Gestão em Saúde

.

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Gestão em Saúde por Mind Map: Gestão em Saúde

1. Níveis de Atenção

1.1. Ambulatorial

1.2. Hospitalar

1.3. Cuidados de longa duração

2. Indicadores de Qualidade

2.1. Processo

2.2. Estrutura

2.3. Resultado

3. RAS

3.1. Objetivos

3.1.1. Eficiência Econômica

3.1.2. Melhorar acesso, equidade, eficácia clínica e sanitária

3.1.3. Integração Sistêmica de ações e serviços de saúde

3.2. Atributos da APS

3.2.1. Derivados

3.2.1.1. Orientação Familiar

3.2.1.2. Competência Cultural

3.2.1.3. Orientação Comunitária

3.2.2. Essenciais

3.2.2.1. Acesso ao 1° Contato

3.2.2.2. Integralidade

3.2.2.3. Coordenação

3.2.2.4. Longitudinalidade

4. Serviços de Saúde

4.1. EUA

4.1.1. Não há serviço público universal

4.1.2. Obamacare (2010)

4.1.3. Trumpcare (2017)

4.1.4. Forte peso do mercado privado.

4.2. Canadá

4.2.1. 1984: Lei de Saúde do Canadá

4.2.2. Sistema de saúde predominantemente público, universal e abrangente

4.2.3. Descentralização

4.2.4. Atenção primária e secundária

4.2.5. Há serviços de saúde suplementares

4.3. Inglaterra

4.3.1. NHS: Serviço Nacional de Saúde (1948)

4.3.2. Atendimento universal, sem custos adicionais

4.3.3. Medicação com taxa fixa e isenção para menores de 16 anos e maiores de 60 anos

4.3.4. Níveis de atenção: Primário e Secundário

4.4. Cuba

4.4.1. Serviço de saúde público e universal (1961)

4.4.2. Não há planos privados

4.4.3. Financiado pelo governo

4.4.4. Medicina preventiva

4.4.5. 3 Níveis de atenção

4.5. França

4.5.1. Seguridade Social (1945)

4.5.2. Sistema público e universal de saúde, sem custos para a população e sistema privado

4.5.3. SOS médicos

5. Participação Popular

5.1. Elaborar, Implementar e fiscalizar

5.2. Iniciativa popular (plebiscito, referendo, lei)

5.2.1. Conselhos e Conferências da saúde

5.3. Ferramentas

5.3.1. Disque Saúde

5.3.2. Ouvidoria Pública do SUS

5.3.3. Conferência da Saúde

5.3.3.1. Gestores

5.3.3.2. Movimentos sociais organizados

5.3.3.3. Entidades ligadas à área da saúde

5.3.3.4. Prestadores de serviços da saúde

5.3.4. Participanet SUS

5.3.5. Mesa nacional de negociação do SUS

5.4. Conselhos de Saúde

5.4.1. Primeira Diretriz

5.4.2. Segunda Diretriz

5.4.3. Terceira Diretriz

5.4.4. Quarta Diretriz

5.4.5. Quinta Diretriz

6. Gestão e Financiamento do SUS

6.1. 1953

6.1.1. Criação do Ministério da Saúde

6.2. 1966

6.2.1. Criação do Instituto Nacional da Previdência Social só para trabalhadores

6.3. 1977

6.3.1. Criação do INAMPS

6.4. 1978

6.4.1. 1° Conferência Internacional de Cuidados Primários em Saúde em Alma-Ata

6.4.1.1. Mudanças no Sistema de Saúde brasileiro

6.5. 1982

6.5.1. Criação do CONASP

6.6. 1986

6.6.1. 8° Conferência Nacional de Saúde

6.7. 1988

6.7.1. Constituição Federal

6.8. 1990

6.8.1. Lei 8.080/90 - Organização do SUS

6.8.2. Lei 8.142/90 - Financiamento e controle social do SUS

6.9. 2006

6.9.1. Portaria 399/06 - Pacto pela Saúde

6.10. 2009

6.10.1. Portaria 2.048/09 - Regulamento da Saúde (revogação da Portaria 399/06)

6.11. 2014

6.11.1. Política Nacional de Participação Social

7. Sistemas de Informação em Saúde

7.1. Datasus

7.1.1. Nível Municipal

7.1.2. Nível Estadual

7.1.3. Nível Federal

7.2. Sistemas de Informações

7.2.1. SINASC

7.2.2. SIH/SUS

7.2.3. SIA/SUS

7.2.4. SIM

7.2.5. SINAN

7.2.6. SIOPS

7.2.7. CNES

7.2.8. SAGE/SUS

7.2.9. SISPACTO

7.2.10. SARGSUS

8. SUS

8.1. Saúde

8.1.1. Lei 8080/1990: A Saúde tem fatores determinantes e condicionantes.

8.1.2. CF de 1988: Saúde é um direito de todos e um dever do Estado.

8.2. Princípios

8.2.1. Universalidade

8.2.1.1. Garantia de acesso a todos

8.2.2. Integralidade

8.2.2.1. Olhar o indivíduo em sua totalidade

8.2.3. Equidade

8.2.3.1. Tratar os diferentes de modo diferente

8.3. Controle Social

8.3.1. Conselhos Estaduais

8.3.2. Conselho Nacional de Saúde

8.3.3. Conselhos Municipais de Saúde

8.4. Desafios

8.4.1. Burocracia

8.4.2. Distribuição das unidades

8.4.3. Distribuição da renda

8.4.4. Densidade de médicos

8.4.5. Judicialização do SUS

9. Fontes de informação em saúde

9.1. Demográfico/econômico-social e cultural

9.2. Indicadores de morbidade

9.2.1. Doenças por sexo

9.2.2. Doenças por idade

9.2.3. Procedimentos médicos

9.3. Eventos vitais

9.3.1. Nascidos vivos

9.3.2. Nascidos mortos

9.3.3. Óbitos

9.4. Produção dos serviços

9.5. Avaliação hospitalar

9.5.1. Porcentagem de ocupação

9.5.2. Mortalidade hospitalar

9.5.3. Infecção hospitalar

9.6. Qualidade

9.7. Administrativo

9.7.1. Gestão financeira

9.7.2. Folha de pagamento

9.7.3. Equipamentos

10. Inovação e uso da tecnologia

10.1. CONITEC

10.1.1. Incorporação, exclusão e alteração de tecnologias

10.1.2. Constituir ou alterar protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas

10.1.3. Baseado em evidências científicas (eficácia, segurança e efetividade) e custo-efetividade

10.1.4. Composto por 13 membros

10.1.4.1. ANVISA

10.1.4.1.1. Vinculada ao Ministério da Saúde

10.1.4.1.2. Controle sanitário de produtos nacionais e importados e de alguns estabelecimentos

10.1.4.2. ANS

10.1.4.3. CONASEMS

10.1.4.4. CONASS

10.1.4.5. CNS

10.1.4.6. CFM

10.1.4.7. SCTIE

10.2. Desafios

10.2.1. Rápida inovação em saúde

10.2.2. Pressão por incorporação de novas tecnologias

10.2.3. Tecnologias de alto custo

10.2.4. Recursos limitados

10.2.5. Judicialização da saúde

10.3. Monitorização e acompanhamento ativo e dinâmico

10.3.1. Vida saudável

10.3.1.1. Anti-tabagismo

10.3.1.2. Atividade física

10.3.1.3. Nutrição

10.3.2. Cuidados ambulatoriais

10.3.2.1. Atenção especializada

10.3.2.2. Hospital-dia

10.3.2.3. Telemedicina

10.3.3. Internação hospitalar

10.3.4. Atenção domiciliar

10.3.4.1. Home-care

10.4. Exemplos

10.4.1. Realidade virtual - Surgical Theater

10.4.2. Punção venosa

10.4.3. Inteligência artificial em oftalmologia