SONDA VESICAL DE ALÍVIO

Procedimentos para utilização da sonda vesical de alívio

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
SONDA VESICAL DE ALÍVIO por Mind Map: SONDA VESICAL DE ALÍVIO

1. SEXO FEMININO

1.1. No sexo feminino, separar os grandes e pequenos lábios de maneira ampla com o polegar e os dedos médio e indicador da mão não dominante, a fim de visualizar o meato urinário. Com a mão dominante, usar a pinça com a gaze e limpar um lado depois o outro do meato urinário, com apenas um movimento de cima para baixo, usando gaze diferente. Após, realizar somente sobre o meato urinário.

2. MATERIAL NECESSÁRIO

2.1. 1 BANDEJA

2.2. 1 CÚPULA

2.3. 1 PINÇA CHERON

2.4. GAZE

2.5. 1 PAR DE LUVAS DE PROCEDIMENTO

2.6. 1 PAR DE LUVAS ESTÉRIL

2.7. CAMPO ESTÉRIL

2.8. 1 SONDA DE CALIBRE ADEQUADO (de 10 a 14)

2.9. 1 TUBO DE XILOCAÍNA GEL 2%

2.10. 1 SERINGA DE 20ml PARA CATETERISMO VESICAL

2.11. 20ml DE SOLUÇÃO ANTISSEPSIA

2.12. MÁSCARA DESCARTÁVEL

2.13. BIOMBO (quando necessário)

2.14. MATERIAL PARA HIGIENE ÍNTIMA (1 Jarro, 1 Comadre, 1 toalha, 1 bacia, 1 luva de pano, 10ml de sabão líquido)

3. EXECUÇÃO

3.1. Reunir o material

3.2. Lavar as mãos antes do procedimento

3.3. Explicar ao paciente o procedimento, sua importância e finalidade

3.4. Colocar o biombo no local quando necessário

3.5. Colocar a máscara descartável

3.6. Colocar o paciente em decúbito dorsal, com os joelhos fletidos

3.7. Expor as genitálias e o material, evitando a contaminação

3.8. Calçar a luva de procedimento e realizar a higiene íntima do paciente, quando necessário

3.9. Abrir o kit criando um campo estéril próximo ao quadril, no meio das pernas do paciente

3.10. Calçar a luva estéril

3.11. Realizar antissepsia local com solução recomendada

4. Ao contrário da sonda vesical de demora, a sonda de alívio não permanece por muito tempo na pessoa, sendo normalmente retirada após o esvaziamento da bexiga. Este tipo de sonda é mais utilizado para drenar a urina antes de algum procedimento médicos ou para alívio imediato em pessoas com paralisia e retenção urinária crônica, por exemplo. Também pode ser usada em pessoas com bexiga neurogênica, para a obtenção de amostra estéril de urina ou para fazer o exame de urina residual após esvaziamento da bexiga.

5. SEXO MASCULINO

5.1. No sexo masculino segurar o pênis com a mão não dominante, formando um ângulo de 60° a 90°, mantendo nesta posição durante todo o procedimento. Com a mão dominante, limpar a glande com pinça com gaze em movimentos circulares, iniciando a limpeza do meato para fora, sempre desprezando a gaze que já foi usada. Pegar o cateter com a mão dominante e lubrificar a extremidade om xilocaína, para mulheres, e introduzir na uretra 10 ml de xilocaína gel, no caso dos homens. Introduzir a sonda no meato urinário pedindo para o paciente respirar fundo ou até mesmo tossir. Em mulheres, introduzir entre 5 cm e 7,5 cm até a drenagem da urina, e, no homem, de 13 cm a 19 cm, verificando sempre o fluxo urinário.

6. SONDA VESICAL DE DEMORA

6.1. PROCEDIMENTOS

6.1.1. Reunir todo o material necessário

6.1.2. Colocar luvas e lavar a região íntima da pessoa

6.1.3. Lavar as mãos

6.1.4. Abrir o pacote de cateterismo junto à pessoa, de forma estéril

6.1.5. Abrir o pacote da sonda e colocar junto à cuba, sem contaminar

6.1.6. Colocar o lubrificante sobre uma das gazes do pacote

6.1.7. Pedir para que a pessoa fique de barriga para cima, com as pernas abertas para o sexo feminino e as pernas juntas, para o sexo masculino

6.1.8. Calçar as luvas esterilizadas do pacote de cateterismo

6.1.9. Lubrificar a ponta da sonda

6.1.10. Para o sexo feminino, fazer a anti-sepsia com a pinça montada, separando os pequenos lábios com o polegar e o indicador, passar uma gaze molhada de anti-séptico entre os grandes e pequenos lábios e sobre o meato urinário

6.1.11. Para o sexo masculino, fazer anti-sepsia na glande com a pinça montada com gaze umedecida no anti-séptico, afastando com o polegar e o indicador da mão esquerda o prepúcio que cobre a glande e no meato urinário

6.1.12. Pegar a sonda com a mão que não entrou em contato com a região íntima e introduzir na uretra, e deixar a outra extremidade dentro da cuba, verificando a saída da urina

6.1.13. Inflar o balão da sonda com 10 a 20 mL de água destilada

6.2. A sonda vesical é um tubo fino e flexível que é inserido desde a uretra até à bexiga, para permitir a saída de urina para um saco coletor geralmente utilizado em que não conseguem controlar o ato de urinar, devido a obstruções como hipertrofia da próstata, dilatação uretral ou mesmo em casos em que se pretende realizar exames em urina estéril ou preparar a pessoa para uma cirurgia.