recursos de criação própria.

2.3.1.1.1. Compilo repositórios abrangentes de conteúdo digital e coloco-os à disposição dos aprendentes ou de outros educadores. Aplico licenças aos recursos que publico online.

2.3.2. C2

2.3.2.1. Publicar profissionalmente conteúdo digital de criação própria.

2.3.2.1.1. Anoto os recursos que partilho de forma digital e permito que outros os comentem, classifiquem, modifiquem, reorganizem ou aditem.

3. 03 Ensino e aprendizagem

3.1. Ensino

3.1.1. C1

3.1.1.1. Orquestrar, monitorizar e adaptar, de modo flexível, a utilização de tecnologias digitais para melhorar estratégias pedagógicas.

3.1.1.1.1. Estruturo as sessões de aprendizagem de modo a que diferentes atividades digitais (orientadas pelo educador e aprendente) contribuam em conjunto para reforçar o objetivo de aprendizagem. Estruturo e giro conteúdo, contributos e interação num ambiente digital. Avalio continuamente a eficácia das estratégias de ensino digitais e revejo as minhas estratégias em conformidade.

3.1.2. C2

3.1.2.1. Usar tecnologias digitais para inovar estratégias de ensino.

3.1.2.1.1. Ofereço cursos completos ou módulos de aprendizagem num ambiente digital. Experimento e desenvolvo novos formatos e métodos pedagógicos para ensino.

3.2. Orientação

3.2.1. C1

3.2.1.1. Aplicar tecnologias digitais de forma estratégica e intencional para oferecer orientação e apoio.

3.2.1.1.1. Quando crio atividades de aprendizagem em ambientes digitais, antecipo as necessidades de orientação dos aprendentes e proponho soluções, p. ex., crio uma secção de ajuda ou de perguntas frequentes (FAQ) ou tutoriais vídeo. Quando implemento atividades de aprendizagem digital em sala de aula, certifico-me de que sou capaz de monitorizar (digitalmente) o comportamento dos aprendentes, de modo a proporcionar-lhes orientação, quando necessário.

3.2.2. C2

3.2.2.1. Usar tecnologias digitais para inovar a oferta de orientação

3.3. Aprendizagem colaborativa

3.3.1. C1

3.3.1.1. Usar ambientes digitais para a construção colaborativa de conhecimento dos aprendentes e para avaliação por pares.

3.3.1.1.1. Formulo e giro diversas atividades de aprendizagem colaborativa, nas quais os aprendentes utilizam uma variedade de tecnologias para realizarem pesquisas em conjunto, documentarem descobertas e refletirem sobre a sua aprendizagem, tanto em ambientes físicos, como em ambientes de aprendizagem virtual. Uso tecnologias digitais para avaliação por pares e como um apoio à autorregulação colaborativa e aprendizagem entre pares.

3.3.2. C2

3.3.2.1. Usar tecnologias digitais para inovar a colaboração entre aprendentes.

3.3.2.1.1. Uso tecnologias digitais para inventar novos formatos de aprendizagem colaborativa.

3.3.2.1.2. Desenvolvo novas formas e formatos de oferecer orientação e apoio, utilizando tecnologias digitais.

3.4. Desenvolver novos formatos e/ou abordagens pedagógicas digitais para aprendizagem autorregulada.

3.4.1. Crio novos formatos e/ou abordagens pedagógicas digitais para aprendizagem autodirigida

3.5. Aprendizagem autorregulada

3.5.1. C1

3.5.1.1. Refletir criticamente sobre as estratégias digitais utilizadas para promover aprendizagem autorregulada.

3.5.1.1.1. Reflito sobre a adequação das minhas estratégias digitais para a promoção da aprendizagem autorregulada e melhoro-as continuamente

3.5.2. C2

4. 04 Avaliação

4.1. Estratégias de avaliação

4.1.1. C1

4.1.1.1. Selecionar, criar e adaptar, de forma abrangente e crítica, formatos de avaliação digital.

4.1.1.1.1. Uso vários formatos de avaliação digital e não digital, em consonância com padrões de conteúdo e tecnologia, e estou ciente das respetivas vantagens e desvantagens. Reflito criticamente sobre a utilização que faço de tecnologias digitais para avaliação e adapto as minhas estratégias de acordo com as mesmas.

4.1.2. C2

4.1.2.1. Desenvolver formatos de avaliação inovadores utilizando tecnologias digitais.

4.2. Feedback e planificação

4.2.1. C1

4.2.1.1. Usar tecnologias digitais para personalizar o feedback e apoio.

4.2.1.1.1. Dou assistência aos aprendentes na identificação de áreas a melhorar e desenvolvo, conjuntamente, planos de aprendizagem para abordar essas áreas, com base nas evidências disponíveis. Uso os dados gerados pelas tecnologias digitais para refletir sobre que estratégias de ensino funcionam bem para determinado tipo de aprendentes e adapto as minhas estratégias de ensino em conformidade.

4.2.2. C2

4.2.2.1. Usar dados digitais para avaliar e melhorar o ensino.

4.2.2.1.1. Reflito, discuto, reformulo e inovo estratégias de ensino com base nas evidências digitais que recolho, no que diz respeito às preferências e necessidades dos aprendentes, bem como à eficácia das diferentes intervenções de ensino e formatos de aprendizagem.

4.3. Análise de evidências

4.3.1. C1

4.3.1.1. Utilizar dados digitais para refletir sobre os padrões de aprendizagem e estratégias de ensino.

4.3.1.1.1. Monitorizo, continuamente, a atividade digital e reflito, regularmente, sobre os dados dos aprendentes registados digitalmente, para identificar e intervir atempadamente em caso de comportamentos críticos e problemas individuais. Avalio e sintetizo os dados gerados pelas várias tecnologias digitais que utilizo, para refletir sobre a eficácia e a adequação das diferentes estratégias de ensino e atividades de aprendizagem, em geral e para grupos específicos de aprendentes.

4.3.2. C2

4.3.2.1. Inovar processos de gerar e avaliar dados

4.3.2.2. Desenvolvo novos formatos digitais para avaliação, que refletem abordagens pedagógicas inovadoras e permitem a avaliação de competências transversais.

4.3.2.2.1. Implemento métodos avançados de gerar e visualizar dados nas atividades digitais que emprego, p. ex., baseados em learning analytics. Avalio e discuto criticamente o valor e a validade de diferentes fontes de dados, bem como a adequação dos métodos estabelecidos para análise de dados.

5. 05 Capacitação dos aprendentes

5.1. Acessibilidade e inclusão

5.1.1. C1

5.1.1.1. Melhorar a acessibilidade e inclusão.

5.1.1.1.1. Seleciono e aplico estratégias pedagógicas digitais que se ajustam aos usos de tecnologia digital dos aprendentes, às suas competências, expectativas, atitudes, conceções erróneas e má utilização. Aplico princípios de design universal para melhorar a acessibilidade aos recursos e ambientes digitais utilizados no ensino, p. ex., no que diz respeito a tipos de letra, tamanho, cores, língua, layout, estrutura. Monitorizo e reflito, continuamente, sobre a adequação das medidas implementadas para melhorar a acessibilidade e adapto as minhas estratégias em conformidade.

5.1.2. C2

5.1.2.1. Inovar estratégias de acessibilidade e inclusão.

5.1.2.1.1. Reflito, discuto, reformulo e inovo estratégias para acesso universal e para inclusão na educação digital.

5.2. Diferenciação e personalização

5.2.1. C1

5.2.1.1. Implementar aprendizagem diferenciada e personalizada de forma abrangente e crítica.

5.2.1.1.1. Formulo, em colaboração com os aprendentes e/ou encarregados de educação, planos de aprendizagem personalizada que permitem a todos os aprendentes seguirem as suas necessidades e preferências de aprendizagem com o auxílio de recursos digitais apropriados. Reflito sobre quão efetivamente as estratégias de ensino empregues favorecem a diferenciação e personalização e adapto as minhas estratégias de ensino e atividades digitais em conformidade.

5.2.2. C2

5.2.2.1. Inovar estratégias para diferenciação e personalização, utilizando tecnologias digitais.

5.2.2.1.1. Reflito, discuto, reformulo e inovo estratégias pedagógicas para personalizar a educação através da utilização de tecnologias digitais.

5.3. Envolvimento ativo

5.3.1. C1

5.3.1.1. Implementar, de forma abrangente e crítica, estratégias para aprendizagem ativa.

5.3.1.1.1. Seleciono, formulo, utilizo e orquestro a utilização de tecnologias digitais no âmbito do processo de aprendizagem, de acordo com o seu potencial para promover o envolvimento ativo, criativo e crítico dos aprendentes com os temas a tratar. Reflito sobre o grau de adequação das diferentes tecnologias digitais que uso, para potenciar a aprendizagem ativa dos aprendentes e adapto as minhas estratégias e escolhas em conformidade.

5.3.2. C2

5.3.2.1. Inovar estratégias digitais para aprendizagem ativa.

5.3.2.1.1. Reflito, discuto, (re)formulo e inovo estratégias pedagógicas para envolver ativamente os aprendentes.

6. 06 Promoção da competência digital dos aprendentes

6.1. Literacia da informação e dos média

6.1.1. C1

6.1.1.1. Promover, de forma abrangente e crítica, a literacia da informação e dos média dos aprendentes.

6.1.1.1.1. Reflito criticamente sobre a adequação das minhas estratégias pedagógicas para promover a literacia da informação e dos média dos aprendentes e adapto as minhas estratégias em conformidade.

6.1.2. C2

6.1.2.1. Usar formatos inovadores para promover a literacia da informação e dos média dos aprendentes.

6.1.2.1.1. Reflito, discuto, (re)formulo e inovo estratégias pedagógicas para promover a literacia da informação e dos média dos aprendentes.

6.2. Comunicação e colaboração digital

6.2.1. C1

6.2.1.1. Promover a comunicação e colaboração digital dos aprendentes de forma abrangente e crítica.

6.2.1.1.1. Incorporo tarefas e atividades de aprendizagem que exigem dos aprendentes a utilização eficiente e responsável das tecnologias digitais para comunicação, colaboração, cocriação de conhecimento e participação cívica. Reflito, criticamente, sobre a adequação das minhas estratégias pedagógicas para promover a comunicação e colaboração digital dos aprendentes e adapto as minhas estratégias em conformidade.

6.2.1.1.2. Usar formatos inovadores para promover a criação de conteúdo digital pelos aprendentes.

6.2.2. C2

6.2.2.1. Usar formatos inovadores para promover a comunicação e colaboração digital dos aprendentes.

6.2.2.1.1. Reflito, discuto, (re)formulo e inovo estratégias pedagógicas para promover a comunicação e colaboração digital dos aprendentes.

6.3. Criação de conteúdo digital

6.3.1. C1

6.3.1.1. Promover a criação de conteúdo digital pelos aprendentes de forma abrangente e crítica.

6.3.1.1.1. Deteto e contrario o plágio por meio de tecnologias digitais. Reflito criticamente sobre a adequação das minhas estratégias pedagógicas para promover a expressão digital criativa dos aprendentes e adapto as minhas estratégias em conformidade.

6.3.2. C2

6.4. Uso responsável

6.4.1. C1

6.4.1.1. Desenvolver, de forma estratégica e crítica, o uso responsável e seguro de tecnologias digitais por parte dos aprendntes.

6.4.1.1.1. Capacito os aprendentes para compreenderem riscos e ameaças em ambientes digitais (tais como roubo de identidade, fraude, perseguição, phishing) e para reagirem adequadamente. Reflito criticamente sobre a adequação das minhas estratégias pedagógicas para promover o bem estar digital dos aprendentes e adapto as minhas estratégias em conformidade.

6.4.2. C2

6.4.2.1. Desenvolver abordagens inovadoras para promover a capacidade dos aprendentes para usar tecnologias digitais para o seu próprio bem-estar.

6.4.2.1.1. Reflito, discuto, (re)formulo e inovo estratégias pedagógicas para promover a capacidade dos aprendentes para utilizarem tecnologias digitais para o seu próprio bem-estar.

6.5. Resolução de problemas digitais

6.5.1. C1

6.5.1.1. Promover, de forma abrangente e crítica, a resolução de problemas digitais por parte dos aprendentes.

6.5.1.1.1. Capacito os aprendentes para procurarem diferentes soluções tecnológicas para um problema, investigarem as suas vantagens e desvantagens e apresentarem, de forma crítica e criativa, uma nova solução ou produto. Reflito criticamente sobre a adequação das minhas estratégias pedagógicas para promover a competência digital dos aprendentes e expandir o seu repertório de estratégias digitais, e adapto os meus métodos em conformidade.

6.5.2. C2

6.5.2.1. Usar formatos inovadores para promover a resolução de problemas digitais por parte dos aprendentes.

6.5.2.1.1. Capacito os aprendentes para aplicarem as suas competências digitais, de formas não convencionais, a novas situações, e apresentarem novas soluções ou produtos de forma criativa. Reflito, discuto, (re)formulo e inovo estratégias pedagógicas para promover a capacidade dos aprendentes na resolução de problemas digitais.